Sir Stirling Moss: lenda do automobilismo morre aos 90 anos

Sir Stirling Moss foi o primeiro piloto britânico a vencer um GP em casa.

Ele é amplamente considerado um dos maiores pilotos de Fórmula 1 de todos os tempos, apesar de não ter vencido o Campeonato do Mundo.

Moss se aposentou da vida pública em janeiro de 2018 por causa de problemas de saúde em andamento.

“Foi uma volta a mais, ele apenas fechou os olhos”, disse sua esposa Lady Moss.

‘Sir Stirling Moss – o homem que personificou o automobilismo’
Moss passou 134 dias no hospital depois de sofrer uma infecção no peito enquanto estava de férias em Cingapura em dezembro de 2016.

Ele venceu 16 das 66 corridas de F1 em que competiu entre 1951 e 1961.

Ele se tornou o primeiro piloto britânico a vencer um GP em casa em 1955 em Aintree.

Moss perdeu o título da F1 em 1958 para o compatriota Mike Hawthorn, depois de garantir seu rival e impedir que ele fosse desclassificado quando ele foi acusado de reverter a pista no Grande Prêmio de Portugal no final da temporada.

Moss ajusta o capacete de seu amigo e rival de 1958, Mike Hawthorn
Quatro vezes vice-campeão do campeonato de pilotos de F1, ele foi nomeado Personalidade do Ano da BBC Sports em 1961 e foi cavaleiro em 2000.

Juntamente com sua bela carreira na F1, Moss era considerado um excelente piloto de automobilismo e conquistou 212 vitórias em todas as competições.

Ele era um excelente piloto de rally e, em 1955, estabeleceu um novo recorde ao vencer a famosa Mille Miglia, uma corrida de 1.000 milhas pela Itália.

Moss foi efetivamente forçado a se aposentar do automobilismo de alto nível em 1962, depois que um acidente em Goodwood o deixou em coma por um mês e parcialmente paralisado por seis meses.

No entanto, ele continuou a competir em carros históricos e eventos de lendas até os 81 anos.

Moss fotografou com o colega piloto britânico Peter Collins nas 24 Horas de Le Mans em 1956. A dupla chegou em segundo lugar no geral, um dos dois segundos classificados para Moss em 10 tentativas na famosa corrida de resistência.

Moss conquistou a vitória no GP da Inglaterra de 1955 em Aintree, após uma longa batalha com o companheiro de equipe da Mercedes, Juan Manuel Fangio

F1,HotRod,Motos,Senna,BlogdoMesquita 01

Lawrence Strool; o milionário canadense que salvar a Aston Martin

O bilionário canadense Lawrence Stroll liderará um consórcio na esperança de injetar cerca de US $ 650 milhões na fabricante de carros esportivos. Ele também usará o nome da Aston Martin para a equipe de F1 que seu filho Lance dirige.    

UK | Aston Martin vor Londoner Börse (picture-alliance/NurPhoto/A. Pezzali)

O bilionário que entusiasta de supercarros do Canadá, Lawrence Stroll, está liderando um consórcio de investidores que reivindicará uma participação de 16,7% na empresa em troca de um investimento direto de 182 milhões de libras (240 milhões de dólares, 216 milhões de euros). Isso pode aumentar para 20% de participação após a conclusão de um plano para a empresa e os investidores levantarem um total de cerca de 500 milhões de libras indiretamente, em grande parte por meio de uma questão de direitos dos acionistas existentes.

Stroll também se tornará presidente executivo da Aston Martin como parte da aquisição.

As ações da Aston Martin, que haviam caído desde o IPO da empresa em 2018, aumentaram quase 30% após o anúncio, antes de injetar alguns desses ganhos iniciais no final das negociações de sexta-feira. Mesmo após esse fato, as ações ainda estavam sendo negociadas a cerca de um terço do preço que comandava em fevereiro passado.

A pequena Aston Martin, com sede na Grã-Bretanha, que costuma comprar seus principais componentes, como motores e sistemas de transmissão, a grandes fabricantes europeus, estava lutando tanto com a desaceleração econômica e econômica de carros de luxo na China quanto com as ramificações do Brexit. O especialista em carros esportivos havia tentado entrar em um novo mercado desenvolvendo um SUV próprio, mas é um retardatário relativamente no mercado.

