J.G de Araújo Jorge – Versos na tarde – 11/09/2014


Sofrer por sofrer
J. G. de Araújo Jorge ¹

Parti. Quis te deixar abandonada
às lembranças do amor que nos prendeu.
Trouxe comigo, na alma torturada,
um ciúme atroz ciumentamente meu…

Fugi… fuga cruel, desesperada,
quando supus que nosso amor morreu…
Fuga inútil, se ainda és a minha amada,
se continuo inteiramente seu!

Não, não me livro deste amor nefasto,
nem dessa angústia, dessa luta, desse
ciúme que aumenta quanto mais me afasto…

E hoje concluí, fugindo de meus passos,
que sofrer por sofrer, antes sofresse
como sempre sofri… mas nos teus braços!

¹ José Guilherme de Araújo Jorge
* Tarauacá, AC. – 20 de Maio de 1914 d.C
+ Rio de Janeiro, RJ. – 27 de Janeiro de 1987 d.C
>>biografia


Você leu?: Sêneca – Aprenda para que não pensem por você



[ad name=”Retangulo – Anuncios – Duplo”]

Postado na categoria: Literatura - Palavras chave: , , ,

Leia também:

Manuel Alegre - Coisa Amar - Poesia
Manuel Alegre - Coisa Amar - Poesia

Contar-te longamente as perigosas coisas do mar.

November 21, 2019, 4:00 pm
Leonardo Boff - A ternura: a seiva da amor
Leonardo Boff - A ternura: a seiva da amor

Mesmo no coração da atual crise social não podemos esquecer da ternura que subjaz a todos os empreendimentos que envolvem valores e afetam o coração humano.

December 8, 2019, 10:30 pm
Leon Tolstói - Ana Karenina
Leon Tolstói - Ana Karenina

Creio que o amor... essas duas classes de amor

December 5, 2019, 10:30 pm
Pablo Neruda - Se você me esquecer - Poesia
Pablo Neruda - Se você me esquecer - Poesia

Eu quero que você saiba uma coisa/ Você sabe como é isso/Se eu olhar para para a lua cristalina

November 25, 2019, 8:00 pm
Aristóteles - O motor não movido do mundo
Aristóteles - O motor não movido do mundo

O próprio tirano é escravo de sua ambição

November 13, 2019, 7:06 pm
Eugenio de Andrade - O sorriso - Poesia
Eugenio de Andrade - O sorriso - Poesia

Era um sorriso com muita luz

December 2, 2019, 6:55 pm