Saramago – Não me Peçam Razões – Poesia

Não me peçam razões por que se entenda


Não me Peçam Razões
José SaramagoBlog do Mesquita,Máscaras

Não me peçam razões, que não as tenho,
Ou darei quantas queiram: bem sabemos
Que razões são palavras, todas nascem
Da mansa hipocrisia que aprendemos.

Não me peçam razões por que se entenda
A força de maré que me enche o peito,
Este estar mal no mundo e nesta lei:
Não fiz a lei e o mundo não aceito.

Não me peçam razões, ou que as desculpe,
Deste modo de amar e destruir:
Quando a noite é de mais é que amanhece
A cor de primavera que há-de vir.

José Saramago, in “Os Poemas Possíveis”


Você leu?: Espinosa: Deus e natureza, dualismo ou unidade?


Postado na categoria: Padrão - Palavras chave: ,

Leia também:

Ela.E basta! Samira Farshid
Ela.E basta! Samira Farshid

Beleza é o todo

January 9, 2020, 7:12 pm
Bauhaus: A escola alemã que até hoje influencia os objetos ao nosso redor
Bauhaus: A escola alemã que até hoje influencia os objetos ao nosso redor

"Não há uma diferença essencial entre o artista e o artesão"

January 5, 2020, 12:13 pm
Joe Bonamassa & Beth Hart - I'll Take Care of You
Joe Bonamassa & Beth Hart - I'll Take Care of You

Para embalar esta manhã de quarta-feira

December 25, 2019, 11:42 am
Espinosa: Deus e natureza, dualismo ou unidade?
Espinosa: Deus e natureza, dualismo ou unidade?

Houve época em que espinosismo era sinônimo de ateísmo

January 19, 2020, 12:01 pm
Jürgen Habermas: “Não pode haver intelectuais se não há leitores”
Jürgen Habermas: “Não pode haver intelectuais se não há leitores”

Os nacionalismos, a imigração, a Internet, a construção europeia e a crise da filosofia

January 5, 2020, 12:05 pm
O Editor Está de Férias
O Editor Está de Férias

December 28, 2019, 3:00 pm