Como vários outros fabricantes de automóveis preocupados com as cadeias de produção just-in-time atravessando várias fronteiras, a empresa havia alertado abertamente o Reino Unido contra o chamado Brexit rígido. A empresa mudou de mãos várias vezes ao longo dos anos. Passou quase 20 anos sob o guarda-chuva da Ford a partir de 1987 e atualmente é de propriedade principalmente de grupos de private equity italianos e do Kuwait.

Aston Martin baut 25 James Bond Goldfinger DB5 Filmautos (2015 Metro-Goldwyn-Mayer Studios Inc., Danjaq, LLC and Columbia Pictures Industries, Inc.)

O Ston Martin ficou conhecido com o carro de James Bond, o Agente 007

O setor automotivo de propriedade estrangeira da Grã-Bretanha já está sentindo o calor do Brexit antes mesmo do processo que começou à meia-noite desta sexta-feira. A produção de automóveis no Reino Unido caiu de 14,2%, para 1,3 milhão de veículos em 2019, o menor nível anual desde 2010, mostraram os números divulgados na quinta-feira.

Stroll dará o nome de Aston Martin à equipe de F1 na qual seu filho Lance Strool é piloto.

Embora Lawrence Stroll tenha feito sua fortuna na moda, ele é entusiasta de carros e colecionador de Ferrari há anos.

Lawrence and Lance Stroll at the 2018 Canadian Grand Prix. (picture alliance / LAT Photographic)

Seu filho, Lance Stroll, é um piloto profissional que compete na Fórmula 1 pela equipe Racing Point (anteriormente conhecida como Force India), que seu pai resgatou da falência em 2018.

Red Bull,Aston Martin,Fórmula 1,Stroll

“Ele traz consigo suas experiências e acesso à sua equipe de Fórmula 1”, disse Andy Palmer, executivo-chefe da Aston Martin, à agência de notícias Reuters. “Nos últimos anos, conversamos muito sobre querer estar claramente enraizado no luxo e, obviamente, Stroll sabe muito sobre o luxo”.

O Racing Point F1 Team será renomeado para Aston Martin como resultado da aquisição, a partir da temporada de 2021 (todos os nomes de equipes de F1 já foram formalmente enviados para a nova temporada a partir de março e não podem ser alterados sem implicações financeiras).

A equipe da Red Bull, que tinha uma parceria comercial com a Aston Martin, também anunciou na sexta-feira que isso cessaria no final de 2020.

Após o anúncio do Aston Martin hoje, a equipe pode confirmar que a parceria de nomes dos fabricantes será concluída no final da temporada 2020.

A Aston Martin também teria conversado com a montadora chinesa Geely antes do anúncio de sexta-feira do resgate liderado por Stroll.

Red Bull,Fórmula Um,Stroll

Calendário para a temporada 2020 da Fórmula 1, as grandes novidades são: Aumento para 22 etapas, o Vietnã estreia no circo da F1 sendo palco da 3ª etapa em abril e o circuito de Zandvoort, na Holanda, retorna a categoria com a 5ª etapa do ano. A pré-temporada será reduzida para apenas 2 sessões, ambas em Barcelona! Como tem ocorrido nos últimos anos, abrirá o campeonato em Melbourne e fechará em Abu Dhabi!

