Geir Campos – Poesia

Inventário Geir Campos   Esta epiderme há muitos muitos anos me cobre: guarda algumas cicatrizes, outras não lembra mais, e até mistura uns caminhos da infância a outros de agora.   As unhas não direi que são as mesmas com que o seio nutriz terei vincado: são mais duras, mais feias e mais sujas — … Continued

Postado na categoria: Literatura, Poesia - Palavras chave: , ,

Geir Campos – Versos na tarde – Versos na tarde – 15/08/2016

8ª Cantiga de acordar mulher Geir Campos ¹ Vozes da esquerda, surdas, e vozes da direita, afinadíssimas, hão de louvar-te a arte de ser mulher: mansa como uma ovelha, jeitosa como uma gata de luxo, dócil e generosa como uma árvore a se multiplicar em sombra e frutos, como uma estátua impassível, hábil de acordo … Continued

Postado na categoria: Literatura - Palavras chave: , ,

Geir Campos – Versos na tarde – 05/07/2016

2ª Cantiga de acordar mulher Geir Campos¹ Eu te imagino acordando para a primeira comunhão do amor. Teu vestido de rezas (não são rosas) costuradas por quem as soube de ouvir também vais despindo e ficando com o uniforme natural de nadador; gesto por gesto, vais passando a perceber que em teu novo exercício pouco … Continued

Postado na categoria: Padrão - Palavras chave: , , ,

Geir Campos – Versos na tarde – 30/01/2013

Acalanto Geir Campos ¹ Exaustos de fotografar a vida em seus sessenta aspectos por minuto, adormecem os olhos no aconchego de crepúsculo antigo e sempre novo: as imagens do dia, prisioneiras entre as dobras das pálpebras, discutem argumentos possíveis para um sonho. ¹ Geir Nuffer Campos * São José do Calçado, ES. – 28 de … Continued

Postado na categoria: Padrão - Palavras chave: , , ,