Saramar Mendes – Teus lábios de navegar – Poesia


Teus lábios de navegar
Saramar Mendes

Refazem teus lábios
minha pele lassa
e rios traçam,
de sangue em rebuliço
de mar sem tempo marcado,
teus lábios de me tomar.

Tanto tempo desfazes
com teus beijos
e o sol tem outro alumiar
de passeio e pipa, no ar
e a pele que com teus beijos devassas,
são rosas avermelhadas
de amor, guardando o viço,
o fogo de me queimar.

Tanto tempo, tanto amor
e conheço a saudade de cada pedaço meu
de onde tua língua lenta e doce se vai,
barco de me singrar.

Tanto teus lábios levam de mim
para jardins no mar
o ruim, a escuridão, o siso
e deixam, longe, longe…
em meus delírios, teus risos
em meus rios,
teus lábios a navegar.


Você pode se interessar também sobre: Voto – Frase do dia – 29/11/2014


Pintura: Toulouse Lutrec,1892,Beijo na cama,Detalhe

Postado na categoria: Literatura, Poesia - Palavras chave: ,

Leia também:

Georges Farquhar - Cartas na tarde - 21/06/2013

[...] "senhora, no mundo, só tua beleza pode ser mais encantadora que teu espírito: depois disso, se eu não te amasse, tu me proclamarias um tolo; se eu dissesse que...

June 21, 2013, 9:00 pm
Mario Quintana - Frase do dia - 29/10/2013

"E um dia os homens descobrirão que esses discos voadores estavam apenas estudando a vidas dos insetos". Mario Quintana

October 29, 2013, 10:02 am
Bertold Brecht - Versos na tarde

Por que deveria meu nome ser lembrado? Bertold Brecht ¹ 1 Outrora pensei: em tempos distantes Quando tiverem ruído as casas onde moro E apodrecido os navios em que viajei...

December 1, 2010, 9:00 pm
Ezra Pound - Versos na tarde - 12/11/2014

Envoi Ezra Pound ¹ Vai, livro natimudo, E diz a ela Que um dia me cantou essa canção de Lawes: Houvesse em nós Mais canção, menos temas, Então se acabariam...

November 12, 2014, 9:00 pm
Cristina Rossi - Versos na tarde

Navegação Cristina Peri Rossi ¹ Nas mansas correntes de tuas mãos e em tuas mãos que são tormenta na nave divagante de teus olhos que têm rumo seguro na redondeza...

June 24, 2010, 9:00 pm
Gustave Flaubert - Cartas na tarde - 15/06/2013

[...]"Diz-me, que estrela regeu teu nascimento para unir em tua pessoa tantas qualidades diferentes, tão numerosas e tão raras? Despedimo-nos num momento em que muitas coisas estavam a ponto de...

June 15, 2013, 9:00 pm