  • PRÉ-TEMPORADA – 19 a 21 de fevereiro – Barcelona
  • PRÉ-TEMPORADA – 26 a 28 de fevereiro – Barcelona
  • 1ª ETAPA – 15 de março – Austrália (Melbourne)
  • 2ª ETAPA – 22 de março – Bahrain (Sakhir)
  • 3ª ETAPA – 05 de abril – Vietnã (Hanói)
  • 4ª ETAPA – 19 de abril – China (Xangai)
  • 5ª ETAPA – 03 de maio – Holanda (Zandvoort)
  • 6ª ETAPA – 10 de maio – Espanha (Barcelona)
  • 7ª ETAPA – 24 de maio – Mônaco (Monte Carlo)
  • 8ª ETAPA – 07 de junho – Azerbaijão (Baku)
  • 9ª ETAPA – 14 de junho – Canadá (Montreal)
  • 10ª ETAPA – 28 de junho – França (Paul Ricard)
  • 11ª ETAPA – 05 de julho – Áustria (Red Bull Ring)
  • 12ª ETAPA – 19 de julho – Inglaterra (Silverstone)
  • 13ª ETAPA – 02 de agosto – Hungria (Budapest)
  • 14ª ETAPA – 30 de agosto – Bélgica (Spa)
  • 15ª ETAPA – 06 de setembro – Itália (Monza)
  • 16ª ETAPA – 20 de setembro – Cingapura (Marina Bay)
  • 17ª ETAPA – 27 de setembro – Rússia (Sochi)
  • 18ª ETAPA – 11 de outubro – Japão (Suzuka)
  • 19ª ETAPA – 25 de outubro – Estados Unidos (Austin)
  • 20ª ETAPA – 01 de novembro – México (Cidade do México)
  • 21ª ETAPA – 15 de novembro – Brasil (Interlagos)
  • 22ª ETAPA – 29 de novembro – Abu Dhabi (Yas Marina)

    MERCEDES

    44 – LEWIS HAMILTON (INGLATERRA)
    77 – VALTTERI BOTTAS (FINLÂNDIA)

    Mercedes 2020 — Foto: Reprodução/FOM

    Mercedes 2020 — Foto: Reprodução/FOM

    FERRARI

    5 – SEBASTIAN VETTEL (ALEMANHA)
    16 – CHARLES LECLERC (MÔNACO)

    Ferrari 2020 — Foto: Reprodução/FOM

    Ferrari 2020 — Foto: Reprodução/FOM

    RBR-HONDA

    33 – MAX VERSTAPPEN (HOLANDA)
    23 – ALEXANDER ALBON (TAILÂNDIA)

    RBR 2020 — Foto: Reprodução/FOM

    RBR 2020 — Foto: Reprodução/FOM

    MCLAREN-RENAULT

    55 – CARLOS SAINZ (ESPANHA)
    4 – LANDO NORRIS (INGLATERRA)

    McLaren-Renault 2020 — Foto: Reprodução/FOM

    McLaren-Renault 2020 — Foto: Reprodução/FOM

    RENAULT

    3 – DANIEL RICCIARDO (AUSTRÁLIA)
    31 – ESTEBAN OCON (FRANÇA)

    Renault 2020 — Foto: Reprodução/FOM

    Renault 2020 — Foto: Reprodução/FOM

    ALPHA TAURI-HONDA

    10 – PIERRE GASLY (FRANÇA)
    26 – DANIIL KVYAT (RÚSSIA)Alpha Tauri 2020 — Foto: Reprodução/FOM

    Alpha Tauri 2020 — Foto: Reprodução/FOM

    RACING POINT-MERCEDES

    18 – LANCE STROLL (CANADÁ)
    11 – SERGIO PÉREZ (MÉXICO)

    Racing Point 2020 — Foto: Reprodução/FOM

    Racing Point 2020 — Foto: Reprodução/FOM

    ALFA ROMEO-FERRARI

    7 – KIMI RAIKKONEN (FINLÂNDIA)
    99 – ANTONIO GIOVINAZZI (ITÁLIA)

    Alfa Romeo 2020 — Foto: Reprodução/FOM

    Alfa Romeo 2020 — Foto: Reprodução/FOM

    HAAS-FERRARI

    20 – KEVIN MAGNUSSEN (DINAMARCA)
    8 – ROMAIN GROSJEAN (FRANÇA)

    Haas 2020 — Foto: Reprodução/FOM

    Haas 2020 — Foto: Reprodução/FOM

    WILLIAMS-MERCEDES

    63 – GEORGE RUSSELL (INGLATERRA)
    40 – NICHOLAS LATIFI (CANADÁ)

    Williams 2020 — Foto: Reprodução/FOM

    Williams 2020 — Foto: Reprodução/FOM

De volta à F1, Renault lança carro, e confirma Magnussen/Palmer em 2016

Batizado de RS16, carro é lançado nas cores preta e amarela, mas pintura poderá mudar para a temporada. Montadora francesa revelou detalhes do ambicioso projeto

