Ledo Ivo – Poesia

Sou um homem que perdeu tudo mas criou a realidade


Canto grande
Ledo Ivo

Não tenho mais canções de amor.
Joguei tudo pela janela.
Em companhia da linguagem
fiquei, e o mundo se elucida.

Do mar guardei a melhor onda
que é menos móvel que o amor.
E da vida, guardei a dor
de todos os que estão sofrendo.

Sou um homem que perdeu tudo
mas criou a realidade,
fogueira de imagens, depósito
de coisas que jamais explodem.

De tudo quero o essencial:
o aqueduto de uma cidade,
rodovia do litoral,
o refluxo de uma palavra.

Longe dos céus, mesmo dos próximos,
e perto dos confins da terra,
aqui estou. Minha canção
enfrenta o inverno, é de concreto.


Você leu?: Ana Luísa Amaral – Pequenos mosaicos – Poesia


Meu coração está batendo
sua canção de amor maior.
Bate por toda a humanidade,
em verdade não estou só.

Posso agora comunicar-me
e sei que o mundo é muito grande.
Pela mão, levam-me as palavras
a geografias absolutas.

Postado na categoria: Literatura, Poesia - Palavras chave: ,

Leia também:

Ezhequiel Queiróz - Paixão é um lobo - Poesia
Ezhequiel Queiróz - Paixão é um lobo - Poesia

Quando este grito, esta traça

October 31, 2019, 6:33 pm
Victor Hugo - Literatura
Victor Hugo - Literatura

O hipócrita é um paciente na dupla acepção da palavra

November 1, 2019, 6:16 pm
O Desejo de Discutir - Arthur Schnitzler
O Desejo de Discutir - Arthur Schnitzler

Se as discussões políticas se tornam facilmente inúteis

November 6, 2019, 7:00 pm
Ana Luísa Amaral - Pequenos mosaicos - Poesia
Ana Luísa Amaral - Pequenos mosaicos - Poesia

É agora - na pura ausência das coisas

November 15, 2019, 8:00 pm
Álvares de Azevedo - Amor - Poesia
Álvares de Azevedo - Amor - Poesia

Quero em teus lábio beber

November 9, 2019, 8:43 pm
Conceição Evaristo - A noite não adormece nos olhos das mulheres - Poesia
Conceição Evaristo - A noite não adormece nos olhos das mulheres - Poesia

a lua fêmea, semelhante nossa...

November 7, 2019, 2:30 pm