Nilto Maciel – Versos na tarde – 12/03/2014


Dor
Nilto Maciel ¹

Não tenho mal nenhum, senhora minha,
como se fosse puro, imaculado,
como se fosse um anjo, um serafim,
como se fosse deus, imune à dor.

Eu nada sinto, dor nenhuma tenho,
quer na cabeça, quer no amargo peito.
Não tenho mal nenhum, senhora minha,
perfeitamente são me sinto e puro.

Se existe mal em mim, se existe dor,
é a de morrer tão cedo, a pleno sol,
envelhecer como qualquer mortal.

E a dor maior, minha senhora bela,
é dentro d’alma, bem profunda e aguda,
a dor chamada angústia, a dor de ser.

¹ Nilto Maciel
* Baturité,CE – 30 de Janeiro de 1945 d.C


Você pode se interessar também sobre: Aurea Domenech – Poesia



[ad#Retangulo – Anuncios – Duplo]

Postado na categoria: Literatura - Palavras chave: , , ,

Leia também:

Sophia Andresen - Versos na tarde
Sophia Andresen - Versos na tarde

Liberdade Sophia de Mello Breyner Andresen ¹ Aqui nesta praia onde Não há nenhum vestígio de impureza, Aqui onde há somente Ondas tombando ininterruptamente, Puro espaço e lúcida unidade, Aqui...

March 20, 2011, 9:00 pm
Brecht - Versos na tarde - 18/08/2013
Brecht - Versos na tarde - 18/08/2013

As Boas Ações Brecht¹ Esmagar sempre o próximo não acaba por cansar? Invejar provoca um esforço que inchas as veias da fronte. A mão que se estende naturalmente dá e...

August 18, 2013, 9:00 pm
Marguerite Yourcenar - Reflexões na tarde - 06/01/2016
Marguerite Yourcenar - Reflexões na tarde - 06/01/2016

Marguerite Yourcenar¹ In Memórias de Adriano "(...) Quando tivermos reduzido o máximo possível as servidões inúteis, evitando as desgraças desnecessárias, restará sempre, para manter vivas as virtudes heróicas do homem,...

January 6, 2016, 9:00 pm
Versos na tarde - David Nasser
Versos na tarde - David Nasser

"Nas orações que eu faço Eu encontro os olhos teus Me deixe ao menos Por favor pensar em Deus" Pensando em ti Herivelto Martins/David Nasser A letra na íntegra Pensando...

November 22, 2007, 8:09 pm
Alfonsina Storni - Versos na tarde
Alfonsina Storni - Versos na tarde

A carícia perdida Alfonsina Storni ¹ Sai-me dos dedos a carícia sem causa, Sai-me dos dedos… No vento, ao passar, A carícia que vaga sem destino nem fim, A carícia...

July 10, 2010, 9:00 pm
Fascismo
Fascismo

January 13, 2019, 11:26 am