J.G de Araújo Jorge – Versos na tarde


Quando chegares…
J.G de Araújo Jorge ¹

Não sei se voltarás
sei que te espero.

Chegues quando chegares,
ainda estarei de pé, mesmo sem dia,
mesmo que seja noite, ainda estarei de pé.

A gente sempre fica acordado
nessa agonia,
à espera de um amor que acabou sendo fé…

Chegues quando chegares,
se houver tempo, colheremos ainda frutos, como ontem,
a sós;
se for tarde demais, nos deitaremos à sombra e
perguntaremos por nós…

José Guilherme de Araújo Jorge
* Tarauacá, AC. – 20 de Maio de 1914
+ Rio de Janeiro, RJ. – 27 de Janeiro de 1987


Você leu?: Alice Ruiz – Se por acaso a gente se cruzasse


Postado na categoria: Literatura - Palavras chave: , , ,

Leia também:

Vergílio Ferreira - Dizer não
Vergílio Ferreira - Dizer não

Diz NÃO à liberdade que te oferecem...

August 6, 2019, 8:00 pm
Alberto Caeiro - Ontem à tarde um homem das cidades
Alberto Caeiro - Ontem à tarde um homem das cidades

Heterônimo de Fernando pessoa

August 7, 2019, 8:00 pm
Fernanda de Castro - Solidão
Fernanda de Castro - Solidão

A multidão em volta

July 29, 2019, 4:12 pm
Raynaldo Valinho Alvarez - Poesia
Raynaldo Valinho Alvarez - Poesia

A Essência não se Perde

August 8, 2019, 8:05 pm
Carl Sandburg - Poesia
Carl Sandburg - Poesia

Poema Carl Sandburg Quero-te como as raízes secas desejam a chuva no verão como o vento deseja as folhas do chão e perdoa dizer tudo isto tão depressa.

August 3, 2019, 3:39 pm
John Donne - Constância Feminina
John Donne - Constância Feminina

Constância Feminina John Donne Agora já me amaste por um dia inteiro. Amanhã, quando partires, o que dirás? Irás antedatar algum voto mais recente? Ou dizer que, agora, Já não...

July 31, 2019, 9:46 pm