Lançamento do carro da Renault para a temporada 2016 da Fórmula 1 (Foto: Reuters)Lançamento do carro da Renault para a temporada 2016 da Fórmula 1 (Foto: Reuters)

A Renault está de volta à Fórmula 1. E nesta quarta-feira, em evento realizado no Centro Tecnológico da companhia em Guyancourt, a sudoeste de Paris, a montadora francesa, que adquiriu a Lotus, revelou seu ambicioso projeto para o retorno à principal categoria do automobilismo mundial.[ad name=”Retangulo – Anuncios – Direita”]

O carro, batizado de RS16, foi apresentado nas cores preto e amarelo. Segundo a equipe, porém, a pintura será usada nos testes e poderá ser alterada para a temporada. O modelo será pilotado pelo estreante Jolyon Palmer e pelo ex-McLaren Kevin Magnussen, também confirmados como pilotos titulares do time – o dinamarquês ganhou o lugar de Pastor Maldonado de última hora. “Mordida” pelas críticas abertas da RBR aos motores da montadora nos últimos anos, a Renault promete brigar por títulos em um futuro breve.

– Não estamos aqui para fazer número. Estamos aqui para sermos campeões. Já ganhamos diversos títulos como equipe própria e como fornecedor de motores. Então, nós conhecemos o caminho – disse Cyril Abiteboul, diretor administrativo da equipe.

SAIBA MAIS:Pastor Maldonado perde vaga na Renault para Magnussen

 Jolyon Palmer e Kevin Magnussen foram apresentados como titulares da Renault na Fórmula 1 (Foto: Reuters)Presidente Carlos Ghosn apresenta Jolyon Palmer e Kevin Magnussen, titulares da Renault em 2016 (Foto: Reuters)

O evento contou com a participação do brasileiro Carlos Ghosn, presidente da montadora francesa, Jérome Stoll, presidente da divisão esportiva, Cyril Abiteboul, diretor administrativo, e Alain Prost, tetracampeão da F1 e embaixador da companhia.

Além dos carros e dos pilotos, a montadora revelou detalhes de seu projeto na Fórmula 1.

O nome completo da equipe na F1 será Renault Sports Formula One Team.

O francês Esteban Ocon, de 19 anos, será piloto reserva da escuderia. Bob Bell será diretor técnico chefe, Nick Chester o diretor de chassis, e Rémi Taffin, diretor de engenharia.

Como já era esperado, Kevin Magnussen foi anunciado oficialmente. O dinamarquês de 23 anos ganhou a vaga de Pastor Maldonado, após a petrolífera venezuelana PDVSA não chegar a um acordo com a Renault. Magnussen foi titular da McLaren em 2014 e acabou sendo “rebaixado” para reserva com a chegada de Fernando Alonso.

– Estou extremamente motivado após um ano inteiro fora. Pilotei por minha vida toda e estou extremamente com vontade de entrar em um carro de corrida novamente, ainda mais com a Renault. Sem correr no ano passado eu tive mais tempo para treinar e me sinto bem em forma por causa disso. Fisicamente estou pronto. Não passei muito tempo no carro ano passado, mas me sinto bem. Sempre me surpreendi em como me readapto rapidamente a pilotar após um tempo fora do carro. Estou pronto – disse Magnussen.

O outro piloto da equipe será Jolyon Palmer. O britânico de 25 anos já havia sido anunciado quando o time ainda era dirigido como Lotus. Palmer era reserva da escuderia.

– É um projeto empolgante e é incrível estar envolvido desde o início. Foi fantástico ser anunciado como piloto titular de 2016. A magnitude aumentou uma vez que foi confirmado que a Renault havia comprado a equipe e se comprometido massivamente para o futuro. O ano passado estabeleceu uma boa base e todos nós começamos agora uma imensa oportunidade. Ser piloto de uma equipe de uma montadora é tudo que eu poderia sonhar – afirmou Palmer.

A pintura provisória, nas cores preta e amarela, de nada lembra os carros da equipe na década de 1980, primeira passagem da montadora na F1, muito menos dos carros azuis e amarelos da década de 2000, segunda passagem, marcada pelos títulos de Construtores e de Pilotos, com Fernando Alonso, em 2005 e 2006.

