Notificação do Facebook pode roubar seus dados através de vírus

Tecnologia Vírus Blog do Mesquita 01Saiba como se proteger desse novo tipo de ataque hacker

Hackers estão usando notificações de Facebook para levar usuários a baixar um vírus que deixa os dados pessoais vulneráveis, de acordo com empresas especializadas em segurança.

A notificação aparece normalmente, através do nome de um amigo da rede social, mas redireciona o usuário à página de download de um suposto plugin de Google Chrome.

A infecção acontece quando a vítima realiza o download desse aplicativo.

Caso abra a notificação via mobile, a pessoa é redirecionada a uma página de download de apps que não é a oficial do iOS ou do Android ou instruída a preencher cadastros.

Além de tornar vulneráveis os dados pessoais, esse malware permite que os hackers obtenham acesso à conta da pessoa infectada e passem a enviar a mesma notificação aos amigos do primeiro.
[ad name=”Retangulo – Anuncios – Duplo”]

Que navegador para celular usar? Os pontos positivos e negativos de cada um

Alguns dos aparelhos lançados nesta segunda-feira. (Foto: Emmanuel Dunand/AFP)

Ainda que nos celulares seja muito comum usarmos vários aplicativos, eventualmente precisamos navegar na internet para tarefas específicas, como baixar um arquivo. Mas será que a velocidade é o único fator que pesa? Qual será o melhor navegador? Conheça os prós e contras dos cinco navegadores mais conhecidos.

1. Mozilla Firefox

Foto: Mozilla

Firefox foi o primeiro a desafiar o Explorer, da Microsoft. Logo mordeu 8% do mercado, por suas simplicidade, estabilidade e grande número de possibilidades. Agora, tem novas versões para Linux, Mac, Windows e Android.

Pontos fortes: é bom na sincronização de marcadores de favoritos (bookmarks) e abas entre dispositivos, seu tradutor de páginas, seu modo de economia de dados e na navegação de forma privada.[ad name=”Retangulo – Anuncios – Direita”]

Ponto fracos: não existe uma versão para iOS (sistema operacional do iPhone) nem Windows Phone. Não dispõe de uma versão de 64 bits. Embora seja o que mais disponha de complementos e plugins, utilizar todos eles compromete seu rendimento.

2. Google Chrome

Foto: GettyImage copyright Getty

É o navegador mais usado no mundo. Desenvolvido pelo Google, Chrome é funcional, claro e simples. Está disponível gratuitamente em serviços específicos. Tem versões para Windows, Mac, Linux, Android e iOS.

Pontos fortes: é completo e conta com telas personalizadas, sincronização entre dispositivos, modo incógnito, sessão para convidados, salvar páginas em formato PDF e uma vasta oferta de aplicativos e jogos para web. Uma característica que pode ser útil com alguns sites é a “economia de dados”. O Google pré-carrega e comprime sites antes de enviá-los ao celular. Isso pode tornar a conexão mais veloz e gerar economia para os planos de dados do telefone.

Pontos fracos: não existe uma versão para Windows Phone, o que faz com que os usuários destas plataformas não disponham de abas e preferências no celular. É o navegador que mais recursos de hardware consome. Requer uma conta do Google para configurar a sincronização, ou seja, não se pode utilizá-lo sem uma conta de Gmail.

O Google acaba de anunciar que seu novo Chrome será atualizado para ser mais rápido. Um novo algoritmo permitirá um ganho de velocidade de 26% na compressão de arquivos.

Leia também: Por que o iPhone e a China preocupam a Apple

3. Dolphin

Foto: DolphinImage copyright

Dolphin é considerado um dos mais potentes navegadores para Android, mas não é tão conhecido como Mozilla ou Chrome.

Pontos fortes: é elogiado por sua funcionalidade gestual, rapidez e uso em iOS e Android. A chave do Dolphin é a inclusão do Flash, não sendo necessário instalar nada além de um complemento ao navegador chamado Dolphin JetPack. O navegador em general é muito rápido e pode ser sincronizado com navegadores do PC, ainda que não se utilize o mesmo programa no smartphone.

Pontos fracos: sem o complemento Dolphin JetPack, o Dolphin se converte em um dos que mais demora a carregar páginas da internet.

Leia também: Dez truques para usar melhor o WhatsApp

4. Safari

Foto: SafariImage copyright

Safari apareceu em 2003, quando a Apple decidiu remover de sua plataforma a edição do Internet Explorer que a Microsoft desenvolvia para usuários de OS X. Este navegador da Apple cresce a cada dia no mercado. Mas está longe de ocupar o primeiro lugar.

