Francisco Carvalho – Burocracia – Poesia


Burocracia
Francisco Carvalho¹Opressão,Fotografia,Blog do Mesquita

Eles te advertem
que a aurora foi abolida
por tempo indeterminado.
Eles te comunicam
que o trigo e o vento
vão ser exportados para
o arco-íris.
Eles te aconselham a esquecer
o corpo ensangüentado dos acontecimentos.
Eles te ensinam que
o orvalho não cai
sobre aqueles que semeiam
dúvidas.
Eles te mandam esvaziar
as palavras
de toda a possível
reminiscência.
Eles te fiscalizam do
alto dos edifícios
escanchados nalgum
dragão lunar.
Eles te dão um ataúde azul
e te ordenam que é
tempo de morrer

!Poeta Cearense, nascido em Limoeiro


Você leu?: Cesare Pavese – A nossa arte


Postado na categoria: Literatura, Poesia - Palavras chave: ,

Leia também:

Vergílio Ferreira - Um Mundo de Vidas
Vergílio Ferreira - Um Mundo de Vidas

A zona incomensurável dos possíveis

August 7, 2019, 8:00 pm
Alberto Caeiro - Ontem à tarde um homem das cidades
Alberto Caeiro - Ontem à tarde um homem das cidades

Heterônimo de Fernando pessoa

August 7, 2019, 8:00 pm
Vergílio Ferreira - Dizer não
Vergílio Ferreira - Dizer não

Diz NÃO à liberdade que te oferecem...

August 6, 2019, 8:00 pm
Fernando Pessoa - Arte e Sensibilidade
Fernando Pessoa - Arte e Sensibilidade

Toda a arte se baseia na sensibilidade

August 4, 2019, 4:16 pm
Fernanda de Castro - Solidão
Fernanda de Castro - Solidão

A multidão em volta

July 29, 2019, 4:12 pm
Aldous Huxley - A verdadeira religião é individual e não social
Aldous Huxley - A verdadeira religião é individual e não social

A verdadeira religião é individual e não social É possível que a religião da solidão seja de certa maneira superior à religião social e formalizada. O que é certo é...

July 31, 2019, 2:51 pm