Michel Houllebeque – É Impossível fazer amor sem um certo abandono

Perderam completamente o sentimento da dádiva


É Impossível Fazer Amor sem um Certo AbandonoMichel Houllebeque,Literatura,Blog do Mesquita

Mas é exatamente isso que é surpreendente em ti: tu gostas de dar prazer. Gostas de fazer do teu corpo um objecto agradável, gostas de dar prazer com o teu próprio corpo: é precisamente isso o que os ocidentais já não conseguem fazer.

Perderam completamente o sentimento da dádiva. Mesmo esforçando-se, não conseguem assumir o sexo como uma coisa natural. Além de terem vergonha do seu corpo, muito diferente do corpo das estrelas pornográficas, também não sentem uma verdadeira atracão pelo corpo dos outros. Ora, é impossível fazer amor sem um certo abandono, sem a aceitação, pelo menos temporária, de um certo estado de fraqueza e de dependência.

Tanto a exaltação sentimental como a obsessão sexual têm a mesma origem, resultam ambas do esquecimento parcial do eu; é algo que não pode acontecer sem que a pessoa perca alguma coisa de si mesma. E nós tornamo-nos frios, racionais, extremamente conscientes dos nossos direitos e da nossa existência individual; primeiro que tudo, queremos evitar a alienação e a dependência; além disso, vivemos obcecados com a saúde e com a higiene: e não são essas as condições ideais para fazer amor.


Você pode se interessar também sobre: Learned Hand – Frase do dia – 21/03/2013


Postado na categoria: Literatura - Palavras chave:

Leia também:

Lívio Barreto - Versos na tarde - 15/01/2014

Lágrimas Lívio Barreto¹ Lágrimas tristes, lágrimas doridas, Podeis rolar desconsoladamente! Vindes da ruína dolorosa e ardente Das minhas torres de luar vestidas! Órfãs trementes, órfãs desvalidas, Não tenho um seio...

January 15, 2014, 9:00 pm
Nicolae Iorga - Frase do dia - 28/11/2016

"A justiça pode caminhar sozinha; a injustiça precisa sempre de muletas, de argumentos" Nicolae Iorga

November 28, 2016, 9:00 am
Pablo Neruda - Versos na tarde - 18/07/2015

Sê Pablo Neruda ¹ Se não puderes ser um pinheiro, no topo de uma colina, Sê um arbusto no vale mas sê O melhor arbusto à margem do regato. Sê...

July 28, 2015, 9:00 pm
Fernando Pessoa/Alberto Caeiro - Versos na tarde

O Pastor Amoroso - V Fernando Pessoa/Alberto Caeiro ¹ O amor é uma companhia. Já não sei andar só pelos caminhos, Porque já não posso andar só. Um pensamento visível...

March 3, 2011, 9:00 pm
Lília Chaves - Versos na tarde - 23/03/2014

Poema Lília Chaves ¹ O meu poema é feito para ser imagem (sem ser visto) e falar pelo silêncio de um suspiro refletido. É lido para ser pensado e viver...

March 23, 2014, 9:00 pm
Juana de Ibarbourou - Versos na tarde

A pequena chama Juana de Ibarbourou ¹ Eu sinto pela luz um amor de selvagem. Cada pequena chama me encanta e surpreende. Não será cada lume um cálice que prende...

July 27, 2010, 9:00 pm