Jair Bolsonaro: deputado homofóbico absolvido no Conselho de Ética da Câmara Federal

Acatando o Direito Constitucional da livre manifestação de pensamento, o Conselho de Ética da Câmara Federal absolveu o Deputado Jair Bolsonaro, e decidiu pelo arquivamento da representação apresentada pelo PSOL contra o parlamentar.

Bolsonaro havia sido acusado pelo partido de fazer declarações de cunho preconceituoso contra negros e homossexuais.
O Deputado Sérgio Brito (PSC-BA), argumentou que a representação deveria ter sido mantida.

Já o Deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS), defendeu a tese de que Bolsonaro tem o direito de se manifestar e se expressar.

“As prerrogativas constitucionais são as garantias para funcionamento do legislativo.

A inviolabilidade do mandato assegura a democracia”, disse.


[ad#Retangulo – Anuncios – Duplo]