Para não roubarem os dados do seu HD(Hard Disc), só destruindo o disco rígido

disco-rigido-hd-winchester-hard-disc

Pelo menos até a presente data essa é a única forma de evitar que seus dados caiam nas mãos de meliantes.

Um estudo realizado por uma revista especializada britânica concluiu que a única forma de evitar que dados sejam roubados de um computador velho é destruindo fisicamente o seu disco rígido

Para verificar como é fácil recuperar informações pessoais de computadores velhos, a revista comprou oito discos rígidos oferecidos no website de leilões eBay, e descobriu que eles ainda continham informações confidenciais de seus proprietários originais.

Usando um software baixado de graça da internet, os pesquisadores da revista Which? Computing conseguiram recuperar 22 mil arquivos apagados, que incluíam imagens, música e planilhas.

A revista decidiu realizar a investigação depois de saber que ladrões especializados em dados pessoais estão rastreando locais onde se joga computadores fora e sites de leilão da internet.

Os potenciais fraudadores pagam especialistas em software para recuperar essas informações, e com elas obter cartões de crédito, pedir uma nova linha telefônica ou até uma cópia da certidão de nascimento da vítima.

A editora de Which? Computing, Sarah Kidner, advertiu que o risco de se tornar vítima deste tipo de crime na Grã-Bretanha é alto.

“Hoje PCs contém mais informações pessoais valiosas do que nunca pois as pessoas estão cada vez mais comprando online, usando sites de relacionamento e tirando fotos digitais.”[ad#Retangulo – Anuncios – Direita]

E este crime parece ultrapassar fronteiras. Segundo a revista, um de seus leitores, Alexander Skipwith, que mora em Londres, teve que pagar 100 libras (o equivalente a cerca de R$ 330) para conseguir de volta o seu disco rígido de um homem que dizia estar na Letônia.

O homem enviou um e-mail com uma foto pessoal de Alexander para ele para provar que tinha acesso à memória armazenada no disco rígido. A peça continha ainda extratos bancários e um pedido de empréstimo para a compra de imóvel, conta a revista.

De acordo com Which? Computing, Alexander disse que teve o disco original de seu computador substituído por outro pela firma que montou a máquina. Foi dito a ele que o disco tinha defeito, mas que teria as informações pessoais apagadas.

A revista diz ainda que não são apenas usuários domésticos que sofrem risco de ter seus dados roubados quando se desfazem da memória de seu computador de maneira descuidada.

A publicação diz ter recebido informações da polícia londrina de que discos rígidos de máquinas para se tirar dinheiro estão sendo compradas por falsários ansiosos por colocar a mão em detalhes bancários.
da BBC Brasil

Tavi Gevinson – Blogueira de 13 anos vira atração na semana de moda de NY

Blogueira-Tavi-Gevinson-ao-lado-do-designer-Yohji-Yamamoto-no-dia-13-de-setembro-semana-de-moda-de-Nova-York-Foto

Jovem que escreve sobre moda sentou-se na primeira fileira dos desfiles.
Para isso, ela teve de faltar nas aulas. Seu pai a acompanhou no evento.

Durante a semana de moda de Nova York, realizada neste mês, uma blogueira de 13 anos dividiu atenção com as estampas florais, as botas, Victoria Beckham e até Madonna. A responsável por todo esse alvoroço foi Tavi Gevinson, descrita em seu próprio blog como “uma pequena babaca de 13 anos, que fica em casa o dia todo, com jaquetas estranhas e lindos chapéus”.

Além de aparecer em diversas publicações, a jovem de Chicago tirou fotos de celebridades, apareceu ao lado de muitas delas e também ocupou a primeira fileira de desfiles disputados em Nova York. Atrás dela, conta o “Guardian”, sentaram-se muitas celebridades e editores de revistas de moda.

A publicação britânica conta que, no início, houve desconfianças sobre a autoria do conteúdo postado no blog: isso porque as informações tinham ares profissionais, assim como as análises de revistas. A jovem também postava suas próprias combinações, que pareciam bastante ousadas para alguém de sua idade.

[ad#Retangulo – Anuncios – Esquerda]A confirmação de que Tavi é a autora do blog veio em dezembro do ano passado, oito meses após a criação da página. Isso aconteceu quando a jovem foi procurada por Kate and Laura Mulleavy, as irmãs responsáveis pela marca Rodarte, que conheceram Tavi pessoalmente. Desde então, a blogueira tornou-se musa das irmãs e dos fãs de moda. “Ela faz com que a gente pense de uma forma diferente”, disse Kate, segundo o “Guardian”.

