• mqt_for@hotmail.com
  • Brasil

Racismo em Harvard?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Governo dos EUA diz ver racismo em seleção de alunos asiáticos em Harvard

Reprodução
Alunos acusam entidade de racismo no momento de seleção (Wikicommons/Reprodução)

Departamento de Justiça norte-americano concorda que alunos sofreram discriminação racial em processos de admissão da universidade. 

 

Justiça dos Estados Unidos apresentou nesta quinta-feira (30/08) uma declaração em que diz ver discriminação racial de estudantes asiáticos em processos de admissão da Universidade de Harvard. O texto cita uma ação movida pelos alunos. 

De acordo com o documento, a instituição de ensino “não conseguiu demonstrar que não discrimina ilegalmente os americanos asiáticos”. O processo, apresentado por estudantes e organizações de origem asiática sediadas no país, argumenta que a administração da entidade agiu intencionalmente com distinção racial, fato que viola a da Lei de Direitos Civis de 1964. 

O Procurador Geral dos EUA, Jeff Sessions, disse que “nenhum norte-americano deve ter a admissão negada por sua raça”. Ainda, a Suprema Corte diz que “permite faculdades e universidades considerem a raça nas decisões de admissão, mas afirma que isso deve ser feito de maneira restrita para promover a diversidade e deve ser limitado no tempo”. 

No texto, o órgão também acusa Harvard de adotar avaliações subjetivas no momento de avaliação de candidatos, alegando que há uma “avaliação pessoal” em que se leva em conta se o aluno é uma “boa pessoa” e suas “qualidades humanas”. Em resposta, a universidade admite que, em média, classifica candidatos asiáticos abaixo nesta categoria em comparação a concorrentes de outras origens.

O texto do Departamento de Justiça também fala em “evidências substanciais” que demonstram que comitês acadêmicos oficiais “monitoram e manipulam a composição racial das classes que entram” e classifica o fato como inconstitucional e “equilíbrio racial”. 

Histórico de acusações 

O início das acusações no caso de racismo contra Harvard começou em 2014, quando organizações sem fins lucrativos apresentaram denúncias de discriminação ao Tribunal Federal de Boston. Desde então, a “avaliação pessoal” é o tema que mais ganha atenção por parte do Departamento de Justiça. 

A categoria, afirmou o órgão desde então, reforça o estereótipo racial e é ilegal, já que prejudica alunos no acesso a programas de ensino do país.
ÓperaMundi 

José Mesquita

José Mesquita

Pintor, escultor, gravador e "designer". Bacharel em administração e bacharelando em Direito. Participou de mais de 150 exposições, individuais e coletivas, no Brasil e no exterior. Criador e primeiro curador do Prêmio CDL de Artes Plásticas da Câmara de Dirigentes Lojista de Fortaleza e do Parque das Esculturas em Fortaleza. Foi membro da comissão de seleção e premiação do Salão Norman Rockwell de Desenho e Gravura do Ibeu Art Gallery em Fortaleza, membro da comissão de seleção e premiação do Salão Zé Pinto de Esculturas da Fundação Cultural de Fortaleza, membro da comissão e seleção do Salão de Abril em Fortaleza. É verbete no Dicionário Brasileiro de Artes Plásticas e no Dicionário Oboé de Artes Plásticas do Ceará. Possui obras em coleções particulares e espaços públicos no Brasil e no exterior. É diretor de criação da Creativemida, empresa cearense desenvolvedora de portais para a internet e computação gráfica multimídia. Foi piloto comercial, diretor técnico e instrutor de vôo do Aero Clube do Ceará. É membro da National American Photoshop Professional Association, Usa. É membro honorário da Academia Fortalezense de Letras.

Gostou? Deixe um comentário

José Mesquita

Pintor, escultor, gravador e “designer”.

Bacharel em administração e bacharelando em Direito.

Participou de mais de 150 exposições, individuais e coletivas, no Brasil e no exterior.

Mais artigos

Siga-me