Senado continua a casa da mãe Joana. Pagou curso de capoeira em Cingapura !!!


Brasil: da série “só dói quando eu rio!”

“Cuméquié?” Curso de capoeira em Cingapura? “Ôcéis tão de sacanagem cun nóis”?
Essa nem Zé Bêdêu, o derradeiro abestado crédulo da Praça do Ferreira, em Fortaleza, consegue ‘engolir e digerir’, mesmo atendendo à ‘delicada’ sugestão do ‘nutricionista’ Collor ‘aquilo roxo’ de Mello
.

Pois é, abestalhados Tupiniquins. A coisa tá mudando pra que tudo continue igual.

— José “a crise não é minha, é do senado” Sarney, continua com o bigode aboletado no trono digno das intrigas de um Ricardo III;

Arthur Virgílio ‘pagou’ a quebra de decoro com a devolução da grana que recebeu indevidamente, e continua cobrando moralidade dos outros;


Você leu?: Fotografias – O retrato do Brasil “na direção correta”


o bigode do Mercadante continua renunciavelmente irrenunciável falando abobrinhas;

Collor de Mello, Lulista desde criancinha, continua com o olhar furibundo provocando indigestão na ética e na moralidade;

Romero Jucá, com mais processos na justiça que o Daniel Dantas, é líder do “honrado” governo do apedeuta, e é relator de CPI para apurar falcatruas na Petrobras. Há, há, há;

e, no conjunto da ‘obra’, os senadores continuam ‘obrando’ nas nossas cabeças e metendo a mão no seu, no meu, no nosso sofrido dinheirinho.

Acham pouco? Leiam aí abaixo mais uma ‘pequena’ amostra do conteúdo do saco de maldades que suas (deles) ex-celências nos proporcionam.

O editor

PS 1. Estou procurando no portal do senado, e alhures, a informação que foram assinados, pela mesa diretora do senado, novos atos secretos para validar outros atos secretos. Uáu!

PS 2. 19 dos 81 senadores em exercício (sic) são suplentes que não tiveram um só votinho >>aqui

PS 3. Pra não se sentirem diminuídos nesses assuntos de mão grande, os deputados federais aprovaram a lei que cria mais 7mil novos cargos de vereadores.

PS 4. Que tal um só insignificante diazinho sem senadores e deputados, pra não congestionar a boca do caixa, não aumentando o tráfego entre os trêfegos?


Entre cursos pagos pelo Senado no exterior, há capoeira em Cingapura e inglês no Havaí

A lista de cursos pagos, parcial ou integralmente, e de licenças remuneradas concedidas pelo Senado a seus servidores para atividades em escolas e congressos no Brasil e no exterior revela distorções e casos considerados absurdos. Servidores fizeram cursos como medicina do sono em São Paulo, judô no Japão, capoeira em Cingapura, contraterrorismo em Washington, cultura italiana em Florença, inglês no Havaí, problemas europeus em Portugal, ou tecnologia da informação no Vale do Silício, nos Estados Unidos.

O documento com os dados foi enviado ao líder do PSDB, Arthur Virgílio (AM). Surpreso com o tamanho da lista, mesmo com dados restritos, Virgílio, autor do requerimento de informações, fez nova solicitação à Casa. Quer detalhes sobre quanto se gastou de dinheiro público, por exemplo, com um funcionário que fez curso de inglês no Havaí por quase três meses, em 2005.

Desde 1991, servidores do Senado correram o mundo participando de 129 cursos ou congressos, sendo 94 com ônus limitado para a Casa (com salário e/ou curso pagos), 23 com licença-capacitação (direito a cada cinco anos trabalhados, com salário pago), quatro sem ônus (licença sem vencimentos), e oito com ônus total (diárias, curso, passagens, salário pagos). Na lista, constam também cursos e experiências qualificadas.

A licença-capacitação é concedida ao servidor efetivo a cada cinco anos trabalhados. Ele tem direito a 90 dias de licença remunerada para fazer o curso que quiser. Mas há casos de quatro servidores que fizeram cursos parcialmente pagos pelo Senado, com duração de mais de quatro anos.

