Maioria no STF considera que Palocci não quebrou sigilo de caseiro Francenildo


Foto-Francenildo-Palocci-caseiro-caso-stfPlacar ainda não é definitivo, pois algum ministro pode rever voto.
Dois ministros ainda devem voltar no julgamento.

Cinco ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) votaram nesta quinta-feira (27) pela absolvição do ex-ministro da Fazenda e atual deputado federal Antonio Palocci (PT-SP), acusado de quebra do sigilo bancário do caseiro Francenildo dos Santos Costa. Os votos já indicam uma maioria no julgamento. No entanto, o resultado ainda não é definitivo, porque um ou mais ministro ainda pode alterar seu voto.

Quanto aos outros dois acusados, o placar indica a abertura de ação penal contra o ex-presidente da Caixa Econômica Federal Jorge Mattoso. Já o jornalista Marcelo Netto, então assessor do Ministério da Fazenda, também é absolvido pelo placar que já indica a maioria de votos.

Até o pronunciamento da ministra Ellen Gracie, o placar era de 5 votos a 2. Primeiro a votar, o presidente do STF, Gilmar Mendes, relator do caso, defendeu o arquivamento do inquérito. Até então, Eros Grau, Ricardo Lewandowski, Cezar Peluso e Ellen Gracie acompanharam o relator. Votaram pela abertura da ação contra Palocci somente Cármen Lúcia e Carlos Ayres Britto.

Ainda têm direito a voto os ministros Marco Aurélio Mello e Celso de Mello.


Você pode se interessar também sobre: Brasil – Da série “só dói quando eu rio” – Líderes


Voto do relator

Primeiro a votar, o presidente do STF, Gilmar Mendes, relator do caso, defendeu o arquivamento do inquérito. Até então, Eros Grau e Ricardo Lewandowski haviam acompanhado o relator.

Para Mendes, não há provas de que Palocci tenha ordenado a quebra de sigilo. “A análise dos autos permite concluir que não há elementos mínimos que apontem para a uma iniciativa e menos ainda para uma ordem dele para que se fizesse uma consulta ou emissão e impressão de dados sobre a conta de Francenildo”, afirmou o ministro.

[ad#Retangulo – Anuncios – Esquerda]Apesar de entender que Palocci não tenha cometido crime, Mendes considerou que o ex-ministro não era “autoridade competente para receber informações sobre irregularidades na conta, como se houvesse um dever de subordinação hierárquica”. “A análise dos autos mostra que não há dúvida de que ele teve acesso ao extrato bancário. Ele próprio reconhece”.

Mendes também votou pela absolvição do jornalista Marcelo Netto, assessor de imprensa do Ministério da Fazenda à época dos fatos. O motivo também é a falta de provas contra ambos. Contra o ex-presidente da Caixa Econômica Federal Jorge Mattoso, ele sugeriu que seja aberta ação penal.

Mattoso é acusado de ter entregado a Palocci o sigilo bancário de Francenildo, enquanto Netto é suspeito de ter passado a informação sigilosa à imprensa. Ambos negam que tenham quebrado o sigilo do caseiro.

Fonte G1

Postado na categoria: Brasil, Comportamento, Política - Palavras chave: , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Leia também:

Eleições 2010: O fator aborto na campanha presidencial
Eleições 2010: O fator aborto na campanha presidencial

Este país nunca pára de surpreender, para pior. ¹ Apesar de termos índices de violência altíssimos, o ato da soberania cidadã através do voto se vê sempre coagido por um...

October 14, 2010, 10:20 am
Thiago de Mello - Versos na tarde - 03/05/2018
Thiago de Mello - Versos na tarde - 03/05/2018

Véspera Thiago de Mello A véspera já é certeza que se antecipa chegando no gosto do que vai ser. A véspera já aconchega a tua ausência no riso com que...

May 3, 2018, 9:00 pm
Isto é um assalto!
Isto é um assalto!

Entrei num supermercado para comprar orégano numa embalagem (saquinho) do produto, contendo 3 g , ao preço de R$ 1,99. Normalmente esse tipo de produto é vendido nos supermercados em...

February 7, 2010, 10:18 am
Eleições 2010 e o Ministério da Segurança Pública
Eleições 2010 e o Ministério da Segurança Pública

Segurança pública: um debate atrasado e urgente Segurança pública não é só um problema cotidiano dos cidadãos – é questão de governo e de Estado, diz especialista ENTREVISTA – Rogério...

May 2, 2010, 10:20 am
Eleições – Analfabetos barrados em Minas
Eleições – Analfabetos barrados em Minas

Juiz barra treze candidatos em teste de português El Roto/El Pais - Blog PodcastVoIT Deu-se no município mineiro de Poço Fundo. O juiz eleitoral da comarca local criou um "pobremão"...

July 24, 2008, 11:03 am
Lei Seca: STF ouvirá a sociedade antes de julgar ação
Lei Seca: STF ouvirá a sociedade antes de julgar ação

Remédio que contenha álcool não irá tornar ninguém vítima do bafômetro. Como a resistência a bebida é variável o ideal é proibir qualquer nível de álcool. Quem recusar o bafômetro...

November 15, 2011, 10:34 am