Lope de Vega – Versos na tarde – 08/08/2016

Soneto de repente Lope de Vega¹ Um soneto me pede Violante, nunca na vida estive em tal aperto; quatorze versos dizem que é soneto: brinca brincando lá vão três avante. Não pensei que encontrasse consoante, e na metade estou de outro quarteto; mas, se me vem o início de um terceto, cá nos quartetos nada … Continued

Postado na categoria: Literatura - Palavras chave: , , , , , ,

Lope de Vega – Versos na tarde

A minhas solidões vou Lope de Vega ¹ A minhas solidões vou, de minhas solidões venho, porque para andar comigo me bastam meus pensamentos. Não sei o que tem a aldeia onde vivo e onde pereço, que não posso vir mais longe porque venho de mim mesmo! Nem bem nem mal vou comigo; mas diz … Continued

Postado na categoria: Literatura - Palavras chave: , , ,