Schumacher – Tratamento já consumiu R$ 55 milhões

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Gasto com tratamento médico de Schumacher chega a R$ 55 milhões, revela jornal inglês

Michael tem Corinna como seu “anjo da guarda” (Foto: Getty Images)
De acordo com matéria do diário ‘The Sun’, os custos com o tratamento médico de Michael Schumacher são de £ 13,8 milhões – aproximadamente R$ 55 milhões. Por semana, são gastos R$ 460 mil [ad name=”Retangulo – Anuncios – Duplo”]

No último dia 29 de dezembro, o acidente que transformou a vida do maior campeão da F1 completou três anos. Michael Schumacher continua se recuperando das sérias lesões cerebrais que adquiriu depois de sofrer uma queda enquanto esquiava nos Alpes Franceses. Embora as condições de saúde do heptacampeão venham sendo mantidas em segredo pela família, entende-se que o gasto com a reabilitação do ex-piloto segue bastante alto.

De acordo com informações do diário inglês ‘The Sun’, os custos chegaram a £ 13,8 milhões – aproximadamente R$ 55 milhões. O número é com base no gasto semanal do tratamento, que é de cerca de £ 115 mil (ou R$ 460 mil). Acredita-se que 15 profissionais cuidam do alemão 24h por dia, dentro de uma Unidade de Terapia Intensiva construída em sua casa, em Genebra, na Suíça.
Schumacher esteve em coma por seis meses após o grave acidente na estação de esqui de Méribel, depois de cair e bater a rosto em uma pedra.  O maior vencedor da F1, então, foi levado a uma clínica na Suíça e, mais tarde, para casa, onde permanece. As notícias sobre seu estado de saúde seguem escassas e blindadas pela família, que preza pela privacidade.
As poucas informações são sempre passadas pela assessora Sabine Kehm, que recentemente afirmou que “a saúde de Michael não é uma questão pública, por isso vamos continuar sem fazer qualquer comentário a respeito”.
“Temos de proteger a esfera íntima. Visto legalmente e a longo prazo, cada informação relacionada à sua saúde diminuiria a esfera íntima. Michael sempre foi muito protetor de sua privacidade, mesmo nos momentos mais bem-sucedidos de sua carreira. Ele sempre se certificou de que havia uma clara distância entre sua personalidade pública e privada”, completou.
Também recentemente, a revista norte-americana ‘Forbes’, revelou que Schumacher é o quinto atleta mais bem pago da história. O heptacampeão acumulou ao longo da carreira o equivalente a R$ 3,4 bilhões. O primeiro da lista é Michael Jordan.
José Mesquita

José Mesquita

Pintor, escultor, gravador e "designer". Bacharel em administração e bacharel em Direito. Pós-graduado em Direito Constitucional. Participou de mais de 150 exposições, individuais e coletivas, no Brasil e no exterior. Criador e primeiro curador do Prêmio CDL de Artes Plásticas da Câmara de Dirigentes Lojista de Fortaleza e do Parque das Esculturas em Fortaleza. Foi membro da comissão de seleção e premiação do Salão Norman Rockwell de Desenho e Gravura do Ibeu Art Gallery em Fortaleza, membro da comissão de seleção e premiação do Salão Zé Pinto de Esculturas da Fundação Cultural de Fortaleza, membro da comissão e seleção do Salão de Abril em Fortaleza. É verbete no Dicionário Brasileiro de Artes Plásticas e no Dicionário Oboé de Artes Plásticas do Ceará. Possui obras em coleções particulares e espaços públicos no Brasil e no exterior. É diretor de criação da Creativemida, empresa cearense desenvolvedora de portais para a internet e computação gráfica multimídia. Foi piloto comercial, diretor técnico e instrutor de vôo do Aero Clube do Ceará. É membro da National American Photoshop Professional Association, Usa. É membro honorário da Academia Fortalezense de Letras.

Gostou? Deixe um comentário

José Mesquita

Pintor, escultor, gravador e “designer”.

Bacharel em administração e bacharelando em Direito.

Participou de mais de 150 exposições, individuais e coletivas, no Brasil e no exterior.

Mais artigos

Siga-me