Dilma, popularidade e balcão de negociatas

Balcão de negociatas Blog do MesquitaA presidente Dilma Rousseff se queixa que é difícil governar em função dos entraves surgidos no congresso.

Mas todo presidente nesse presidencialismo de faz de conta brasileiro, já sabe que será assim. Tudo é  na base do é dando que se recebe.

Com a popularidade que já chegou a ostentar, poderia ter se livrado de Gilberto Carvalho, o nefasto Richelieu herdado do Lula, Ideli ‘Salve-se quem puder’ Salvatti, Vacarezas e outros ruminantes, cuequeiros e demais escudeiros do quadrilheiro Dirceu – quadrilheiro sim, pois condenando por formação de quadrilha – Mercadantes, Mantegas, Serginhos Cabrais, além de umas duas dúzias de ávidos Lobões nas dezenas de ministérios inúteis.

Há que escorraçar os Renans, Sayneys, Collors e outras porcarias que infernizam as vidas dos Tapuias.

Para quem enfrentou a tortura da ditadura militar, e sobreviveu a torturas criminosas, falta, pois ainda há tempo, “peito” para escorraçar essa malta de inúteis sanguessugas; essa corja estacionada no balcão de negociatas que é o Congresso Nacional.


[ad#Retangulo – Anuncios – Duplo]