Política canibal: Senadores fazem exigências para reconduzir Temer ao comando do PMDB

Eunício e Renan querem presidência do Senado e liderança de bancada em troca de apoio a TemerCaciques do PMDB já consideram não lançar candidatura alternativa à de Michel Temer, atual presidente nacional do partido, e apoiar o vice-presidente da República para se reeleger na eleição de março.

Há, porém, uma lista de exigências colocadas na mesa sobretudo por senadores peemedebistas.

Eunício e Renan querem presidência do Senado e liderança de bancada em troca de apoio a Temer

De acordo com o jornal “Folha de S.Paulo” desta terça-feira (19), o senador Romero Jucá (RR) deve ser designado para a primeira vice-presidência do partido.

Os pedidos a Temer incluem, ainda, o apoio à eleição de Eunício Oliveira (CE) para a presidência do Senado em 2017, quando Renan, após dois mandatos, deixará o posto e ficará impedido de se reeleger.

Renan, então, pelo acordo, se tornaria o líder da bancada do PMDB no Senado.

Como Valdir Raupp é o atual primeiro vice-presidente e não foi contemplado na cúpula do comando do partido, a ele seria destinada a presidência da Fundação Ulysses Guimarães, hoje sob o comando de Moreira Franco.

O impasse, que só deve ser decidido às vésperas da convenção do partido, é se Temer renunciaria ao cargo, como quer o grupo de Renan Calheiros, ou se apenas se licenciaria, deixando Jucá no comando da sigla interinamente, como quer o próprio Temer.


[ad#Retangulo – Anuncios – Duplo]

Eleições 2014: Ceará – sobre postes e oportunismos.

Poste Blog do MesquitaDurante a última campanha eleitoral para prefeito de Fortaleza presenciei cenas inusitadas e que agora deixam os atores da pantomima com cara de paisagem. Mas, essa paisagem é de um cinismo sequer passível de valoração.

Vi em cruzamentos da cidade – uma noite ás vésperas da eleição a “entourage” do governador Cid Gomes seguido de assessores, e dos costumeiros puxa sacos furibundos antipetista – aliás ainda estou tentando decidir o que é mais nefasto; um petista fanático ou um anti petista fanático – colando adesivos de propaganda do então candidato a prefeito, em veículos que paravam no sinal.

Um parente meu, e inúmeros conhecidos, de tão antipetista abdicaram de comer picanha e beber vinho tinto somente por que carne e vinho são vermelhos. E sonhavam com uma lei para que obrigasse os veículos dos bombeiros serem pintados de azul.
Agora como ficam tais criaturas que pela mesma fidelidade ao sr, Roberto Cláudio terão que votar no PT e apoiar a reeleição de Dona Dilma?

Ps 1. E ainda terão que trabalhar para colocar de pé um novo poste – o poste à época foi combatido como sendo a encarnação do mal. Agora os postes, antes antagônicos dividirão agora o mesmo palanque oportunista.
Ps 2. Em minhas décadas de vida já presenciei todo tipo de promiscuidade na política. Mas, jamais imaginei que testemunharia assistir o sr. Tasso Jereissati e o sr. Eunício Oliveira compartilharem um mesmo palanque.


[ad name=”Retangulo – Anuncios – Duplo”]

Polícia Federal cumpre no CE ordem de busca contra PMDB

Enquanto Eunício cumprimentava Barbosa em Brasília, PF varejava sede do PMDB no Ceará

Eunício Oliveira,Joaquim Barbosa,Eduardo Braga,Políticos,PMDB,Eleições Blog do Mesquita

Munidos de ordem expedida pelo juiz eleitoral Ricardo Cunha Porto, do TRE cearense, a Polícia Federal realizou batidas de busca e apreensão na sede do PMDB cearense e no gabinete do presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, o vereador peemedebista Walter Cavalcanti.

Deu-se nesta quinta-feira (29). Apuram-se indícios de irregularidades na campanha do senador Eunício Oliveira, líder do PMDB no Senado, ao governo do Ceará.

No instante em que a temperatura fervia em Fortaleza, Eunício estava em Brasília. Ao lado do líder de Dilma Rousseff no Senado, Eduardo Braga, candidato do PMDB ao governo do Amazonas, Eunício cumprimentou Joaquim Barbosa.

O presidente do STF fora ao Congresso para comunicar ao comando das duas Casas legislativas que decidira se aposentar em junho.[ad name=”Retangulo – Anuncios – Direita”]

Em notícia notícia veiculada no seu site, o Ministério Público cearense explicou os objetivos das diligências policiais. Acompanhada de promotores, a PF foi à sede do PMDB para recolher blusas, faixas, apitos e publicações eleitorais.

