Dândi – Crônica – Literatura

Dândi Por Raquel Naveira O dândi aspira a ser sublime. Vive e morre em frente ao espelho. Tudo é vaidade. Charles Baudelaire foi um poeta boêmio, um dândi. Posso imaginá-lo numa casaca azul com botões dourados, a calça estreita de pele de gamo, as botas lustradas, a camisa de babados finalizada por um laço, todo … Continued

Postado na categoria: Padrão - Palavras chave: , , , , , ,

Crônica – Raquel Naveira

Cabeleira Rachel Naveira¹ A moça estava sentada à minha frente no ônibus. Os cabelos longos, castanhos como mel, desabando em cachos. Que cabelo lindo, pensei, parece que tem ânimo próprio, balançando a um leve meneio da cabeça. Não é à toa que na história bíblica de Sansão, ele perdeu toda a sua força quando Dalila … Continued

Postado na categoria: Literatura - Palavras chave: , ,

Crônicas da modernidade – O país está perdido – 04/12/2015

Eça de Queiroz¹ O país está perdido Estamos perdidos há muito tempo… O país perdeu a inteligência e a consciência moral. Os costumes estão dissolvidos, as consciências em debandada. Os caracteres corrompidos. A prática da vida tem por única direção a conveniência. Não há principio que não seja desmentido. Não há instituição que não seja … Continued

Postado na categoria: Brasil - Palavras chave: , ,

A praga do politicamente correto

Contra o ”politicamente correto”! João Mellão Neto – O Estado de S.Paulo Iniciei minha vida profissional, como jornalista, em 1980. Ainda estávamos no regime militar – que hoje é conhecido como ditadura. Não havia mais censura. O cerceamento da nossa liberdade de expressão era mais sutil. E provinha dos dois lados. Num deles estava o … Continued

Postado na categoria: Brasil, Comportamento, Mídia, Política - Palavras chave: , , , , , , , , , ,

Crônica – O homem do telefone

Por Sebastião Nery Formou-se em Direito pela Universidade de Brasília, abriu um belo escritório de advocacia, móveis de exímio bom gosto, instalou-se todo. Pôs anúncios nos jornais, ficou esperando o primeiro cliente. Tocaram a campainha, abriu todo feliz: – Entre, por favor, e sente-se. Mas me dê um minuto, porque preciso ligar para o Planalto. … Continued

Postado na categoria: Literatura - Palavras chave: ,