Hilda Hilst – Ama-me

Aos amantes é lícito a voz desvanecida


Ama-me
Hilda Hilst

Aos amantes é lícito a voz desvanecida.
Quando acordares, um só murmúrio sobre o teu ouvido:
Ama-me. Alguém dentro de mim dirá: não é tempo, senhora,
Recolhe tuas papoulas, teus narcisos. Não vês
Que sobre o muro dos mortos a garganta do mundo
Ronda escurecida?

Não é tempo, senhora. Ave, moinho e vento
Num vórtice de sombra. Podes cantar de amor
Quando tudo anoitece? Antes lamenta
Essa teia de seda que a garganta tece.

Ama-me. Desvaneço e suplico. Aos amantes é lícito
Vertigens e pedidos. E é tão grande a minha fome
Tão intenso meu canto, tão flamante meu preclaro tecido
Que o mundo inteiro, amor, há de cantar comigo.


Você pode se interessar também sobre: Barbara Lia – Versos na tarde – 31/01/2015


Postado na categoria: Literatura, Poesia - Palavras chave: ,

Leia também:

Brecht - Frase do dia - 02/12/2015

"Não há nada mais parecido com um fascista do que um burguês assustado" Brecht

December 2, 2015, 10:00 am
Fatos & Fotos - 14/10/2017

"Ser inteiramente honesto consigo mesmo é um bom exercício." Sigmund Freud ***** STF um desencontro de vaidosos em desserviço ao Bananil. O magistrado pode fazer a interpretação da ADI conforme...

October 14, 2017, 9:00 am
Versos na tarde - Lya Luft - 14/05/2013

Convite Lya Luft¹ Não sou a areia onde se desenha um par de asas ou grades diante de uma janela. Não sou apenas a pedra que rola nas marés do...

May 14, 2013, 9:00 pm
Langston Hughes - Versos na tarde - 04/03/2013

Conheço rios Langston Hughes Conheço rios tão antigos quanto o mundo e mais velhos que o fluxo de sangue humano nas veias humanas. Minha alma se tornou profunda como os...

March 4, 2013, 9:00 pm
Michel de Montaigne - A Incomodidade da Grandeza
Michel de Montaigne - A Incomodidade da Grandeza

Já que não a podemos alcançar, vinguemo-nos falando mal dela

May 13, 2019, 7:21 pm
Nietzsche - Versos na tarde - 06/09/2015

A minha felicidade Nietzsche ¹ Depois de estar cansado de procurar Aprendi a encontrar. Depois de um vento me ter feito frente Navego com todos os ventos. Friedrich Nietzsche, in...

September 6, 2015, 9:00 pm