Alega-se que o material vem sendo “reiteradamente distribuído” em encontros regionais da campanha de Eunício. Algo que a lei proíbe nessa fase de pré-campanha.

Buscavam-se também listas de eleitores que estariam sendo usadas para fazer chamadas nos tais encontros do partido. Segundo o Ministério Público, os presentes são convidados a dizer o nome, o município de origem e o cargo público que ocupam.

Identificados, recebem o material de campanha de Eunício, para providenciar a distribuição.

Na presidência da Câmara de Vereadores de Fortaleza, a PF foi buscar na marra um papelório que o vereador Walter Cavalcanti recusara-se a fornecer mediante requisições escritas. Os documentos referem-se à locação de veículos.

Apura-se a suspeita de que os carros foram usados para levar vereadores aos encontros regionais pró-Eunício. Discursando da tribuna, Cavalcanti negou.

Além de acionar a Polícia Federal, o juiz Ricardo Porto ordenou ao PMDB que pare de realizar os seus encontros regionais. Sob pena de ser multado em R$ 100 mil por dia.

De acordo com o magistrado, já “restou comprovado” que, em pelo menos dois municípios —Croatá e Russas— bens e servidores das prefeituras foram usados nos eventos do PMDB.
Blog Josias de Souza

Eleições 2014 e as desincompatibilizações

Duas caras Blog do MesquitaAs mais indecentes, infectas, amorais e nojentas pessoas ocupam o espaço público no Brasil.

De governadores a vereadores todos chafurdam no lodaçal do que de pior uma sociedade pode produzir. Largam o osso para abocanhar um novo filé, diversos governadores.

E a população assiste a essa troca de guarda com a mais humilhante indiferença.

Que diferença fará para qual cargo Serginho Cabralzinho irá “guardanampar” a verba pública? Ou em qual jugular Roseana Sarney irá fincar as presas vampirescas da dinastia Sarney?

E o farsante e demagogo Eduardo Campos que não largou o governo, indecentemente a um ano fazendo campanha para a Presidência da República, usando o aparado governamental para mentir, iludir e falsificar inaugurações de obras inconclusas com o fez ontem.

Seguem no mesmo lodaçal o de Minas Gerais e o do Piauí.

No Ceará embora ainda não decidido como agirá o governador, a espada Eunício Oliveira pende ameaçadora sobre as cabeças dos infelizes alencarinos.

De contra peso o risco do ‘cuequeiro’ nos envergonhar no senado.


[ad#Retangulo – Anuncios – Duplo]

Tópicos do dia – 15/04/2012

09:23:54
Brasil: da série ” me engana que eu gosto”, ou “arre égua!!!”
PMDB pode indicar Jucá para presidente da CPI
A cúpula do PMDB tenta convencer o ex-líder do governo no Senado Romero Jucá (RO) a assumir a presidência da CPI do Cachoeira. Sua experiência da CPI da Petrobras, conduzida sem sobressaltos para o governo, é referência para sua escolha. Como no caso do deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), cotado para a relatoria, a indicação de Jucá representaria reconhecimento ao trabalho como líder do governo.
O PMDB se fará representar, na CPI do Cachoeira, por uma bancada de parlamentares experientes para não dar chance a “erros”.
O líder Renan Calheiros (AL), Eunício Oliveira (CE), Vital do Rego (PB) e Lobão Filho (MA) podem ser os demais nomes do PMDB na CPI.
coluna Claudio Humberto

09:32:39
A cahoeira verte
Governador Sérgio Cabral garante não estar preocupado com seus vínculos ao dono da Delta.
O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), informou neste sábado que está focado em resultados de sua gestão, nas realizações permanentes e nestas imagens. Ele se referia a nota da coluna Claudio Humberto, que noticiou sua preocupação com danos à imagem, pela amizade com o dono da construtora Delta, Fernando Cavendish. Cabral garantiu que não está, verdadeiramente, preocupado com imagens em CPIs que não lhe dizem respeito. “Várias empreiteiras trabalham em obras no Rio de Janeiro pelo desenvolvimento do Estado, que, conforme dados da Firjan, receberá 102 bilhões de reais até 2013”

10:42:33
Começou a bolha automotiva.
Conforme havia publicado em 2009, no blog, agora quem financiou carro em 60 meses começa a devolver o carro ao banco. O dinheiro ou paga a prestação do financiamento ou faz a manutenção.
Estava claro que, não estou generalizando, quem compra um automóvel em 60 meses não poderia pagar a prestação do financiamento e, simultâneamente, o custo da manutenção que inevitavelmente aumenta após 2 anos de uso.

