Maria Esther Maciel – Poesia – Clandestinidade


Cama,Blog do Mesquita

Permanece em mim
como um segredo
e que ninguém escute
teu silêncio na minha boca
nem a linguagem de teus olhos
que em mim se inscreve
como poema.

Torna-te clandestino
em meu país sem nome
e desenha em mim
o teu enigma
teu reverso
e teu verso sem tradução.

Te exila em minha teia
me define com tua senha
perenizando em meu corpo
o teu mistério –
entre cortinas,


Você pode se interessar também sobre:


Postado na categoria: Literatura, Poesia - Palavras chave: ,

Leia também:

Johyn Keats - Cartas na tarde - 18/06/2013

[...]"Tua carta me trouxe mais alegria do que qualquer coisa no mundo poderia trazer, a não ser tua presença; de fato, fico quase abismado por ver que a ausência de...

June 18, 2013, 9:00 pm

Uma máscara não é, principalmente, aquilo que representa, mas aquilo que transforma isto é: que escolhe não representar" Claude Levi Strauss * Bruxelas, Bélgica – 28 de Novembro 1908 d.C

August 3, 2009, 9:01 pm
Clarice Lispector - Frase do dia - 03/01/2016

"O óbvio é a verdade mais difícil de se enxergar." Clarice Lispector

January 3, 2016, 10:00 am

"Nada é tão lamentável e nocivo como antecipar desgraças". Sêneca

October 9, 2010, 10:02 am
William Gibson e a idiotice do patriotismo

Em 1984, o escritor norte-americano William Gibson publicou Neuromancer, obra que viria a compor a sua aclamada “trilogia do ciberespaço” (contando também com Count Zero e MonaLisa Overdrive). No livro, Gibson mostra uma realidade...

September 18, 2018, 11:05 am
Palavrões

Considerações idiomáticas e sobre expressões elucubrativas, diante da cornucópia generalizada às quais está entregue a Taba dos Tapuias. O f*da-se é o mais catártico de todos os gritos primais. Jamais...

May 19, 2015, 10:15 am