Literatura,Poesia,Cultura,Filosofia,Blog do Mesquita (1)

Antonio Curnetta – Poesia

Boa noite
Antonio Curnetta

Gente bonita que carrega suas cicatrizes com dignidade
Que perdeu mas ainda tenta
Que foi maltratado, mas ainda é gentil
Quem ficou desapontado, mas ainda mostra o coração
Porque as pessoas que têm uma vida difícil
muitas vezes se tornam as pessoas mais bonitas.

Literatura,Poesia,Blog do Mesquita 01

Maria Teresa Horta – Poesia

Boa noite.
Clima
Maria Teresa Horta

Neste clima de armas
submersas
de silêncios calados
bocas crespas

de já grandes coragens
e vontades

de já claridade
e já certeza

Neste clima espesso
grosso
enorme
ao tamanho dos olhos – temperatura

à exata liberdade retomada

uma espécie de grito
e de sutura

Este clima ferida

cerco
incerto
a avolumar na pele cada
dia

este clima punho

Quente

aberto

do brusco despertar
e de rotura

Clima que no homem acontece
e nele se empreende
numa luta

Pintura de Juan Miró – Ballerina 1925

William Blake – A resposta da terra

Boa noite.
A resposta da terra
William Blake

A terra levantou sua cabeça
Desde a escuridão pavorosa e triste.
Sua luz voou,
Pétreo terror!
E cobriu seus cabelos com cinzento desespero.
Presa junto a úmida costa,
Ciúmes estrelados guardam meu covil:
Fria e velha,
Chorando,
Escuto ao Pai dos homens antigos.
Egoísta Pai de homens!
Cruel, ciumento, medo egoísta!
Pode o gozo,
Acorrentado na noite,
Dar à luz as virgens da juventude e manhã?
A primavera esconde sua alegria
Quando os casulos e as flores crescem?
O semeador
Semeia pela noite,
Ou o lavrador lavra na escuridão?
Rompe esta pesada corrente
Que rodeia de gelo meus ossos
Egoísta! Inútil!
Eterna praga!
Que ao livre Amor ataste com ataduras.

Fotografia de Talia Chetrit – Hand, 2012

José Luís Peixoto – Poesia

Boa noite.
A criança em ruínas
José Luís Peixoto

Fico admirado quando alguém, por acaso e quase sempre
sem motivo, me diz que não sabe o que é o amor.
eu sei exatamente o que é o amor.
O amor é saber
que existe uma parte de nós que deixou de nos pertencer.
O amor é saber que vamos perdoar tudo a essa parte
de nós que não é nossa.
O amor é sermos fracos.
o amor é ter medo e querer morrer.

Silenced, Pintura de Suhair Sibai