STF e a escolha dos ministros


Está claro que é preciso mudar a forma de escolher os ministros do Supremo

O caso mensalão é um belo exemplo de que o método de escolha dos ministros do excelso Supremo Tribunal Federal não é o mais adequado em termos republicanos e democráticos.

A escolha unilateral e despótica do mandatário da hora ofende os princípios da lógica e da representação popular.

O fato de o escolhido passar pela sabatina dos senadores é mera formalidade sem nenhum efeito prático.

Os governos têm maioria, portanto, nenhum indicado até hoje, que lembro, foi rejeitado pela casa senatorial.

Os fatos expostos à nação indicam a mecânica da escolha.


Você leu?: Amazônia: Terra devastada vale 20 vezes mais que a floresta em pé


Primeiro, que luminares aposentados do Judiciário se apresentam ao presidente da República com um nome no bolso, depois o presidente avalia e indica.

O escolhido fica devedor de quem indicou e do presidente que nomeou, simples assim.

Por esta razão simplória, ficou difícil para o ministro Gilmar Mendes deixar de comparecer à casa de Jobim (que o indicou), convidado por ele para conversa a três, mesmo sabendo que não iriam papear sobre a participação do Corinthias na Taça Libertadores da América.

Por isso, pensei na seguinte sugestão: os ministros do Supremo serão escolhidos pelo Presidente da República depois de analisar uma lista quíntupla enviada pelas seguintes classes: Poder Judiciário, Ministério Público, Defensoria Pública, Ordem dos Advogados do Brasil e Conselho Nacional de Justiça, dentre cidadãos brasileiros com mais de trinta e cinco e menos de sessenta e cinco anos de idade, de notável saber jurídico manifestamente comprovado e reputação ilibada.

E depois, a competente sabatina pelo Senado.

Tem que acabar com esse negócio de padrinho, que coloca uma camisa de força na independência do magistrado.

Afinal, ninguém gosta de ser chamado de traidor e ingrato.

Entretanto, temo que qualquer mudança só ocorrerá quando o sargento Garcia prender o Zorro.
Roberto Nascimento 

Postado na categoria: Brasil - Palavras chave: , , , , , , , , ,

Leia também:

Ministério da Educação tentou censurar a Wikipédia
Ministério da Educação tentou censurar a Wikipédia

O verbete sobre Weintraub foi criado em 8 de abril deste ano

September 6, 2019, 5:58 pm
Alemanha quer banir o glifosato até 2023
Alemanha quer banir o glifosato até 2023

Glifosato é usado para matar ervas daninhas

September 5, 2019, 11:10 am
Etanol americano pode adiar (de novo) triunfo do biocombustível brasileiro
Etanol americano pode adiar (de novo) triunfo do biocombustível brasileiro

Produtores brasileiros temem que proposta de zerar tarifa

August 23, 2019, 11:50 am
G7 libera 20 milhões de dólares para a Amazônia
G7 libera 20 milhões de dólares para a Amazônia

O Brasil possui em seu território 60% da Floresta Amazônica

August 26, 2019, 9:07 pm
Por que quase metade do Brasil não tem acesso a rede de esgoto
Por que quase metade do Brasil não tem acesso a rede de esgoto

Apenas 52,4% dos brasileiros têm acesso à rede de esgoto

August 26, 2019, 12:48 pm
Queimadas no Brasil aumentam 82% em relação a 2018
Queimadas no Brasil aumentam 82% em relação a 2018

O mês de agosto vem batendo o recorde dos últimos sete anos

August 20, 2019, 12:18 pm