Pontos fortes: sincronização automática entre dispositivos, sem intervenção do usuário. É o navegador que melhor faz uso de CPU e memória no Mac, e raramente fica lento ou não responde. É o único com suporte para iCloud e Apple, e se destaca pelo desenvolvimento de motor para JavaScript que consegue ser mais rápido entre as opções para OS X.

Pontos fracos: só está disponível para computadores e celulares Apple. Não tem várias das funcionalidades incluídas no Chrome e no Firefox. Apple não permite personalizar o navegador, então não é possível escolher temas, cores ou a disposição da interface.

5. Opera/Opera Mini

Foto OperaImage copyright

Um dos pioneiros da web. Apareceu em 1995 junto ao Internet Explorer e foi também um dos primeiros a dispor de uma versão para celulares (Opera Mini). Atualmente conta com mais de 350 milhões de usuários, segundo a própria empresa.

Pontos fortes: É um navegador básico que inclui navegação privada, uma seção para noticias e seu famoso modo off-road para ajudar a navegação em conexões ruins, que reduz a quantidade de dados transmitidos.

Pontos fracos: instalar complementos reduz significativamente a velocidade do produto, fazendo seu uso impossível em equipamento de desempenho. Seu motor muitas vezes falha ao carregar certos sites, deixando a página em branco. Não conta com uma versão de código aberto.
BBC

Gmail: extensão no Google chrome permite criar mensagens autodestrutivas

Guerra Cibernética, Hackers,Iraque,Irã,USA,Blog do MesquitaOs que assistiram algum dos filmes Missão Impossível certamente irão lembrar das mensagens que se autodestroem depois de terem sido lidas pelos espiões.

E parece que desenvolvedores buscaram inspiração no cinema para a criação de um serviço que permite controlar o tempo que uma mensagem enviada por e-mail permanecerá na caixa de entrada.

Nessa matéria será apresentada uma extensão para o navegador de internet Google Chrome, que permite agendar o tempo em que a mensagem permanecerá disponível ao destinatário.

A extensão  

Para usar o recurso de autodestruição de mensagens é preciso ter o navegador Google Chrome instalado e adicionar a extensão chamada Dmail, disponível nesse link aqui.

Após instalada é recomendável reiniciar o navegador para que o recurso seja ativado.

O controle da extensão será exibido próximo ao botão enviar, é opcional o seu uso conforme a preferência do remetente.[ad name=”Retangulo – Anuncios – Direita”]

Antes de enviar a mensagem, é possível escolher entre 1 hora, 1 dia ou 1 semana o tempo que o conteúdo mensagem permanecerá disponível para leitura.

O Dmail também permite que o autor da mensagem possa solicitar a sua destruição a qualquer momento, mesmo que ela tenha recebido uma configuração de tempo antes do seu envio.

A mensagem é criptografada para aumentar a segurança das informações, mas vale salientar que mesmo após a mensagem ter o seu conteúdo removido, o e-mail permanecerá na caixa de entrada do destinatário.
G1

Ciber Segurança – A Operação Máscara

O Kaspersky Lab anuciou a descoberta de uma robusta operação de ciberespionagem desenvolvida em espanhol e batizada como “A Máscara”, em que cibercriminosos buscam obter informações sensíveis de governos e empresas.

Foram atacados sistemas de 31 países de vários continentes (Américas, Europa, África e Ásia, especificamente o Oriente Médico) e mais de 1.000 endereços de internet (IPs), sendo 380 vítimas únicas, segundo o laboratório.

— O kit de ferramentas usado na Máscara é muito sofisticado — diz Dmitry Bestuzhev, diretor da equipe de Pesquisa e Análise para a Kaspersky Lab na América Latina, em entrevista ao Segurança Digital. — Não só infecta máquinas Windows ou smartphones Android, como também afeta o iOS, que roda no iPad e no iPhone.

Também explorou falhas em versões antigas de nossos produtos.

Chegou a usar uma falha no Google Chrome descoberta em 2012 pela empresa Vupen, que afirmou que não revelaria a falha nem por US$ 1 milhão (nota: a francesa Vupen tem como clientes governos e agências governamentais justamente interessados em vulnerabilidades tech).

Segundo Dmitry, o código da Máscara é “bem complexo, e fica invisível no sistema”.
— É escrito por profissionais — garante.

A Kaspersky considera que o software foi nitidamente desenvolvido com um governo por trás.

Segundo Dmitry, os recursos investidos na operação, que começou em 2007, são astronômicos.

— Eles precisariam de milhões de dólares para desenvolver algo assim. E o número de países afetados também demonstra isso — diz. — O dinheiro não é o alvo, como em outros ataques, mas segredos nacionais, chaves de criptografia, certificados digitais, planos de desenvolvimento.

