• mqt_for@hotmail.com
  • Brasil

PSDB reúne membros da CPI do Cachoeira para tentar tirar Perillo do foco

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

E a população que acreditava que corrupto era somente o PT. Caem as vestais do DEM, Arruda e Demóstenes, e as imaculadas do PSDB, Eduardo Azeredo, indiciado pelos mesmos ilícitos dos mensaleiros no STF, e agora o mais furibundo dedo acusador anti-petista, Marconi Perillo.
Estão todos chafurdando na mesma sarjeta. O próximo será o governador do Rio Serginho Cabralsinho do PMDB. Aguardem.
José Mesquita – Editor


Mesmo posando com o discurso de união em torno de Perillo, caciques da legenda admitem desconforto

Na fotografia, um PSDB unido e sorridente em torno da defesa intransigente do governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB).

Corrupção,Sérgio Guerra,CPI Cachoeira,PSDB,Marconi Perillo,Fernando Cavendish,Delta,Políticos,Política

Nos bastidores, alguns parlamentares da sigla continuam defendendo que Perillo deve se licenciar do partido para não atrapalhar o desempenho tucano nas eleições municipais.

Ontem à tarde, durante coletiva, o presidente do partido, deputado Sérgio Guerra (PSDB-PE), fez um esforço grande para atestar que não há divergências internas em relação à situação do governador de Goiás.

“Confiamos no Perillo”, repetiu mais de uma vez.[ad#Retangulo – Anuncios – Direita]

Após afirmar que os petistas transformaram a CPI do Cachoeira num tribunal de exceção, declarou que a Polícia Federal está sendo instrumentalizada politicamente.

Um dia antes, caciques do PSDB afirmaram que, com a divulgação recente de novo relatório da PF, Perillo deveria se explicar novamente porque a situação, que já era considerada grave, havia chegado ao limite.

Saiba mais…
PSDB classifica de fraudulentas acusações contra Marconi Perillo
Suplente de Demóstenes é homem de confiança de Marconi Perillo
Perillo questiona relator da CPMI do Cachoeira e pede mais isenção
Prefeito de Palmas não convence colegas de partido em CPMI do Cachoeira
Demóstenes será substituído por ex-marido de mulher de Cachoeira

Denúncias da revista Época apontaram que a construtora Delta teria pagado R$ 500 mil de propina ao governador para que ele liberasse R$ 9 milhões referentes a dívidas do governo de Goiás com a empreiteira.

A transação teria sido realizada por meio da venda da casa de Perillo.

O imóvel foi comprado por Cachoeira com recursos de empresas fantasmas abastecidas pela Delta.

Sérgio Guerra utilizou grande parte do tempo para atacar o PT.

Minimizou a investigação da PF e fez uma defesa genérica do governador.

Para ele, a estratégia é requentar denúncias contra Perillo com o objetivo de desviar o foco do chamado mensalão, que será julgado em agosto.
Correio Braziliense 

José Mesquita

José Mesquita

Pintor, escultor, gravador e "designer". Bacharel em administração e bacharel em Direito. Pós-graduado em Direito Constitucional. Participou de mais de 150 exposições, individuais e coletivas, no Brasil e no exterior. Criador e primeiro curador do Prêmio CDL de Artes Plásticas da Câmara de Dirigentes Lojista de Fortaleza e do Parque das Esculturas em Fortaleza. Foi membro da comissão de seleção e premiação do Salão Norman Rockwell de Desenho e Gravura do Ibeu Art Gallery em Fortaleza, membro da comissão de seleção e premiação do Salão Zé Pinto de Esculturas da Fundação Cultural de Fortaleza, membro da comissão e seleção do Salão de Abril em Fortaleza. É verbete no Dicionário Brasileiro de Artes Plásticas e no Dicionário Oboé de Artes Plásticas do Ceará. Possui obras em coleções particulares e espaços públicos no Brasil e no exterior. É diretor de criação da Creativemida, empresa cearense desenvolvedora de portais para a internet e computação gráfica multimídia. Foi piloto comercial, diretor técnico e instrutor de vôo do Aero Clube do Ceará. É membro da National American Photoshop Professional Association, Usa. É membro honorário da Academia Fortalezense de Letras.

Gostou? Deixe um comentário

José Mesquita

Pintor, escultor, gravador e “designer”.

Bacharel em administração e bacharelando em Direito.

Participou de mais de 150 exposições, individuais e coletivas, no Brasil e no exterior.

Mais artigos

Siga-me