Pai e filha morrem na queda do avião que caiu no shopping em goiânia

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Uma aeronave modelo EMB 712,  prefixo PT-VFI, fabricada pela Embraer caiu no estacionamento do Shopping Flamboyant, em Goiânia, no início da noite desta quinta-feira (12). O comando da Polícia  Militar (PM) de Goiás e o Corpo de Bombeiros da capital goiana confirmam a morte de Kleber Barbosa da Silva e de Penélope Barbosa Correia, pai e filha, respectivamente. As duas pessoas estavam no avião. A criança teria entre 5 ou 6 anos, segundo os bombeiros.

Segundo a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), o Aeroporto de Goiânia ficou fechado das 18h às 19h14 para pousos e decolagens, por razões de segurança.

O tenente  Carlos Martins, da PM, informou que Barbosa da Silva teria agredido a mulher, cuja identidade não foi divulgada, na cidade de Anápolis (GO), de onde ele seguiu para Luziânia e pegou a aeronave. “A mulher está internada no Hospital de Urgência de Goiás, mas ainda não sabemos o que aconteceu com o casal.”

Uma equipe de bombeiros foi até o local para avaliar os danos provocados pelo acidente e socorrer outras possíveis vítimas. Segundo a PM, frequentadores do shopping não foram atingidos pela aeronave, apenas os carros parados no estacionamento.

A Infraero informou que a aeronave não partiu de um aeroporto controlado pela empresa e que teria saído de Luziânia (GO) e seguido sentido Goiânia, mas caiu no estacionamento do shopping, que fica a cerca de 10 quilômetros do centro da capital goiana.

De acordo com o major Silvio Vasconcelos Nunes, da Polícia Militar de Goiás, a aeronave sobrevoou o espaço aéreo de Goiânia por várias horas. “Tivemos informações de que a aeronave estaria fazendo voos rasantes”.

Uma equipe de peritos do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) deve apurar as causas do acidente.

Roubo da aeronave
Segundo informações da Polícia Civil de Luziânia,  a aeronave que caiu no shopping foi roubada do Aeroclube de Brasília, que mantém a base operacional em Luziânia, às 16h15. Segundo o Boletim de Ocorrência, o responsável legal pela aeronave, Horst Artur Guerra Gerhard Hoffmani, disse que um homem pediu para fazer um voo panorâmico com uma menina.

Ainda de acordo com a polícia, o piloto chegou a iniciar o taxiamento na pista do aeroclube para a decolagem, mas foi interrompido pelo homem, que sacou uma arma e pediu que o piloto parasse a aeronave e descesse. “O rapaz chegou com a filha e pediu um voo panorâmico. Na pista, o instrutor contou que o homem colocou uma arma na cabeça dele e mandou descer. Imediatamente acionamos a PM e a FAB”, disse Hoffmani ao G1.

Segundo o relato do piloto à polícia, o homem teria dito: “Já matei uma pessoa hoje e posso matar mais uma”. Depois ele seguiu com a aeronave para Goiânia.

Veja a íntegra da nota da Força Aérea Brasileira:
Com relação ao roubo da aeronave PT-VFI, pertencente ao aeroclube de Brasília, localizado em Luziânia – GO, e ocorrido na tarde de hoje, 12 de março, o Comando da Aeronáutica (COMAER) presta as seguintes informações:

• Ao ser notificado da ocorrência do roubo, o Primeiro Centro Integrado de Defesa e Controle do Tráfego Aéreo (CINDACTA I) informou o Comando de Defesa Aeroespacial Brasileiro (COMDABRA) que, por sua vez, ordenou a imediata decolagem de aeronaves em alerta de defesa aérea.

• O acompanhamento por caças da FAB aconteceu durante todo o tempo em que o PT-VFI permaneceu em vôo, primeiramente, por um MIRAGE 2000 e, posteriormente, por um avião T-27 Tucano.

• Por medida de segurança, o COMDABRA determinou a suspensão de pousos e decolagens do aeroporto de Goiânia, a fim de garantir a segurança das aeronaves em geral e, particularmente, para proporcionar as melhores condições de pouso para o PT-VFI.

• Até o momento em que a aeronave colidiu com o solo, os órgãos de controle de tráfego aéreo e os pilotos da FAB que acompanharam a aeronave roubada não conseguiram contato-rádio com o piloto do PT-VFI.

• Consumado o acidente aeronáutico, o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA) conduzirá as investigações necessárias a fim de identificar os fatores que contribuíram para a ocorrência.

• Todos os procedimentos adotados pelo COMAER, através do COMDABRA, foram permanentemente acompanhadas pelo Exmo. Sr. Ministro da Defesa Dr Nelson Jobim.

Brigadeiro-do-Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez
Chefe do Centro de Comunicação Social da Aeronáutica

do G1

admin

admin

Administrado do sistema do blog!

Gostou? Deixe um comentário

José Mesquita

Pintor, escultor, gravador e “designer”.

Bacharel em administração e bacharelando em Direito.

Participou de mais de 150 exposições, individuais e coletivas, no Brasil e no exterior.

Mais artigos

Siga-me