Um olhar fora da bolha: Fatos & Fotos 12/07/2020

*****
Pintura de Floriano Teixeira

*****

Grafitti – Autor Desconhecido

*****

Da série: “Fique em Casa”

*****

Arquitetura – Residências
Capadócia,Turquia

*****

Grafitti

– Série Sereníssima – XII
Escultor inglês vive West Sussex, UK.

William Knight (British,1872-1958)
“At Sunset” s/d

*****

*****

Da série: “FiqueEmCasa”

*****

Brasil da série:
“Sem humor não dá para agüentar
o tranco neste hospício”

*****

Sonho de ditaduras: “A Escola sem Patido”.
Com partidos, permitidos só os que lambem rabos.

*****

Com todas a vênias, Ministro Gilmar Mendes, discordo. Não é o exército, mas os nanicos de pijama subordinados ao capetão.
O Exército está se associando a “genocídio” na pandemia do novo coronavírus,” diz Gilmar Mendes – Ministro do STF participou de debate neste sábado (11) ao lado de Luiz Henrique Mandetta e Drauzio Varella.

*****

Da série:”Assim é se lhe parece”!

*****

Entenda como o Facebook relacionou
fake news à família Bolsonaro.

Envolvimento direto de funcionário do presidente. A investigação, que partiu da Atlantic Council’s Digital Forensic Research Lab (DFRLab), descobriu que administradores dessas redes estavam diretamente ligados aos gabinetes dos filhos do presidente, Eduardo e Flávio Bolsonaro e a outros deputados do Partido Social Liberal (PSL). Essa ação do Facebook e DRFLab é inédita no Brasil e exigiu a colaboração de pesquisadores associados na América Latina.

*****

*****

Emil Nolde
Rain over a Marsh, c. 1938

*****

PANDEMIA DE CORONAVÍRUS

Dois cientistas vinculam maior gravidade da covid-19 a DNA herdado dos neandertais. Os suecos Svante Pääbo, ganhador do Princesa de Astúrias, e Hugo Zeberg sustentam que uma variante genética de origem neandertal tem “trágicas consequências” hoje.

Um estudo preliminar com 35.000 pacientes detectou uma taxa de mortalidade por covid 19% maior nesses cidadãos originários do sul da Ásia em comparação com os grupos classificados como “brancos”.

*****

Gravura de Hiromi Sumida

*****

Uma país que acha linda a primeira criança e quer exterminar a segunda, não deu certo!

*****

Francis Bacon – Superficialidade Popular

Como se a multidão ou os mais sábios em nome da multidão não estivessem prontos a dar passagem muito mais àquilo que é popular e superficial do que ao que é substancial e profundo; pois a verdade é que o tempo parece ter a natureza de um rio ou correnteza, que carrega até nós tudo o que é leve e inflado, mas afunda e afoga tudo aquilo que tem peso e solidez.

*****

Breve em uma escola perto de você

*****

Trump livra a cara do amigo do peito.

O presidente Donald J. Trump ordenou uma clemência executiva para comutar a injusta sentença de “Roger Stone“, acrescentando que Roger Stone “já sofreu muito” Hahaha.
“Com essa comutação, Trump deixa claro que existem dois sistemas de Justiça na América: um para seus amigos criminosos e outro para todos os outros”, disse Adam Schiff, presidente do Comitê de Inteligência da Câmara.

*****

Da série: “Fique em Casa”

*****

Mortes crescentes entre Xavantes

A situação é tensa também entre os Xavantes, etnia de 23 mil pessoas que vive em uma área fragmentada em nove terras indígenas no Mato Grosso. Já são mais de 200 casos de infecção confirmados e 23 óbitos em decorrência da Covid-19, segundo dados do Distrito Sanitário Especial Indígena (Dsei).

*****

Da série: “Fique em Casa”

*****

Em um mês, terra indígena do Vale do Javari registra aumento de 630% em casos confirmados de Covid-19

*****

O chapéu, a maçã, o cachimbo: a atualidade de Magritte

Exposição em Frankfurt mostra como surrealista belga elevou formas simples a uma dimensão filosófica, o que o torna bastante atual e um dos elementos prediletos da cultura pop.

Ausstellung Schirn Kunsthalle Frankfurt Magritte (VG Bild-Kunst, Bonn 2017)“A traição das imagens” (“Isto não é um cachimbo”), de 1935, também intitula a exposição

Enquanto uma pintura de Salvador Dalí leva o observador a uma experiência onírica, os quadros de René Magritte possuem sempre um toque intelectual.[ad name=”Retangulo – Anuncios – Duplo”]

Agora os visitantes do espaço de exposições Schirn Kunsthalle, em Frankfurt, poderão observar 70 obras do surrealista belga, entre elas, pinturas bastante conhecidas como O doador feliz ou A traição das imagens, quadro ícone da arte moderna.

Hergé e Magritte: os gênios belgas do século 20

“Com sua inconfundível linguagem visual, René Magritte é um dos artistas mais populares e influentes do século 20”, diz o diretor da Schirn Kunsthalle, Philipp Demandt.

A exposição em Frankfurt destaca a confrontação de Magritte com a filosofia. Seus quadros-palavras giram em torno da relação entre imagem e linguagem: A traição das imagens é o título da mostra, mesmo nome de uma das pinturas mais célebres do surrealista belga (famosa pela frase Ceci n’est pas une pipe ou Isto não é um cachimbo).

Com o confronto entre texto e imagem, Magritte formulou suas dúvidas sobre a representação visual da realidade, questionando fundamentalmente a percepção. Para o pintor, o nível da linguagem sempre foi importante: “Ao completá-la, um título justifica uma imagem.”

Ausstellung Schirn Kunsthalle Frankfurt MagritteFamosos quadros como “O doador feliz”, de 1966, podem ser vistos em Frankfurt

Outras obras do artista questionam a invenção e a definição da pintura. Os métodos quase científicos perseguidos por Magritte mostram que o pintor não era um homem de respostas simples.

E ele nutria suspeitas frente ao realismo simplista. O objetivo declarado dos surrealistas era abalar experiências, pensamentos e visões corriqueiras.

Considerado o principal representante do surrealismo belga, Magritte foi ao encontro dessa pretensão de seus colegas de estilo com uma grande porção de ironia. Ele não dava importância a profecias e visões. Ele não se via, em primeira linha, como um artista, mas como “um ser humano pensante que pinta.” Mais tarde, o pintor belga se ocupou intensamente dos filósofos alemães Hegel e Heidegger e do francês Maurice Merleau-Ponty.

Na cultura pop

Chapéu, maçã, cortina: o imaginário de René Magritte se apresenta, muitas vezes, em formas simples e, por isso, pode ser facilmente reconhecido. Isso fez com que essa linguagem visual se tornasse, posteriormente, um dos elementos prediletos da cultura pop. Algo que é até hoje.

Ausstellung Schirn Kunsthalle Frankfurt MagritteRené Magritte (1898-1967) se achava “um ser humano pensante que pinta”

Na internet, especialmente nas redes sociais, as imagens bem-sucedidas são aquelas facilmente compreensíveis e que podem ser facilmente trabalhadas. Isso também se aplica aos motivos aparentemente simples de Magritte.

Sob a hashtag #renemagritte, encontram-se muitas reproduções. Se isso abre a profundidade filosófica do artista, é outra questão. Quem quiser mergulhar mais profundamente na obra do surrealista belga poderá, até 5 de junho próximo, visitar a exposição A traição das imagens em Frankfurt.
DW