Juan Gelman – Versos na tarde – 25/03/2014


Madrugada
Juan Gelman¹

Sucos do céu molham a madrugada da cidade violenta.
Ela respira por nós.

Somos os que acendemos o amor para que dure,
para que sobreviva a toda a solidão.

Queimamos o medo, olhamos frente a frente a dor
antes de merecer esta esperança.

Abrimos as janelas para lhes dar mil rostos.

¹Juan Gelman
* Buenos Aires, Argentina – 03 de Maio de 1930 d.C
+ Buenos Aires, Argentina – 14 de janeiro de 2014 d.C


Você pode se interessar também sobre: Wendell Berry – Versos na tarde



[ad#Retangulo – Anuncios – Duplo]

Postado na categoria: Literatura - Palavras chave: , , ,

Leia também:

Elizabeth Barrett Browning - Poesia - Como te amo?
Elizabeth Barrett Browning - Poesia - Como te amo?

Como te amo? Elizabeth Barrett Browning Como te amo? Deixa-me contar de quantas maneiras. Amo-te até ao mais fundo, ao mais amplo e ao mais alto que a minha alma...

March 8, 2019, 6:00 pm
Mário Quintana - Versos na tarde
Mário Quintana - Versos na tarde

Os degraus Mário Quintana¹ Não desças os degraus do sonho Para não despertar os monstros. Não subas aos sótãos - onde Os deuses, por trás das suas máscaras, Ocultam o...

May 9, 2008, 9:00 pm
Brecht - Frase do dia - 23/10/2012
Brecht - Frase do dia - 23/10/2012

"Alguns juízes são absolutamente incorruptíveis. Ninguém consegue induzi-los a fazer justiça". Brecht

October 23, 2012, 10:02 am
Victor Hugo - Frase do dia - 07/09/2014
Victor Hugo - Frase do dia - 07/09/2014

"Os infelizes são ingratos; isso faz parte da infelicidade deles." Victor Hugo

September 7, 2014, 10:02 am
Bertolt Brecht - Versos na tarde - 08/06/2018
Bertolt Brecht - Versos na tarde - 08/06/2018

Perguntas de um operário letrado Bertolt Brecht Quem construiu Tebas, a das sete portas? Nos livros vem o nome dos reis, mas foram os reis que transportaram as pedras? Babilónia,...

June 8, 2018, 11:10 am
Florbela Espanca - Versos na tarde - 31/08/2017
Florbela Espanca - Versos na tarde - 31/08/2017

Os meus versos Florbela Espanca¹ Rasga esses versos que eu te fiz, amor! Deita-os ao nada, ao pó, ao esquecimento, Que a cinza os cubra, que os arraste o vento,...

August 31, 2017, 9:00 pm