12:44:04
Vixe!!! Collor e Renan na CPI do Cachoeira?
Collor e Renan Calheiros serão membros da CPI do Cachoeira.
Fala sério! Collor e Renan como juízes da ética é demais até para Zé Bêdêu o derradeiro abestado crédulo da Pça do Ferreira, em Fortaleza – a angelical criatura acredita até que não tem mais tráfico de drogas nas tais favelas, ops, comunidades pacificadas no Rio de Janeiro.


[ad#Retangulo – Anuncios – Duplo]

Eleições 2010: Tasso Jereissati, Arthur Virgílio e Marcondes Perillo na mira de Lula

Lula mira Tasso, Virgílio e Perillo

Presidente articula palanques regionais para evitar a reeleição de senadores considerados inimigos políticos

A agenda eleitoral do presidente Luiz Inácio Lula da Silva não trata só da articulação de palanques regionais fortes para a candidata oficial, Dilma Rousseff. O planejamento estratégico também cuida de uma espécie de “lista negra” com alvos a abater nas urnas. A lista tem três senadores tucanos – Marconi Perillo (GO), Tasso Jereissati (CE) e Arthur Virgílio (AM).

Todos os acordos eleitorais patrocinados pelo Planalto nas regiões desses candidatos miram a derrota dos inimigos políticos. O jogo do Planalto fica visível sobretudo no Ceará, onde o presidente não esconde nem dos velhos aliados de Tasso a disposição de tirar-lhe a cadeira de senador.

Como são duas vagas em cada Estado, além de apoiar a eleição do peemedebista Eunício Oliveira, o presidente decidiu lançar a candidatura de seu ministro da Previdência Social, deputado José Pimentel (PT). Não satisfeito, ainda procurou os irmãos Gomes – o governador cearense, Cid Gomes (PSB), e o pré-candidato do PSB a presidente, deputado Ciro Gomes – pedindo apoio para Pimentel.

Fechados com Eunício, os irmãos acusaram a pressão, argumentando que gostariam de manter apenas um compromisso, para poder compor informalmente com o parceiro de sempre, Tasso. “Mas é este mesmo que eu quero derrotar”, teria dito Lula, segundo relato da conversa levado ao senador tucano. “O Lula está articulando com o fígado, contra os que lhe fazem oposição”, protesta Tasso, que na eleição passada rompeu com o candidato tucano ao governo, Lúcio Alcântara, e conservou a parceria com Cid e Ciro. “Não sei se o presidente se move por puro rancor ou se a estratégia dele é para diminuir a oposição e o Brasil ficar cada vez mais parecido com a Venezuela de Chávez.”

Não por acaso, quem encabeça a lista negra há quase quatro anos é Perillo. Lula não perdoa o fato de o ex-governador de Goiás ter “jogado” para derrubá-lo da Presidência nos tempos difíceis da crise do mensalão, quando chegou-se a falar em impeachment.

Na campanha de 2006, quando Lula jurava não ter conhecimento do pagamento de uma espécie de mesada para comprar votos de aliados na Câmara, Perillo engrossou o coro do deputado Roberto Jefferson (PTB-RJ) e revelou que alertara o presidente sobre o mensalão.

O troco está sendo dado agora, com o apoio do Planalto aos principais adversários de Perillo no Estado. Além da parceria com o PMDB do prefeito de Goiânia, Iris Resende, Lula também está empenhado em lançar o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, ao governo de Goiás, só para dificultar ainda mais a volta do tucano ao governo estadual.

Virgílio é outro que Lula faz gosto em despejar do Senado. Ele foi para a lista negra quando, em meio a uma explosão de indignação com a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e o dossiê da Casa Civil contra tucanos, subiu à tribuna e ameaçou “bater na cara” do presidente.

MAIS ALVOS

Há outros nomes que o presidente pretende abater nas urnas, como o líder do DEM, José Agripino (RN), e o ex-petista Cristovam Buarque (PDT-DF).

Os petistas dizem que o presidente “acumula” raiva contra Agripino. Lula já subiu nos palanques de Natal determinado a derrotar a candidata de Agripino, Micarla de Souza, mas ela se elegeu prefeita em 2008.

A motivação maior do rancor contra Agripino foi o caixa, já que o presidente responsabiliza o líder do DEM pela derrubada da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) – o imposto do cheque, que daria ao governo mais R$ 40 bilhões anuais. Lula disse à época que o parlamentar virou os votos de alguns indecisos, como o senador Romeu Tuma (PTB-SP).

Ex-ministro e ex-petista, Cristovam também se queixa da intervenção de Lula na política do Distrito Federal. Em Brasília, petistas falam até em aliança com o PMDB do ex-governador Joaquim Roriz, justamente aquele que derrotou Cristovam no projeto do próprio PT de reeleição para o governo do DF.