Para participar da semana de moda de Nova York, Tavi faltou na escola durante uma semana. Seu pai, que é professor, acompanhou a filha no evento e esperou do lado de fora das salas de desfiles. “Estou muito surpresa pela forma rápida como as coisas aconteceram”, disse a jovem. Segundo Tavis, apenas alguns colegas de classe entendem a maneira como ela se veste.

Veja mais sobre Tavi Gevinson em Moda com Estilo

Banco CitiBank – Empresário vira biliardário por um dia ao achar R$ 700 bilhões na sua conta

Extrato-Cliente-Banco-Citibank-Bilionario
Clique para ampliar

Ele imprimiu extrato com saques e cheques compensados de R$ 9 bilhões.
Em nota, Citibank relata problema técnico no serviço da rede 24 Horas.

Um empresário carioca entrou na Justiça contra o banco onde tem uma conta corrente depois de ter descoberto, em setembro de 2008, que tinha um saldo disponível de R$ 734 bilhões. Em nota, o banco informou que, por uma falha técnica na transmissão de informações para a rede 24 horas, houve “distorção exclusivamente na formatação e impressão do extrato nesta rede”.

Luiz Carlos Pimenta se tornou, no papel, um dos homens mais ricos do mundo no dia 2 de setembro de 2008, mas a alegria durou pouco. No extrato bancário, ele encontrou registros de saques e compensação de cheques na casa dos bilhões. Um dos saques chegou a R$ 7 bilhões e um cheque eletrônico de R$ 9 bilhões também foi compensado na sua conta.

Luis Carlos constatou o saldo ao imprimir um extrato durante uma viagem a Belo Horizonte.

“Eu precisei ficar mais um dia em Belo Horizonte e precisava comprar roupas. Resolvi checar meu saldo antes de gastar o dinheiro“, contou ele, que foi a três caixas eletrônicos de onde tirou três extratos: todos mostravam os R$ 734.000.000.000,24 como o total em dinheiro disponível.

Diretor pagou passagem de volta

O empresário, que trabalha no ramo de toalhas, disse que, depois de tirar os extratos, não conseguiu mais fazer nenhuma movimentação. Ele disse que sua conta havia sido bloqueada. E explicou que um colega, que é diretor da sua empresa e que trabalha com ele, teve que pagar uma passagem até São Paulo, de onde ele voltou para o Rio.

Luiz Carlos ainda tentou tirar outros extratos em Belo Horizonte e São Paulo, mas não conseguiu resolver a situação.

“No dia seguinte fui a uma agência do Citibank no Rio e consegui tirar o extrato. Não tinha mais nada de errado na conta”, contou ele. Antes da confusão, o empresário tinha cerca de mil reais no banco, e ele só teve a conta desbloqueada dois dias depois. O cliente também reclamou de que funcionários da agência não conseguiram ajudá-lo.

Por causa do prejuízo, Luis Carlos procurou ajuda de advogados, que entraram com uma ação indenizatória pedindo cerca de 60 salários mínimos por causa do bloqueio da conta. Os advogados desconfiaram também das movimentações feitas na conta, todas no mesmo dia, com centavos “quebrados”, para uma possível identificação. E também estão preocupados de a Receita Federal questionar movimentação financeira tão grande na conta corrente do empresário.

Nota enviada pelo Citibank

A explicação do banco, em nota enviada ao G1, é a seguinte:

“Com relação ao suposto crédito indevido na conta do Sr. Luiz Carlos Pimenta, afirmamos que não há registros de crédito no valor relatado, nem bloqueio da Conta Corrente por esta razão.

Por meio de uma análise junto à área técnica, constatamos que no dia dois de setembro de 2008 ocorreram defeitos na transmissão de informações para a rede 24Horas, causando distorção exclusivamente na formatação e impressão do extrato nesta rede.

Este defeito não afetou os outros canais, Internet e telefone, para consulta e impressão de informações da conta corrente”.

O G1 entrou em contato com a assessoria de imprensa da rede de caixas 24 horas, que ficou de avaliar o problema relatado pelo Citibank.

Fonte G1