– O levantamento é confuso. Não dá para ver a lotação de cada servidor beneficiado com essas licenças, quem tem direito, quanto o Senado pagou , se é funcionário de carreira ou comissionado. Vou pedir à 1ª secretaria mais informações. Quero saber, por exemplo, por que um profissional do Senado tem que fazer um curso de Gestalt/terapia e congraçamento familiar. Nem sei o que é isso. E por que um curso de capoeira em Cingapura e de inglês no Havaí? – disse Virgílio.

– O Arthur ainda não me pediu para complementar o levantamento. Se ele pedir, vamos responder. No caso da licença-capacitação de 90 dias é de lei. Os outros, em que o servidor ficou fora quatro anos, nós vamos investigar e ver caso a caso – disse Heráclito Fortes (DEM-PI), 1º secretário.

“Interesse da administração”

Na lista, constam informações sobre oito servidores que fizeram cursos no exterior com todas as despesas pagas pelo Senado, como publicou na segunda-feira o GLOBO. Um deles é Marcos Magalhães Aguiar, que participou do XV Congresso Internacional de Arquivos – Arquivos, Memória e Conhecimento, entre 23 e 29 de junho de 2004 em Viena, Áustria, com ônus total para a Casa. Segundo Marcos, consultor legislativo, seu afastamento se deu por solicitação de treinamento externo, e atendeu ao requisito de interesse real e comprovado da administração.

– O evento não era apenas treinamento ou apresentação de trabalho, mas constituía oportunidade para o Arquivo do Senado Federal pleitear representação na Seção de Arquivos dos Parlamentos e de Partidos Políticos do Conselho Internacional de Arquivos. O Senado Federal tem uma política de formação e qualificação de servidores. Se há desvios, que sejam apurados – justificou.

– No máximo, o Senado pagou parcialmente os salários desses servidores, como está previsto na lei do Regime Jurídico Único. Muitos simplesmente pediram licença não remunerada para fazerem cursos de mestrado e doutorado, arcando com os custos – completou o consultor jurídico do Senado Marcos José Mendes, do Centro de Altos Estudos do Senado.

Maria Lima/O Globo

Postado na categoria: Brasil, Comportamento, Política - Palavras chave: , , , , , , , , , , ,

Leia também:

Organizações que atuam na Amazônia relatam medo e intimidação
Organizações que atuam na Amazônia relatam medo e intimidação

Ainda o aumento das invasões de terras indígenas. Na última semana, eles denunciavam em Brasília o aumento das invasões de madeireiros e garimpeiros nas terras indígenas, que ainda aguardam demarcação.

December 3, 2019, 12:30 pm
Incêndios Florestais:Incêndios na Amazônia derretem geleiras andinas
Incêndios Florestais:Incêndios na Amazônia derretem geleiras andinas

Agora, cientistas brasileiros e franceses ligaram os pontos

November 29, 2019, 11:54 am
A desigualdade no Brasil é medida pelos dentes
A desigualdade no Brasil é medida pelos dentes

O país dos banguelas

November 30, 2019, 2:18 pm
Alterar a presunção da inocência? Não se mudam leis com raiva!
Alterar a presunção da inocência? Não se mudam leis com raiva!

Da série De Tédio Ninguém Morre Neste País

November 22, 2019, 2:34 pm
Desmatamento em Terras Indígenas sobe 65% e alcança maior cifra em 10 anos
Desmatamento em Terras Indígenas sobe 65% e alcança maior cifra em 10 anos

A área desmatada representa 4% da perda total

December 1, 2019, 12:00 pm
Amazônia:Geração ‘Greta’ da Amazônia luta por sobreviver antes de falar em mudança climática
Amazônia:Geração ‘Greta’ da Amazônia luta por sobreviver antes de falar em mudança climática

O rio na minha aldeia está muito triste. Quase tudo é lama, os peixes morreram.

November 27, 2019, 2:35 pm