Marilina Ross – Versos na tarde


Quase sem querer
Marilina Ross ¹

Quase sem querer nascí
Quase sem querer crescí
Quase sem querer
te conheci.

Gostei de tua risada fresca,
criança crescida
e tua maneira de olhar.

Foi dificil respirar,
comecei a tremer
e quase sem querer
te bejei.

Quase sem querer
me rio
Quase sem querer
sinto a tua falta.


Você leu?: Nietzsche – Quem queríeis vós?


Quase sem querer
me apaixonei
Deste urso carinhoso,
criança crescida
que sem querer também
me amou.

E me enche de carícias
sem a obrigação
de prometer-me
eterno amor.

Quase sem querer
se esquece.
Quase sem querer
se perde.
Quase sem querer
se vai o amor.

Por isso te estou querendo
quase sem querer.
Jurar-te eterno amor, não sei.

Talvez
algum dia
nos surpreenda a velhice
muito juntos,
quase sem querer.

(Tradução de Maria Teresa Almeida Pina)

¹ María Celina Parrondo
* Liniers, Argentina – 16 de fevereiro de 1943 d.C

Postado na categoria: Literatura - Palavras chave: , , ,

Leia também:

Fernando Pessoa - E toda a noite a chuva veio - Poesia
Fernando Pessoa - E toda a noite a chuva veio - Poesia

No som da chuva triste e cheio

November 11, 2019, 7:50 pm
Aristóteles - O homem ideal
Aristóteles - O homem ideal

O homem ideal de Aristóteles, entretanto, não é um mero metafísico.

November 21, 2019, 4:28 pm
Francisco Carvalho - Discurso da Ira
Francisco Carvalho - Discurso da Ira

Os pobres estão se evaporando

November 13, 2019, 7:12 pm
Jorge Luiz Borges - O Nosso - Poesia
Jorge Luiz Borges - O Nosso - Poesia

Amamos o que não conhecemos, o já perdido.

November 29, 2019, 6:00 pm
Cícero - Filosofia
Cícero - Filosofia

Aprenda para que não pensem por você.

November 24, 2019, 4:09 pm
Álvares de Azevedo - Amor - Poesia
Álvares de Azevedo - Amor - Poesia

Quero em teus lábio beber

November 9, 2019, 8:43 pm