O Brasil foi o segundo país mais visado nos ataques da Máscara até agora, revela o executivo.

— O governo por trás desses ataques, portanto, considera o Brasil importante. As vítimas nos países estão em empresas, institutos de pesquisa, no setor diplomático, e setores do governo, entre outros.


[ad name=”Retangulo – Anuncios – Duplo”]

Privacidade – Quem, quanto, como, onde o Google é onipresente ele sabe tudo

Você já parou para pensar na quantidade de informações que são passadas diariamente para o Google e o poder que ele tem de saber os hábitos de seus usuários?

Milhões de pessoas se utilizam de sites de buscas para trabalho, estudo ou compras, além de pesquisas sobre temas mais delicados como uma doença grave, a procura por um amor, uma informação sobre empréstimos…

E você sabe qual é o buscador mais utilizado no mundo? O Google, claro.

Metade de todas as buscas da internet são feitas no Google, o que dá ao site o poder de determinar o que será visto e o que ficará esquecido na web.

Também não há como deixar de lado seus outros serviços famosos, como o Youtube, Orkut, Gmail, Google Earth, Blogger e Picasa.

Junte tudo, mais a quantidade de informação pessoal que o Google é capaz de armazenar a seu respeito e não sobra muit o Google sabe quem você é.

[ad#Retangulo – Anuncios – Esquerda]Mas afinal, quanto o Google sabe sobre você, sobre o que você gosta/faz/quer e até onde você está?

O site Center Networks produziu uma lista que mostra como os principais serviços do gigante das buscas podem revelar inúmeras informações a seu respeito.

* Se você usa o Adwords, eles conhecem o seu plano de marketing e sabem o seu padrão de compras.
* Se você usa o Adsense, eles sabem qual dos seus sites ganham dinheiro, eles sabem como segmentar os anúncios para o seu site, eles sabem quanto pagar e quanto custa para mantê-lo.
* Se você usa o Google Alerts, eles sabem quais são os tópicos importantes para você.
* Se você usa o Analytics, eles sabem quais sites você controla e/ou monitora, sabem sobre as variações e tendências de seu conteúdo.
* Se você usa o Blogger, eles sabem sobre o que você escreve. Cada palavra, cada frase, tudo e cada link.
* Se você usa o Calendar, eles sabem onde você foi, é, e qual deve ser o plano.
* Se você usa o Catalog Search / Product Search, eles sabem que os itens que são de interesse para você e quais os itens que você realmente compra.
* Se você usa o Checkout, eles conhecem todas as suas informações pessoais: nome, endereço, telefone, cartão de crédito.
* Se você usa Chrome, eles sabem tudo sobre a sua navegação na internet.
* Se você usa o Desktop, eles sabem o que você tem no seu PC.
* Se você usa o Google Docs e Spreadsheets, eles sabem que você qual o tema do seu TCC, e que sua conta corrente só terá R$ 25 no final da viagem.
* Se você usa o Earth, eles sabem os lugares do planeta que você tem vontade de conhecer.
* Se você usa o FeedBurner, eles sabem tudo sobre os seus leitores e seus diferentes tipos de leitor.
* Se você usa o Finance, eles sabem sobre a existência de ações (e outros instrumentos) que você é proprietário, o que você monitora, e as tendências que você quer seguir.
* Se você usa o Gmail, eles sabem tudo. Sim, tudo.
* Se você usa os Grupos (Groups), eles sabem que você tem é fã de Pop Art e tem um fetiche por pés.
* Se você usa a Pesquisa de Imagens (Image Search), eles sabem que você gosta da Madonna e gosta de fotos de gatos.
* Se você usar a Local Search, eles sabem onde você está agora, e no que você está interessado.
* Se você usa o Maps, eles sabem onde você pode estar, para onde você pode ir e para onde você foi. E se você tiver GPS, eles sabem onde você está neste exato momento.
* Se você usa o Reader, eles sabem todos os seus interesses
* Se você usa o Search (pesquisa no Google qualquer), o Google sabe todas as pesquisas que você tenha feito.
* Se você usa o Google Talk, eles sabem quem são seus amigos.
* Se você usa a Toolbar, eles conhecem todos os sites que você visita.
* Se você usa o Translate, eles sabem que você está aprendendo russo.
* Se você usa o YouTube ou o Google Video, eles conhecem todos os vídeos que você assistiu, os gêneros que você gosta, aqueles que você comentou e os que você enviou.

Deu pra perceber que o Google realmente conhece os hábitos, desejos e dúvidas de seus usuários, portanto, qualquer produto que ele lançar será sucesso. Mas toda essa onisciência pode preocupar.

