• mqt_for@hotmail.com
  • Brasil

Como ler mais rapidamente

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Em média, as pessoas leem duas vezes mais rápido que podem ouvir confortavelmente.

“Não há atalhos”, diz Elizabeth Schotter, professora assistente de psicologia da Universidade do Sul da Flórida, onde dirige o Laboratório de Movimentos Oculares e Cognição.

Crédito: Ilustração de Radio

Os adultos com formação universitária costumam ler entre 200 e 400 palavras por minuto (uma taxa de escuta confortável é de cerca de 150 palavras por minuto). Os leitores de velocidade mais rápida reivindicam até 30.000 palavras por minuto, momento em que a pesquisa sugere uma perda significativa de compreensão.

Pode ser bom ler um manual do usuário de uma impressora de escritório, mas não leia “Anna Karenina” e espere entender. “Nesta era moderna, sempre queremos fazer tudo mais rápido”, diz Schotter, cujo laboratório usa vídeo em alta velocidade para analisar os olhos dos leitores enquanto eles passam pelo texto. A obsessão pela leitura rápida dos EUA confunde Schotter; em média, as pessoas leem duas vezes mais rápido que podem ouvir confortavelmente. A leitura é visual e cognitivamente complicada; não há problema em reler uma linha porque é confuso ou, melhor ainda, permanecer em uma frase tão bonita que faça você querer fechar os olhos.

Você costuma ler mais rápido lendo mais. Uma das maiores influências no seu ritmo é o que os psicolinguistas chamam de efeito de frequência das palavras; quanto mais vezes você encontrar uma palavra, mais rápido a reconhecerá. Seus olhos se fixarão por mais tempo em palavras menos familiares, aumentando a probabilidade de você parar na “morada”, por exemplo, do que na “casa” mais comum.

Leitores hábeis começam a prever palavras e significados, mesmo em sua visão periférica embaçada, o que lhes permite pular mais palavras, especialmente as curtas. Os leitores pulam a palavra “the”, por exemplo, cerca de 50% do tempo. “Se você gastar todo o seu tempo lendo ‘Harry Potter’, ficará muito bom em ler ‘Harry Potter’ ‘”, diz Schotter, que sugere incluir uma ampla variedade de textos para expandir seu vocabulário.

Às vezes, você precisará reler uma palavra, uma frase ou até um parágrafo para entender seu significado. Os pesquisadores chamam essas regressões, e os leitores mais rápidos geralmente os fazem menos do que os leitores mais lentos. Alguma escrita é mais difícil de decodificar e prever e é mais provável que desencadeie regressões.Literatura,Poesia,Frases,Blog do Mesquita (2)

Entre os mais difíceis estão o que os psicolinguistas chamam de sentenças no caminho do jardim, como “As roupas de algodão são feitas de mudas no Mississippi”. Se a velocidade é seu objetivo, quanto mais clara a prosa, mais rápido você lerá. “Parte do fardo”, diz Schotter, “é do escritor”.

José Mesquita

José Mesquita

Pintor, escultor, gravador e "designer". Bacharel em administração e bacharel em Direito. Pós-graduado em Direito Constitucional. Participou de mais de 150 exposições, individuais e coletivas, no Brasil e no exterior. Criador e primeiro curador do Prêmio CDL de Artes Plásticas da Câmara de Dirigentes Lojista de Fortaleza e do Parque das Esculturas em Fortaleza. Foi membro da comissão de seleção e premiação do Salão Norman Rockwell de Desenho e Gravura do Ibeu Art Gallery em Fortaleza, membro da comissão de seleção e premiação do Salão Zé Pinto de Esculturas da Fundação Cultural de Fortaleza, membro da comissão e seleção do Salão de Abril em Fortaleza. É verbete no Dicionário Brasileiro de Artes Plásticas e no Dicionário Oboé de Artes Plásticas do Ceará. Possui obras em coleções particulares e espaços públicos no Brasil e no exterior. É diretor de criação da Creativemida, empresa cearense desenvolvedora de portais para a internet e computação gráfica multimídia. Foi piloto comercial, diretor técnico e instrutor de vôo do Aero Clube do Ceará. É membro da National American Photoshop Professional Association, Usa. É membro honorário da Academia Fortalezense de Letras.

Gostou? Deixe um comentário