Marguerite Yourcenar – A Perenidade das Ideias


Marguerite Yourcenar,Literatura,Blog do MesquitaToda a vida se espantara com essa faculdade que as ideias têm de se aglomerarem friamente como cristais, formando estranhas figuras vãs; ou crescerem como tumores devorando a carne que os concebeu; ou assumirem monstruosamente certos contornos da pessoa humana, à maneira dessas massas inertes que algumas mulheres dão à luz e que, em suma, não são mais do que um sonho da matéria. Uma boa parte dos produtos do espírito não passava também de disformes sombras lunares.

Outras noções, mais claras e nítidas, como que fabricadas por um mestre artesão, eram, porém, como aqueles objetos que, à distância, iludem; imensamente admiráveis eram os seus ângulos e arestas; e todavia não passavam de grades aonde o entendimento a se mesmo se aprisiona, abstratas ferragens que a ferrugem da falsidade não tardaria a carcomir.

Tremia-se, por momentos, perante a iminente transmutação: um pouco de ouro parecia brotar no crisol do cérebro humano; não se conseguia, contudo, mais do que uma equivalência; da mesma forma que, naquelas experiências grosseiras em que os alquimistas da corte tentam provar aos príncipes seus clientes que algo descobriram, não era o ouro, no fundo da retorta, senão o de um banal ducado que, depois de correr de mão em mão, ali foi posto pelo alquimista antes da fervura. Tal como os homens, morriam as noções: vira, no decurso de meio século, várias gerações de ideias desfazerem-se em pó.

Marguerite Yourcenar, in ‘A Obra ao Negro


Você pode se interessar também sobre: Oscar Wilde – Frase do dia – 22/08/2015


Postado na categoria: Literatura - Palavras chave:

Leia também:

José Saramago - Frase do dia - 05/07/2017

"Em uma carta ainda pode cair uma lágrima, mas um e-mail nunca se fará acompanhar de emoções" José Saramago [ad name="Retangulo - Anuncios - Duplo"]

July 5, 2017, 9:30 am
Eugênio de Andrade - Versos na tarde - Poesia

Chuva Eugênio de Andrade Todo o dia a chuva ocultou o teu rosto. Fechava os olhos para te ver. À minha frente um céu de abril trazido pelo teu riso...

January 30, 2018, 9:00 pm
Rubem Braga - Crônicas na tarde

O Pavão Rubem Braga ¹ Eu considerei a glória de um pavão ostentando o esplendor de suas cores; é um luxo imperial. Mas andei lendo livros, e descobri que aquelas...

September 10, 2010, 9:00 pm
Abgar Renault - Versos na tarde - 18/02/2017

Encantamento Abgar Renault¹ Ante o deslumbramento do teu vulto sou ferido de atônita surpresa e vejo que uma auréola de beleza dissolve em lua a treva em que me oculto....

February 18, 2017, 9:00 pm
Nietzsche - Frase do dia - 23/04/2016

"As pessoas nos castigam por nossas virtudes. Só perdoam sinceramente nossos erros." Nietzsche

April 23, 2016, 10:00 am
Marina Colasanti - Versos na tarde

Tu és tu Marina Colasanti ¹ Tu és tu em demasia da mão despudoradamente nua aos olhos que não vêem e que levas nos meus. ¹ Marina Colasanti * Asmara,...

October 23, 2010, 9:00 pm