Mário Quintana – Presença – Poesia

É preciso que a tua ausência trescale


Presença
Mário Quintana

É preciso que a saudade desenhe tuas linhas perfeitas,
teu perfil exato e que, apenas, levemente, o vento
das horas ponha um frêmito em teus cabelos…

É preciso que a tua ausência trescale
sutilmente, no ar, a trevo machucado,
a folhas de alecrim desde há muito guardadas
não se sabe por quem nalgum móvel antigo…

Mas é preciso, também, que seja como abrir uma janela
e respirar-te, azul e luminosa, no ar.
É preciso a saudade para eu sentir
como sinto – em mim – a presença misteriosa da vida…

Mas quando surges és tão outra e múltipla e imprevista
que nunca te pareces com o teu retrato…
E eu tenho de fechar meus olhos para ver-te!


Você leu?: Fernando Pessoa – E toda a noite a chuva veio – Poesia


Aquarela de Andrew Newell Wyeth

Postado na categoria: Literatura, Poesia - Palavras chave: ,

Leia também:

Michel de Montaigne - A virtude pura não existe
Michel de Montaigne - A virtude pura não existe

A virtude pura não existe Numa época tão doente como esta, quem se ufana de aplicar ao serviço da sociedade uma virtude genuína e pura, ou não sabe o que...

November 16, 2019, 7:00 pm
Henry Miller - Preciso de ti
Henry Miller - Preciso de ti

Terrivelmente, terrivelmente vivo, dorido

November 2, 2019, 6:30 pm
Aristóteles - O motor não movido do mundo
Aristóteles - O motor não movido do mundo

O próprio tirano é escravo de sua ambição

November 13, 2019, 7:06 pm
Maria J. Carvalho - Saudades - Poesia
Maria J. Carvalho - Saudades - Poesia

Saudades dessas mãos atrevidas

October 21, 2019, 7:30 pm
Hannah Arendt - As coisas efêmeras são as mais necessárias
Hannah Arendt - As coisas efêmeras são as mais necessárias

Das coisas tangíveis, as menos duráveis são as necessárias

November 3, 2019, 6:00 pm
Bretch - Aos que virão depois de nós - Poesia
Bretch - Aos que virão depois de nós - Poesia

Eu vivo em tempos sombrios.

November 8, 2019, 8:36 pm