Ferreira Gullar – Poesia – Se no coração não possa por acaso me levar


Poema
Ferreira GullarArtes Plásticas,Pinturas,Surrealismo,Blog do Mesquita,Miren Asiain

Se no coração não possa
por acaso me levar,
moça de sonho e de neve,
me leve no seu lembrar.

E se aí também não possa
por tanta coisa que leve
já viva em seu pensamento,
menina branca de neve,
me leve no esquecimento.


Você pode se interessar também sobre: Brecht – Versos na tarde – 29/06/2016


Postado na categoria: Literatura, Poesia - Palavras chave: ,

Leia também:

Dicas do editor - Livro sobre a era digital

O jornalista Carlos Alberto Sardenberg, comentarista de economia e apresntador do programa CBN Brasil na rádio CBN AM, lanços, juntamente com a também jornalista Daniela Braun, editora do IDG Now!,...

April 26, 2008, 11:10 am
Mário Quintana - Reflexões na tarde

Das Utopias Mário Quintana ¹ Se as coisas são inatingíveis... ora! Não é motivo para não querê-las... Que tristes os caminhos, se não fora A presença distante das estrelas! Cada...

May 23, 2011, 9:00 pm
Albert Guinon - Frase do dia - 24/01/2015

“Pessoas que não podem suportar ficar sozinhas são, geralmente, a pior companhia.” Albert Guinon

January 24, 2015, 10:02 am
Marilina Ross - Versos na tarde

Ponte invisível Marilina Ross ¹ Estás… estás em mim embora não estejas aqui. No canto mais quente onde guardo o amor. Entras e te instalas com naturalidade em cada cavidade...

July 10, 2011, 9:00 pm
T.S. Eliot – Poesia – Versos na tarde – 25/05/2017

Quarta-Feira de Cinzas VI T.S. Eliot¹ VI Conquanto não espere mais voltar Conquanto não espere Conquanto não espere voltar Flutuando entre o lucro e o prejuízo Neste breve trânsito em...

May 25, 2017, 9:00 pm
Manoel de Barros - Versos na tarde

Uma Didática da Invenção Manoel de Barros ¹ Para apalpar as intimidades do mundo é preciso saber: a) Que o esplendor da manhã não se abre com faca b) 0...

June 13, 2011, 9:00 pm