Helena Verdugo Afonso – Poesia


Insatisfeita
Helena Verdugo AfonsoHelena Verdugo Afonso,Poesia,Literatura

Enfim, posso morrer! Já te beijei
a linda boca perfumada e quente,
num beijo longo, divinal, fremente,
um beijo aonde toda me entreguei..

Não me conheço agora. Já nem sei
se fiz bem, se fiz mal. Minha alma ardente
sofria por um bem que tinha ausente,
e morro na ventura em que fiquei…

É assim, o meu amor: eu, que vivera,
na crença de esperança já perdida,
tenho de ti o bem que apetecera!

Por esse beijo, vivo tão dorida,
que, para ser feliz, antes valera
ficar a desejá-lo toda a vida!..

COMPARTILHE ESSA INFORMAÇÃO
WhatsAppTwitterFacebookLinkedInPin It

Postado na categoria: Literatura, Poesia - Palavras chave: , ,

Leia também:

Benjamim Franklin - Frase do dia - 02/06/2015

"A metade da verdade é quase sempre uma grande mentira." Benjamim Franklin

June 2, 2015, 10:58 am

"Todos os programadores são dramaturgos e todos os computadores são péssimos atores." Robert X. Cringely

January 12, 2010, 10:02 am
Martha Medeiros - Versos na tarde - 06/06/2018

Fizeram a gente acreditar Martha Medeiros Fizeram a gente acreditar que amor mesmo, amor pra valer, só acontece uma vez acionado, nem chega com hora marcada. Fizeram a gente acreditar que...

June 6, 2018, 9:00 pm
Fragilidade - Frase do dia - 01/10/2012

Coisas frágeis quebram, mas também cortam.

October 1, 2013, 10:02 am
Mario Quintana - Versos na tarde - 04/01/2016

Se tu me amas Mário Quintana¹ Se tu me amas Se me queres, enfim, tem de ser bem devagarinho, Amada, que a vida é breve, e o amor mais breve...

January 4, 2016, 9:00 pm
Mario Quintana - Frase do dia - 26/04/2013

"Os anjos e os poetas são os únicos que não riem dos loucos." Mario Quintana

April 26, 2013, 10:02 am