Susana Duarte – Versos na tarde – 12/02/2018


Ilha
Susana Duarte
Há, no horizonte, uma ilha.
Na ilha, a voz distante de um clamor.
É de verde que se veste o coração. Expectante.
 
(Fechas os olhos e
encerras, no seu eixo,
o segredo de que ainda só
suspeitas.
Não sabes. Mas esperas.
E a luz, dentro deles,
revela o sonho que te conduz.)
 
No horizonte, uma ilha.
Nos teus olhos, o horizonte.

Postado na categoria: Literatura - Palavras chave:

Leia também:

Elisa Lucinda - Cor-respondência
Elisa Lucinda - Cor-respondência

de versos que nos bolinaram os dois

August 18, 2019, 6:00 pm
Vergílio Ferreira - Dizer não
Vergílio Ferreira - Dizer não

Diz NÃO à liberdade que te oferecem...

August 6, 2019, 8:00 pm
Walt Whitman - A própria carne será um grande poema
Walt Whitman - A própria carne será um grande poema

...e entre os cílios de seus olhos

August 10, 2019, 5:00 pm
Michel de Montaigne - Não há nada tão enjoativo quanto a abundância
Michel de Montaigne - Não há nada tão enjoativo quanto a abundância

O amor bem nutrido e excessivamente submisso logo nos enjoa e cansa

July 29, 2019, 4:28 pm
Fernanda de Castro - Solidão
Fernanda de Castro - Solidão

A multidão em volta

July 29, 2019, 4:12 pm
Sá de Miranda - Comigo me desavim
Sá de Miranda - Comigo me desavim

Não posso viver comigo

August 6, 2019, 8:00 pm