Yeats – Versos na tarde – 13/11/2016

A canção do delirante Aengus Yeats¹ Eu fui para uma floresta de nogueiras, Porque minha mente estava inquieta, Eu colhi e limpei algumas nozes, E apanhei uma cereja, curvando o seu fino ramo; E, quando as claras mariposas estavam voando, Parecendo pequenas estrelas, flutuando erráticas, Eu lancei framboesas, como gotas, em um riacho E capturei … Continued

Postado na categoria: Literatura - Palavras chave: , , , , ,

Yeats – Versos na tarde – 02/11/2014

A canção do delirante Aengus (1899) Yeats¹ Eu fui para uma floresta de nogueiras, Porque minha mente estava inquieta, Eu colhi e limpei algumas nozes, E apanhei uma cereja, curvando o seu fino ramo; E, quando as claras mariposas estavam voando, Parecendo pequenas estrelas, flutuando erráticas, Eu lancei framboesas, como gotas, em um riacho E … Continued

Postado na categoria: Literatura - Palavras chave: , , , , ,

James Joyce – Versos na tarde

Bahnhofstrasse James Joyce ¹ Olhos que zombam mostram com sinais a rua em que ando enquanto a tarde cai- a rua é turva, e seus sinais,violáceos- a estrela do encontrar-se e do apartar-se estrela má!da pena!a idade moça, do coração pleno de alento, foi-se, e falta um velho e sábio para entender os sinais, que … Continued

Postado na categoria: Literatura - Palavras chave: , , , , ,

Yeats – Versos na tarde

Quando fores velha Yeats ¹ Quando fores velha, grisalha, vencida pelo sono, Dormitando junto à lareira, toma este livro, Lê-o devagar, e sonha com o doce olhar Que outrora tiveram teus olhos, e com as suas sombras profundas; Muitos amaram os momentos de teu alegre encanto, Muitos amaram essa beleza com falso ou sincero amor, … Continued

Postado na categoria: Literatura - Palavras chave: , , ,

Yeats – Versos na tarde

Os Velhos Admirando-se na Água Yeats ¹ Ouvi os velhos, velhos, murmurando: “Tudo se altera, E um por um vamos passando.” Tinham mãos como garras, e seus joelhos Eram torcidos como os espinheiros velhos Junto da água. Ouvi os velhos, velhos, murmurando: “Tudo o que é belo foge, deslizando como as águas” (Tradução de Péricles … Continued

Postado na categoria: Padrão - Palavras chave: , , , , ,

Oscar Wilde – Reflexões na tarde

A Virtude Original do Homem Oscar Wilde¹ Pode-se até admitir que os pobres tenham virtudes, mas elas devem ser lamentadas. Muitas vezes ouvimos que os pobres são gratos à caridade. Alguns o são, sem dúvida, mas os melhores entre eles jamais o serão. São ingratos, descontentes, desobedientes e rebeldes – e têm razão. Consideram que … Continued

Postado na categoria: Literatura - Palavras chave: , , , , ,