Hannah Arendt – Poesia – 21/04/2017

Poema
Hannah Arendt¹

Não chore pela suave tristeza
Quando o olhar de quem não tem lar
Ainda o corteja envergonhado.
Sinta como a história mais pura
Ainda oculta tudo.

Sinta o movimento mais tenro
De gratidão e fidelidade.
E você saberá: sempre,
O amor renovado será dado.

¹Johanna Arendt
* Hanôver, Alemanha – 14 de outubro de 1906
+ Nova Iorque, Estados Unidos, 4 de dezembro de 1975
[ad name=”Retangulo – Anuncios – Duplo”]

Deixe uma resposta