Eleições 2010: apreendidos folhetos contra Dilma Rousseff

A mais emporcalhada campanha eleitoral dos últimos tempos no Brasil, não surpreende mais. De ambos o os lados, Serra e Dilma, do pescoço pra baixo tudo é canela. Conseguirão ir além da sarjeta?
Que tipo de presidente emergirá dessa lama que conspurca a democaracia?
O Editor


Polícia apreende panfletos contra Dilma.
Cabos eleitorais do PSDB são detidos.

Panfletos com ataques à candidata Dilma Rousseff (PT) foram apreendidos com cabos eleitorais do PSDB na periferia de São Paulo.

Com o título “É esse o presidente que você quer para o nosso país?”, eles reproduzem uma falsa ficha de Dilma no Dops.

A ficha atribui uma série de crimes à candidata, que participou da luta armadas na ditadura e ficou presa por quase três anos.

César Lisboa Bastos, que disse trabalhar para a campanha de José Serra, confirmou ao GLOBO a autoria dos panfletos, mas negou que iria distribuílos. Ele disse que usou sua impressora e negou ter recebido orientação do PSDB.

Marinalva Félix Anacleto, que afirmou à polícia ser filiada ao PSDB há cinco anos, estava com uma sacola com 101 panfletos.

Ela e outros cabos eleitorais foram levados ao 46º Distrito Policial e disseram ter sido contratados para trabalhar no segundo turno.

— Eles (os petistas) fizeram um material do Serra com os olhos arregalados.

Decidi fazer os panfletos para brincar com eles. Mas não distribui nenhum. Era uma brincadeira — disse Bastos.

O cabo eleitoral afirmou que não sabia que os dados divulgados na suposta ficha do Dops poderiam ser falsos: — A ficha está em todo lugar.

É só você procurar na internet por “Dilma terrorista”.

Os cabos eleitorais foram indiciados por difamação na propaganda eleitoral.

O comando da campanha de Serra não comentou o caso.
Tatiana Farah – O Globo


[ad#Retangulo – Anuncios – Duplo]

Eleições 2010: o que dá pra rir dá pra chorar XXIX

Da série: só doi quando eu rio!


[ad#Retangulo – Anuncios – Duplo]

Eleições 2010 – Entenda como funciona a eleição para deputado federal, estadual e distrital

[ad#Retangulo – Anuncios – Esquerda]Contagem divide os votos primeiro pelo partido e depois pelos candidatos.
Sistema faz com que nem sempre os mais votados sejam eleitos.

No próximo domingo, 3 de outubro, eleitores vão às urnas em todo o Brasil para eleger presidente da República, governador, senador e deputados federais, estaduais e distritais. Para os três primeiros cargos, a eleição é majoritária, ganhando quem tem mais voto. No caso dos deputados, no entanto, o sistema é proporcional, e os escolhidos são definidos após muitos cálculos. Estão em disputa nestas eleições 513 vagas na Câmara dos Deputados e 1.059 vagas nos legislativos dos estados e do Distrito Federal.

Na urna, os eleitores vão digitar quatro números para escolher seu candidato a deputado federal e cinco números para optar para deputado estadual ou distrital. Os dois primeiros números são sempre o do partido do candidato. O número do partido é importante porque nas eleições proporcionais é pelos partidos ou coligações que são divididas as cadeiras no Legislativo.

Veja matéria completa no blog www.saiunojornal.com.br:
Eleições 2010 – Entenda como funciona a eleição para deputado federal e estadual