“De fato, Lula está usando um certo ódio pessoal que pode atrapalhar os arranjos locais”, acusa o senador pedetista. Ele diz que a sua ideia era disputar uma vaga de senador com o apoio do PT local, mas o cenário mudou. “Hoje, essa aliança está praticamente descartada.”

Estadão – Christiane Samarco

Farra das passagens na Câmara dos Deputados. Mais deputados na mamata

Brasil: da série “Acorda Brasil”!

Pois é Tupiniquins. Se você pensava que ainda existiam virgens na zona, ledo engano. A lista dos “donos da ética e da moral’ que usaram as passagens para mamães, namoradas e correlatos, aumenta.

Interessante, quer dizer, trágico, é que no meio da cambada aparecem as mais iracundas vestais da ética alheia.

A presença dos contumazes ladravazes do PT, já não causa mais nem espanto, pois a corja já é conhecida. O bando dos petralhas já nos ‘brindou’ com aloprados, mensaleiros e cuequeiros.

Entre as digitais dos despudorados espantam as de Ciro Gomes, Armando Monteiro Neto (esse ‘necessitado’ depufede federal é presidente da poderosa Confederação Nacional da Indústria), e, pasmem!, Rodrigo Maia, o ético presidente do ético DEM (continuo achando, que pelos filiados que possui, chamar esse partido de Democratas só pode ser gozação).

Todos esses anjinhos vão dizer que não fizeram nada ilegal, pois a imoralidade está normatizada no imoralíssimo Regimento Interno da câmara dos deputados. Santo Agostinho, na idade média, mesmo sem desconfiar que um dia houvesse essa cambada, já sentenciava que “o que não é moral não é legal”. Simples assim!

Observem que não aparece ninguém viajando pra Brejo Seco, Xorroxó ou pra Cafundó das Brnhas. É só Paris, Nova Iorque, Buenos Aires, Miami, Madri…

Anotem os “nominhos” dos metralhas. Nas próximas eleições serão candidatos a Presidente da República, Governadores, Prefeitos, Senadores…

Fotografias,Humor,Morteiro lança sapatos,BushPortanto Tupiniquins, quando se depararem com esses caras-pálidas por aí, sapatadas neles.

O editor

Confiram aí:

“Farra de passagens” atinge mais líderes na Câmara

Registros de companhias de aviação obtidos pela Folha revelam que caciques da Câmara dos Deputados, como dirigentes e líderes partidários, financiaram dezenas de viagens ao exterior de familiares e amigos.

Entre os quais, os presidentes nacionais do PT, Ricardo Berzoini (SP), e do DEM, Rodrigo Maia (RJ).

Constam da lista também nomes como Ciro Gomes (PSB-CE), ex-candidato ao Planalto; José Genoino (PT-SP), ex-presidente do PT; Armando Monteiro Neto (PTB-PE), presidente da Confederação Nacional da Indústria; Eunício Oliveira (PMDB-CE), ex-ministro das Comunicações; e Vic Pires (DEM-PA), ex-candidato a corregedor da Câmara.

A maioria dos deputados ouvidos pela reportagem justificou os bilhetes aéreos para os parentes alegando que o regimento interno da Casa não proíbe a prática. Os destinos mais recorrentes são cidades badaladas do turismo internacional, como Nova York, Paris, Madri, Miami, Frankfurt, Buenos Aires e Santiago.

O presidente do PT, por exemplo, emitiu em dezembro de 2007 um bilhete para a capital argentina para sua filha Natasja Berzoini. Procurado pela reportagem, não ligou de volta.

Rodrigo Maia, além de ter levado a mulher e a filha para Nova York (EUA), bancou também uma passagem aérea para sua prima Anita para o mesmo destino. “Ela foi resolver um problema particular de saúde”, disse o presidente do DEM.

Maia reconheceu que a viagem a Nova York foi a turismo. Ele levou a mulher também a Paris, mas disse que foi em missão oficial a Londres, com escala na capital francesa.

Genoino, que deixou a presidência do PT na esteira do escândalo do mensalão, em 2005, usou passagens para ele, a mulher e o filho para Madri.

Ciro Gomes emitiu duas passagens para Nova York, uma em dezembro de 2007 e a outra em abril do ano passado, para sua mãe, Maria José Gomes. Procurado pela reportagem, Ciro não ligou de volta.

Vic Pires, por sua vez, não se limitou a usar a cota aérea apenas para familiares, tendo agraciado até o namorado de sua filha com uma viagem a Miami.

Por Leonardo Souza, Adriano Ceolin e Eduardo Scolese – Folha de São Paulo