Maioria no STF considera que Palocci não quebrou sigilo de caseiro Francenildo


Foto-Francenildo-Palocci-caseiro-caso-stfPlacar ainda não é definitivo, pois algum ministro pode rever voto.
Dois ministros ainda devem voltar no julgamento.

Cinco ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) votaram nesta quinta-feira (27) pela absolvição do ex-ministro da Fazenda e atual deputado federal Antonio Palocci (PT-SP), acusado de quebra do sigilo bancário do caseiro Francenildo dos Santos Costa. Os votos já indicam uma maioria no julgamento. No entanto, o resultado ainda não é definitivo, porque um ou mais ministro ainda pode alterar seu voto.

Quanto aos outros dois acusados, o placar indica a abertura de ação penal contra o ex-presidente da Caixa Econômica Federal Jorge Mattoso. Já o jornalista Marcelo Netto, então assessor do Ministério da Fazenda, também é absolvido pelo placar que já indica a maioria de votos.

Até o pronunciamento da ministra Ellen Gracie, o placar era de 5 votos a 2. Primeiro a votar, o presidente do STF, Gilmar Mendes, relator do caso, defendeu o arquivamento do inquérito. Até então, Eros Grau, Ricardo Lewandowski, Cezar Peluso e Ellen Gracie acompanharam o relator. Votaram pela abertura da ação contra Palocci somente Cármen Lúcia e Carlos Ayres Britto.

Ainda têm direito a voto os ministros Marco Aurélio Mello e Celso de Mello.


Você pode se interessar também sobre: Ministro nega recurso para manter Cunha Lima no governo


Voto do relator

Primeiro a votar, o presidente do STF, Gilmar Mendes, relator do caso, defendeu o arquivamento do inquérito. Até então, Eros Grau e Ricardo Lewandowski haviam acompanhado o relator.

Para Mendes, não há provas de que Palocci tenha ordenado a quebra de sigilo. “A análise dos autos permite concluir que não há elementos mínimos que apontem para a uma iniciativa e menos ainda para uma ordem dele para que se fizesse uma consulta ou emissão e impressão de dados sobre a conta de Francenildo”, afirmou o ministro.

[ad#Retangulo – Anuncios – Esquerda]Apesar de entender que Palocci não tenha cometido crime, Mendes considerou que o ex-ministro não era “autoridade competente para receber informações sobre irregularidades na conta, como se houvesse um dever de subordinação hierárquica”. “A análise dos autos mostra que não há dúvida de que ele teve acesso ao extrato bancário. Ele próprio reconhece”.

Mendes também votou pela absolvição do jornalista Marcelo Netto, assessor de imprensa do Ministério da Fazenda à época dos fatos. O motivo também é a falta de provas contra ambos. Contra o ex-presidente da Caixa Econômica Federal Jorge Mattoso, ele sugeriu que seja aberta ação penal.

Mattoso é acusado de ter entregado a Palocci o sigilo bancário de Francenildo, enquanto Netto é suspeito de ter passado a informação sigilosa à imprensa. Ambos negam que tenham quebrado o sigilo do caseiro.

Fonte G1

Postado na categoria: Brasil, Comportamento, Política - Palavras chave: , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Leia também:

Eleições 2018: Um engodo chamado Flávio Rocha
Eleições 2018: Um engodo chamado Flávio Rocha

Talvez só João Doria tenha chegado nesse nível de cara de pau. Que Deus nos proteja. LOGO NO COMEÇO deste ano, o empresário Flávio Rocha, o bilionário dono da Riachuelo, liderou...

May 2, 2018, 11:10 am
Evasão fiscal anual no Brasil 'equivale a 18 Copas do Mundo'
Evasão fiscal anual no Brasil 'equivale a 18 Copas do Mundo'

A evasão fiscal do Brasil, com base em números de 2010, equivaleu a R$ 490 bilhões. Mesmo antes da disparada na cotação do dólar, US$ 280 bilhões já seria um...

June 2, 2015, 10:15 am
Brasil - Da série
Brasil - Da série "só dói quando eu rio"

Leio que funcionários da Infraero "ameçam paralisação caso não recebam bônus de fim de ano". Uáu! Bônus, é prêmio por desempenho. Os funcionários devem estar achando que têm prestado excelentes...

November 6, 2007, 2:59 pm
Roseana Sarney, Edemar Cid Ferreira e as tenebrosas transações com o Banco Santos
Roseana Sarney, Edemar Cid Ferreira e as tenebrosas transações com o Banco Santos

Vira e mexe tem sempre um membro do clã Sarney envolvido em negócios, digamos, não muito republicanos. Já existem informações que o próprio soba do Maranhão, recebeu uma "inside information",...

August 16, 2010, 10:15 am
A “MULA” DO PRESIDENTE E O ESCÂNDALO SEM NOME
A “MULA” DO PRESIDENTE E O ESCÂNDALO SEM NOME

José Yunes, ex-assessor e amigo de mais de cinco décadas de Michel Temer, deu uma declaração igualmente bombástica na semana passada revelando a existência de uma estratégia para eleger parlamentares...

March 31, 2018, 12:55 pm
Noruega doará US$ 70 milhões para preservação da floresta Amazônica
Noruega doará US$ 70 milhões para preservação da floresta Amazônica

O Fundo Amazônia receberá do governo da Noruega uma doação de US$ 70 milhões. Conforme anúncio feito nesta terça-feira (4) pelo Ministério do Meio Ambiente, o aporte será realizado considerando...

January 13, 2019, 11:20 am