José Luiz Peixoto – Poesia


A Mulher Mais Bonita do Mundo
José Luiz PeixotoPinturas,Artes Plásticas,Toulouse Lautrec,La Rousse in a White Blouse,1889

estás tão bonita hoje. quando digo que nasceram
flores novas na terra do jardim, quero dizer
que estás bonita.

entro na casa, entro no quarto, abro o armário,
abro uma gaveta, abro uma caixa onde está o teu fio
de ouro.

entre os dedos, seguro o teu fino fio de ouro, como
se tocasse a pele do teu pescoço.

há o céu, a casa, o quarto, e tu estás dentro de mim.


Você pode se interessar também sobre: Shakespeare – Versos na tarde – 25/09/2017


estás tão bonita hoje.

os teus cabelos, a testa, os olhos, o nariz, os lábios.

estás dentro de algo que está dentro de todas as
coisas, a minha voz nomeia-te para descrever
a beleza.

os teus cabelos, a testa, os olhos, o nariz, os lábios.

de encontro ao silêncio, dentro do mundo,
estás tão bonita é aquilo que quero dizer.

José Luís Peixoto, in “A Casa, a Escuridão”

Pintura: Toulouse Lautrec,La Rousse in a White Blouse,1889

Postado na categoria: Literatura, Poesia - Palavras chave: ,

Leia também:

Idalia Morejón Arnaiz - Versos na tarde

Intervalo em Covadonga Dalia Morejón Arnaiz ¹ chega perto da janela para saber se a luz é ainda suficiente só o calor que lhe avermelha o braço rígido entre os...

September 3, 2010, 9:00 pm
Fernando pessoa - Frase do dia - 12/08/2012

"Criador de anarquias sempre me pareceu o papel digno de um intelectual - dado que a inteligência desintegra e a análise estiola." Fernando Pessoa

August 12, 2012, 10:02 am
Emily Dickinson - Versos na tarde

Retribuição Emily Dickinson ¹ Cada minuto de satisfação Em tremores de angústia é retribuido, Na mesma exata proporção Do êxtase fruído… No escambo de cada hora entesourada - Parca ração...

February 12, 2012, 9:00 pm
Lula, Sarkozy e a 'vaguelette'

As águas da primavera Maria Helena Rubinato Rodrigues de Sousa blog do Noblat Nós não temos do que reclamar. A Internet passou incólume pela sanha legislativa do novo protagonista do...

September 20, 2009, 10:05 am
T.S. Eliot – Poesia – Versos na tarde – 22/05/2017

Quarta-Feira de Cinzas IV T.S. Eliot¹ IV Quem caminhou entre o violeta e o violeta Quem caminhou por entre Os vários renques de verdes diferentes De azul e branco, as...

May 22, 2017, 9:00 pm
Luciano Trigo - Poesia - Versos na tarde - 29/04/2017

Dialética Luciano Trigo¹ sinto sua falta quando está longe, mas de perto me falta espaço. se a distância nos aproxima, algo sempre nos separa quando estou com ela – e...

April 29, 2017, 9:00 pm