STF mantém resolução do TSE sobre fidelidade partidária


PGR e partido alegavam que não cabe a tribunal legislar sobre tema. Para relator, TSE pode se posicionar até que Congresso se manifeste.

Mais de 200 já perderam cargo por infidelidade partidária

O Supremo Tribunal Federal (STF) manteve nesta quarta-feira (12) o entendimento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre infidelidade partidária. O julgamento foi decidido por nove votos a dois.

Duas ações de inconstitucionalidade haviam sido impetradas pela Procuradoria Geral da República (PGR) e pelo Partido Social Cristão (PSC) questionando as resoluções 22.610/07 e 22.733/08, que determinam a perda de mandato para os parlamentares que trocarem de partido sem justificativa. Para o TSE, o mandato político pertence ao partido pelo qual o candidato foi eleito.

Nas ações, o PSC e a PGR alegaram, entre outros pontos, que as resoluções violam a Constituição Federal pois caberia ao Congresso Nacional, e não ao TSE, legislar sobre o tema. “O MP vê com muita duvida quanto a sua justeza constitucional o mandato pertencer ao partido político e não ao candidato”, afirmou o procurador-geral da República, Antonio Fernando Souza.


Você pode se interessar também sobre: Eleições 2010. Renovação é isso aí


O relator do processo, ministro Joaquim Barbosa, julgou as ações improcedentes, argumentando que cabe ao TSE legislar sobre o assunto até que o Congresso Nacional se posicione sobre a questão. Segundo ele, a atividade normativa do TSE tem embasamento na decisão do STF que reconhece a fidelidade partidária.

No início da sessão, o advogado-geral da União, José Antonio Dias Toffoli, defendeu a resolução do TSE.

Em 25 de outubro do ano passado, o TSE decidiu, por meio da Resolução 22.610/07, que os deputados federais, estaduais e vereadores que mudaram de partido depois de 27 de março de 2007, sem justificar o motivo, devolvam os mandatos para os partidos que os elegeram. A mesma regra vale para senadores que mudaram de partido depois de 16 de outubro de 2007, caso também não tenham justificado o motivo.

Votos

Votaram a favor da resolução do TSE, o presidente do STF, ministro Gilmar Mendes, os ministros Menezes Direito, Ricardo Lewandowski, Ellen Gracie, Celso de Mello, Cezar Peluso, o presidente do TSE, Carlos Ayres Britto, e a ministra Carmem Lúcia.

Já os ministros  se posicionaram contra o voto do relator, concordando com os argumentos do PSC e da PGR. “Eu não posso acompanhar o voto do relator, peço desculpas, mas vejo um abuso de inconstitucionalidade da resolução e, por isso, voto pela procedência da ação”, afirmou Eros Grau em seu voto. O ministro Marco Aurélio, por sua vez, considerou que o TSE inseriu uma nova lei no cenário nacional, obrigando a todos a cumprirem a resolução.

Érica Abe Do G1, em Brasília

Postado na categoria: Brasil, Direito - Palavras chave: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Leia também:

Pirata Brasileiro 1 x Software Americano 0
Pirata Brasileiro 1 x Software Americano 0

O cenário é o seguinte: Uma empresa brasileira de Minas Gerais utiliza sem licença 103 programas da Microsoft e da Autodesk. A coisa vai para os tribunais. Advogados passam a...

June 12, 2010, 10:37 am
RESPOSTA AO EDITORIAL DE O GLOBO QUE CHAMA O PRÉ-SAL DE “PATRIMÔNIO INÚTIL”
RESPOSTA AO EDITORIAL DE O GLOBO QUE CHAMA O PRÉ-SAL DE “PATRIMÔNIO INÚTIL”

A Globo, em seu editorial de domingo, 20, destila ódio contra  a Petrobrás. “O pré sal pode ser patrimônio inútil”. Entendo a ira global contra a Petrobrás, mãe do seu...

December 23, 2015, 11:41 am
Aviação: Helibras entrega os primeiros helicópteros EC725 às Forças Armadas brasileiras
Aviação: Helibras entrega os primeiros helicópteros EC725 às Forças Armadas brasileiras

Helibras prepara a entrega de primeiros super-helicópteros no País. Estão quase prontos, pintados e começando a receber os componentes eletrônicos, os três primeiros dos 50 grandes helicópteros EC725 comprados pelo...

July 16, 2010, 8:52 pm
Governo anuncia corte de verbas á Editora Abril e a Rede Globo
Governo anuncia corte de verbas á Editora Abril e a Rede Globo

Após um 2014 repleto de lutas, a presidente Dilma anunciou o corte de verbas á editora Abril responsável pela revista VEJA e a Rede Globo com o Jornal Nacional, agora...

March 27, 2015, 10:10 am
Maioridade Penal
Maioridade Penal

Não pretendo mudar opiniões nem abalar certezas. Mas lembrem-se que por razões diversas, violenta emoção, um adolescente, um filho, um irmão, ou outro parente, pode agredir outra pessoa que vá...

April 18, 2013, 10:12 am
IDENTIFIQUE OS DIVERSOS TIPOS DE REACIONÁRIOS E SAIBA COMO DEBATER COM ESSES PALERMAS
IDENTIFIQUE OS DIVERSOS TIPOS DE REACIONÁRIOS E SAIBA COMO DEBATER COM ESSES PALERMAS

Se você já perdeu tempo tentando discutir política com reacionários, deve ter percebido que existem tipos diferentes desses indivíduos, cada um com um estilo particular de “argumentação”. Nesse texto bem...

August 25, 2018, 10:55 am