Paralelamente, em Enstone, fábrica da equipe  na Inglaterra, houve uma “mini apresentação” de um segundo carro, com a presença de centenas de funcionários que trabalham no local.

Fábrica Renault engenheiros F1 2016 (Foto: Reprodução/ Twitter)Na Inglaterra, houve uma apresentação de um segundo carro para funcionários da fábrica da equipe (Foto: Reprodução)

Foram revelados também detalhes do projeto da Renault no automobilismo em geral e no mercado de carros de rua. Além da equipe de F1, a montadora segue nas pistas com a Renault e.dams na Fórmula E, e continua organizando os campeonatos F-Renault 2.0 e Renault Sport R.S.01 Trophy. Foi anunciada também a criação da Academia Renault Sport, que buscará revelar jovens talentos para a equipe na F1 e demais categorias.

Na Fórmula 1, a Renault, como equipe própria, tem dois títulos de pilotos, com Fernando Alonso, e dois de Construtores (2005 e 2006). Como fornecedora de motores tem outros dez de Construtores, com times como Williams, Benneton e RBR (1992, 1993, 1994, 1995, 1996, 1997,  2010, 2011, 2012, 2013) e outros nove de pilotos (1992, 1993, 1995, 1996, 1997, 2010, 2011, 2012, 2013).
Globo Esporte.com

Fórmula 1

Para quem gosta de Fórmula 1 um lista de trechos memoráveis de Grandes Prêmios.

Mais de 90 links para vídeos memoráveis de Grandes Prêmios ao longo dos anos

GP Las Vegas 1981
http://br.youtube.com/watch?v=FJ4fBSMaZvk
Piquet campeão Mundial

GP Brasil 1983
http://br.youtube.com/watch?v=HFnYQS6gIZQ
Piquet vence em casa

GP Itália 1983
http://br.youtube.com/watch?v=sPsjjyRT5xo
Piquet de volta a briga

GP África do Sul 1983
http://br.youtube.com/watch?v=pFzMo6rM2OA
Piquet x Prost decisão

GP Brasil 1984
http://br.youtube.com/watch?v=jzbbT4Uxq5E
Prost com tema da vitoria

GP Canadá 1984
http://br.youtube.com/watch?v=CZzqMwyy0Gg
Piquet vence as Mac Larens

GP Portugal 1984
http://br.youtube.com/watch?v=ZNP_fAVs-zE
Decisão Prost x Lauda ,pódio Senna

GP Portugal 1985
http://br.youtube.com/watch?v=Dy4WE-amIVQ
Primeira Senna

GP França 1985
http://br.youtube.com/watch?v=svLmPFIbvTw
Piquet vence e da show

GP Itália 1985
http://br.youtube.com/watch?v=jAB2nROlvNo
Prost c/ mão na taça

GP SPA 1985
http://br.youtube.com/watch?v=AUW84tdQxzE
Senna na chuva

GP Europa 1985
http://br.youtube.com/watch?v=YgX46PvVdRw
Prost campeão, Mansel 1 v

GP Austrália 1985
http://br.youtube.com/watch?v=yfe8a2afB_c
Senna lembra Villeneuve

GP Brasil 1986
http://br.youtube.com/watch?v=9b5NuHb7lic
Dobradinha histórica

GP Jerez 1986
http://br.youtube.com/watch?v=uaIU_KfDPG0
Senna por 14 milésimos

GP Austrália 1986
http://br.youtube.com/watch?v=ftt2KeYcmww
Decisão Prost, Mansel e Piquet

GP Alemanha 1987
http://br.youtube.com/watch?v=MwesD7b99vU
Piquet assume a ponta

GP Monza 1987
http://br.youtube.com/watch?v=JeYT_lXVBfw
GP sem bandeirada,pensa que é só o Pelé.

Continue lendo

Fórmula 1 – Gilles Villeneuve X Rene Arnoux

Quando a Fórmula UM não era uma procissão e as ultrapassagens não aconteciam nos boxes.
Gilles Villeneuve – Ferrari X Rene Arnoux – Williams
GP da França – 1979


[ad#Retangulo – Anuncios – Duplo]