“Muita coisa ainda vai explodir”, diz Rosinha, criticando a prisão de Garotinho


“Isso tudo é retaliação porque ele entregou na PGR documento com provas contra Cabral e Pezão”

Nesta quinta-feira (17), a prefeita de Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, e mulher do ex-governador do Rio Anthony Garotinho, Rosinha Garotinho, criticou a prisão do marido.

[ad name=”Retangulo – Anuncios – Duplo”]

“Isso tudo é retaliação porque ele entregou na PGR [Procuradoria Geral da República] um documento com mais de mil folhas com provas contra o ex-governador Sérgio Cabral, contra Pezão, contra o presidente da Alerj, o ex-presidente da Alerj e outras pessoas de outros poderes que ele denunciou, tudo com provas”, disse Rosinha em entrevista a uma rádio gaúcha.

Ela prosseguiu: “Tem muita coisa ainda que vai explodir. A República está caindo. Muita coisa vai aparecer. Pessoas que já estão inclusive na delação de [Fernando] Cavendish”, completou, se referendo ao ex-dono da empreiteira Delta.

Rosinha questionou a prisão de Garotinho, afirmando que ela se deu por conta do programa social Cheque Cidadão e que não houve roubo.


Você leu?: ‘Soldados de Jesus’: neopentecostais armados atormentam as minorias religiosas do Brasil


“O Garotinho foi preso não por roubo, não por enriquecimento ilícito. É por alimentar o povo pobre. É diferente do Cabral.

É diferente de outras pessoas que serão presas porque estão envolvidas na Lava Jato”, disse, completando: “O nosso candidato em Campos perdeu a eleição. E aí ele [Garotinho] é acusado de compra de votos de  Cheque Cidadão, de um programa que nós temos há muito tempo.

Diferente do Sérgio Cabral, que foi preso hoje, diferente de outras pessoas que foram presas porque estão nas delações da Lava Jato do Brasil”.

Garotinho segue internado em hospital do Rio, sob custódia da PF

O ex-governador do Rio de Janeiro Anthony Garotinho, preso pela Polícia Federal nesta quarta-feira (16), continua internado no Hospital Municipal Souza Aguiar, no Centro do Rio de Janeiro.

Por volta das 18h15, ele foi retirado da Superintendência da PF, no Centro do Rio, em uma ambulância. A defesa afirma que o secretário tem pressão alta e informou que tentou a transferência do ex-governador para um hospital particular, para que sejam realizados exames mais detalhados.

A Prefeitura teria dado permissão, mas a Polícia Federal negou o pedido.

Garotinho está em observação, sem previsão de alta.

A defesa acusa a PF de contrariar ordens médicas e colocar a saúde do ex-governador em risco, e frisa que o Souza Aguiar não tem estrutura para realizar exames médicos mais detalhados.
JB

Postado na categoria: Brasil, Política - Palavras chave: , , , , , , , , , , , ,

Leia também:

Desmatamento em Terras Indígenas sobe 65% e alcança maior cifra em 10 anos
Desmatamento em Terras Indígenas sobe 65% e alcança maior cifra em 10 anos

A área desmatada representa 4% da perda total

December 1, 2019, 12:00 pm
Brasil vive um clima de pré-nazismo enquanto a oposição emudece
Brasil vive um clima de pré-nazismo enquanto a oposição emudece

O silêncio dos que deveriam defender a democracia pode acabar deixando o caminho aberto aos autoritários, que se sentem ainda mais fortes diante de tais silêncios

November 25, 2019, 12:49 pm
Nordeste enfrenta seca intensa e 636 municípios estão em situação de emergência
Nordeste enfrenta seca intensa e 636 municípios estão em situação de emergência

Nordeste brasileiro enfrenta atualmente uma condição de seca intensa

December 2, 2019, 12:00 pm
Com drones e laços com PCC, quadrilhas de ladrões de agrotóxicos aterrorizam fazendeiros
Com drones e laços com PCC, quadrilhas de ladrões de agrotóxicos aterrorizam fazendeiros

Roubos de agrotóxicos se tornaram um dos maiores problemas

November 16, 2019, 1:03 pm
R$ 7 trilhões por ano: os estudos que tentam calcular quanto a Amazônia, em pé, rende ao Brasil
R$ 7 trilhões por ano: os estudos que tentam calcular quanto a Amazônia, em pé, rende ao Brasil

Seis milhões de brasileiros tiram sustento da floresta

November 25, 2019, 11:24 am
O 'assassinato' da árvore de quase 5 mil anos. Árvore gigante rara de 535 anos foi derrubada em Santa Catarina para virar cerca
O 'assassinato' da árvore de quase 5 mil anos. Árvore gigante rara de 535 anos foi derrubada em Santa Catarina para virar cerca

É um problema cultural do nosso país

November 30, 2019, 1:30 pm