Alexandre O’neill – Há palavras que nos beijam – Poesia

Palavras nuas que beijas


Há palavras que nos beijam
Alexandre O’neillAbraço,Fotografias,Blog do Mesquita

Há palavras que nos beijam
Como se tivessem boca.
Palavras de amor, de esperança,
De imenso amor, de esperança louca.
Palavras nuas que beijas
Quando a noite perde o rosto;
Palavras que se recusam
Aos muros do teu desgosto.
De repente coloridas
Entre palavras sem cor,
Esperadas inesperadas
Como a poesia ou o amor.
(O nome de quem se ama
Letra a letra revelado
No mármore distraído
No papel abandonado)
Palavras que nos transportam
Aonde a noite é mais forte,
Ao silêncio dos amantes
Abraçados contra a morte.

Postado na categoria: Literatura, Poesia - Palavras chave: ,

Leia também:

Adriana Versin - O que sopra? - Poesia
Adriana Versin - O que sopra? - Poesia

Da vida, a liberdade é o que elas levam.

December 4, 2019, 9:00 pm
Yannis Ritsos - O Espaço Do Poeta
Yannis Ritsos - O Espaço Do Poeta

A escrivaninha negra com entalhes, os dois candelabros de prata, o cachimbo vermelho

November 23, 2019, 7:00 pm
Manoel Caixa D'Água - Se as noites envelhecessem - Poesia
Manoel Caixa D'Água - Se as noites envelhecessem - Poesia

A cidade sem porta, as ruas brancas de minha infância que não voltam mais.

December 7, 2019, 7:33 pm
Octavio Paz - Acos - Poesia
Octavio Paz - Acos - Poesia

À Silvina Ocampo. Quem canta nas ourelas do papel?

November 26, 2019, 7:00 pm
Albert Camus - Mas só há um mundo
Albert Camus - Mas só há um mundo

A felicidade e o absurdo são dois filhos da mesma terra

November 29, 2019, 7:45 pm
Górgias de Leontinos – o pai da retórica
Górgias de Leontinos – o pai da retórica

Górgias excedeu o relativismo de Protágoras em direção ao niilismo

November 24, 2019, 12:00 pm