O fato do Google saber tudo sobre seus usuários só não é motivo de medo maior porque o primeiro lema da empresa prega “Don’t be evil”, ou seja, “não seja mau”. Portanto, embora a empresa queira concentrar todas as informações em um só lugar, a gigante das buscas afirma que não pretende explorar isso maleficamente. Isso seria jogar fora toda a credibilidade conquistada em seus mais de dez anos de existência.

do Olhar Digital

Tópicos do dia – 15/10/2012

07:52:27
Julgamento do STF chega à campanha de Lula

Os ministros do STF começam a julgar nesta semana o pedaço do processo do mensalão que trata do marketing da campanha presidencial de Lula, em 2002. Nessa ‘fatia’ do processo, Duda Mendonça e a sócia dele, Zilmar Fernandes, responsáveis pelo marketing do comitê eleitoral, são acusados dos crimes de evasão de divisas e lavagem de dinheiro. Retornam à bancada também Marcos Valério e os gestores do Banco Rural, já condenados em capítulos anteriores.

Duda Mendonça recebeu do esquema montado por Marcos Valério R$ 11,2 milhões, em valores da época. Desse total, R$ 10,8 milhões foram depositados no estrangeiro em favor de empresa aberta nas Bahamas. O resto foi sacado numa agência do Banco Rural. A defesa alega que não houve crime.

Segundo o advogado Antonio Carlos de Almeida ‘Kakay’ Castro, a verba recebida no Brasil foi recolhida pessoalmente por Zilmar, sem intermediários. Quanto à empresa no exterior, diz a defesa, foi aberta em nome de Duda por exigência de Valério. Há nos autos cópia do contrato firmado por Duda com o PT.

“Nem o Ministério Público questionou a legalidade desse contrato”, diz Kakay. “Os serviços foram prestados e meus clientes precisavam receber. O devedor [PT] indicou a forma de pagamento [via Valério]. Como falar em lavagem de dinheiro se Duda e Zilmar não integravam nenhuma quadrilha nem tinham razões para ocultar os recebimentos?” O relator Joaquim Barbosa deve votar pela condenação.
blog Josias de Souza

08:06:23
Dilma na posse de Joaquim no STF, eis a questão.

O Palácio do Planalto ainda não confirmou a presença da presidenta Dilna na posse do futuro presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Joaquim Barbosa, marcada para 22 de novembro. A tradição é que os presidentes da República compareçam à posse dos chefes do Poder Judiciário. Dilma esteve nas posses de Carlos Ayres no STF, de Cármen Lúcia no TSE e de Felix Fischer, na presidência do STJ.

Aposta
No STF, a aposta é que Dilma vai à posse de Joaquim Barbosa, relator que condenou de figurões do PT envolvidos no caso do mensalão.

Precedente
A presidenta Dilma não compareceu este ano à cerimônia de abertura do Ano Judiciário, como se esperava.

Desagravo
Dirigentes petistas afirmam, em off, que torcem para que Dilma não vá à posse de Joaquim Barbosa, “como sinal de desagravo ao partido”.

Ele foi
O ex-presidente Lula esteve no STF nas posses dos ministros Gilmar Mendes, Cezar Peluso e Ellen Gracie na presidência do Supremo.
coluna Claudio Humberto

11:24:12
Ferrari diz que não quer Vettel e marca reunião com Massa.

O presidente da Ferrari, Luca di Montezemolo, descartou nesta segunda-feira a possibilidade de contratar o alemão Sebastian Vettel, da Red Bull, para defender a escuderia ao lado do espanhol Fernando Alonso em 2013.

A justificativa de Montezemolo é que ele não deseja “dois galos no mesmo poleiro”.
“Sempre disse que não quero dois galos no mesmo poleiro. [Essa ideia] não me agrada e cria desequilíbrios na equipe”, afirmou Montezemolo à rádio “Anch’io lo Sport”.

Vettel, campeão mundial em 2010 e 2011, superou no domingo Alonso na liderança do Mundial de F-1 ao vencer o GP da Coreia do Sul. Faltam quatro provas.

A imprensa italiana especula regularmente com a possibilidade de Vettel ser contratado pela Ferrari para ocupar a vaga do brasileiro Felipe Massa. Massa tem contrato com a Ferrari até o fim deste ano, mas após uma melhora nos últimos GPs ele acredita que a renovação será concretizada. Montezemolo disse à RAI (emissora estatal de rádio e televisão da Itália) que vai se reunir com Massa nesta terça-feira para tratar do futuro do piloto.
France Press

11:30:51
Mozilla reverte atualização do Firefox após descobrir falha de segurança.

