Shakespeare – Poesia


Soneto CV
ShakespeareAtes Plásticas,Pintura,Blog do Mesquita, António Taurino Mega,Shakespeare,Poesia,Literatura,Poesia

Não se diga, do amor que tenho, idolatria,
Nem o amado qual ídolo se represente;
Minhas preces, canções, nada disso haveria,
Porém, não fosse ele, ele sempre, ele somente.

Gentil este amor hoje, gentil no futuro,
Imutável na sua excelência sublime,
E meu verso, que tão permanente afiguro,
Uma só coisa diz, todo o resto suprime.

Belo, bom, verdadeiro, eis aqui meu resumo,
Belo, bom, verdadeiro, em palavras sortidas;
Revezando esses três, meu engenho consumo,

Três conceitos em um, de extensões desmedidas.
Belo, bom, verdadeiro, os três eram distantes
Sem poderem se unir num ser único antes.

Pintura de António Taurino Mega

Postado na categoria: Artes Plásticas, Literatura, Poesia - Palavras chave: , , , , , ,

Leia também:

Burle Marx - Pintura
Burle Marx - Pintura

September 1, 2019, 6:56 pm
William Turner - Pinturas
William Turner - Pinturas

08 imagens

August 25, 2019, 11:35 am
Cengiz Gücük - Pinturas
Cengiz Gücük - Pinturas

September 6, 2019, 8:12 pm
Cengiz Gücük - Desenhos
Cengiz Gücük - Desenhos

03 imagens

August 26, 2019, 8:30 pm
Ivo Yanakiev - Gravuras
Ivo Yanakiev - Gravuras

05 imagens

August 26, 2019, 11:37 am