A Mozilla, que desenvolve o Firefox, tirou do ar a atualização do navegador para sua 16ª versão após descobrir uma falha que permitia a ação de sites mal-intencionados. A organização diz que “apenas um pequeno número de usuários foi afetado”.

A fundação solicitou aos usuários que haviam atualizado seu navegador para a última versão — que ficou disponível temporariamente — para que fizessem o “downgrade” (reversão) para o Firefox 15. A vulnerabilidade consiste em permitir que páginas maliciosas espionassem os usuários, monitorando quais páginas eram visitadas —informação que pode ser usada para publicidade indesejada e golpes bancários, por exemplo.

“Neste momento não há qualquer indício de que a falha esteja sendo explorada”, disse Michael Coates, diretor de segurança da Mozilla, em comunicado à imprensa. Para voltar à versão 15, basta baixá-la e reinstalar o programa. O download pode ser feito por meio do endereço br.mozdev.org. A organização disse que os usuários do Firefox 15 terão seus navegadores automaticamente atualizados assim que a falha de segurança for corrigida.

Nos últimos meses, o Firefox cedeu ao Google Chrome o posto de segundo browser mais utilizado no mundo — atrás do líder Microsoft Internet Explorer — , segundo a BBC.
BBC


[ad#Retangulo – Anuncios – Duplo]

Sistema operacional Google Chrome será lançado no final do ano

O Google anunciou nesta quarta-feira (2) que o sistema operacional Chrome, inicialmente voltado para os notebooks, será lançado no final deste ano.

A afirmação foi feita por Sundar Pichai, chefe da divisão do Chrome no Google, durante a feira Computex,em Taiwan.
Foto:Pichi Chuang/Reuters

A companhia procura desafiar o domínio do sistema operacional Windows, da Microsoft, no mercado.

Ele está presente em mais de 90% dos computadores no mundo.[ad#Retangulo – Anuncios – Direita]

“Estamos tomando todas as precauções com o lançamento do Chrome porque queremos porque queremos levar uma excelente experiência ao usuário”, disse Pichai.

Na quinta-feira (27), a Microsoft afirmou que o Google teria que realizar um esforço muito grande para criar um sistema operacional aberto, obrigando os desenvolvedores de softwares a criar diferentes versões dos seus programas para rodar em Chromes diferentes.

Pichai rebateu esta afirmação, dizendo que a similaridade na base da programação do Chrome faz com que as empresas criem apenas uma versão dos seus programas para o sistema operacional.

“O Chrome OS é um dos poucos sistemas operacionais do futuro que já possuem milhões de aplicativos compatíveis”, disse.

“Você não precisa redesenhar o Gmail para funcionar no Chrome e o Facebook não precisa criar um novo aplicativo compatível”.

O Chrome OS terá o navegador de internet como o centro do seu funcionamento, apresentando aplicativos que funcionarão por meio dele como programas de edição de foto e de vídeo que serão armazenados em servidores externos, conhecidos como “cloud”, ou “nuvem”.

Baixatudo: faça o download da versão beta do Google Chrome OS

G1

Google lança navegador para brigar com o Internet Explorer da Microsoft

A turma do Google não dorme na fama. Acredita que “inovar sempre” é fundamental para a sobrevivência.

Da Folha de São Paulo

O Google anunciou nesta segunda-feira (1º) o lançamento do seu navegador de internet, chamado Google Chrome. O programa estará disponível em versão beta a partir de terça-feira (2), em mais de cem países.

A empresa promete lançar um programa “moderno” e “simples”. “Como a página homepage do Google, Google Chrome é limpo e leve”, afirma um post no blog oficial da empresa.

Clique na imagem para ampliar
O Google também diz que o software, que terá código aberto, “roda melhor os complexos aplicativos de internet”. Por enquanto, o programa estará disponível apenas para Windows. No futuro, devem existir versões para Mac e Linux.

Até agora, o Internet Explorer, da Microsoft, é o mais utilizado para acesso à internet. Em julho, o programa foi utilizado para 90,7% dos acessos à rede no Brasil –queda de 2,5% em relação a janeiro. O Firefox, da Fundação Mozilla, teve 8,2% dos acessos, uma alta de 34% em relação ao primeiro mês do ano. Outros navegadores tiveram em julho 1,03% dos acessos.

No âmbito mundial, a participação do navegador da Fundação Mozilla é maior. As várias versões do Firefox representam 18,41% do mercado mundial de navegadores, segundo a NetApplications. Mas o Internet Explorer ainda domina o mercado, com 73,75%.