Fernando Pessoa – Versos na tarde


Quando
Álvaro de Campos/Fernando Pessoa

Quando olho para mim não me percebo.
Tenho tanto a mania de sentir
Que me extravio às vezes ao sair
Das próprias sensações que eu recebo.
O ar que respiro, este licor que bebo,
Pertencem ao meu modo de existir,
E eu nunca sei como hei de concluir
As sensações que a meu pesar concebo.

Nem nunca, propriamente reparei,
Se na verdade sinto o que sinto. Eu
Serei tal qual pareço em mim? Serei

Tal qual me julgo verdadeiramente?
Mesmo ante as sensações sou um pouco ateu,
Nem sei bem se sou eu quem em mim sente.

¹ Fernando Antonio Nogueira Pessoa
* Lisboa, Portugal – 13 de Junho de 1888 d.C
+ Lisboa, Portugal – 30 de Novembro de 1935 d.C
–>>biografia de Fernando Pessoa


Você leu?: Miguel Esteves Cardoso – Não Há Amor como o Primeiro



[ad#Retangulo – Anuncios – Duplo]

Postado na categoria: Padrão - Palavras chave: , , , , , ,

Leia também:

Calha Norte: gado adentra maior área protegida de floresta tropical do mundo
Calha Norte: gado adentra maior área protegida de floresta tropical do mundo

Nós estamos falando do maior bloco de áreas protegidas do mundo,

August 19, 2019, 11:40 am
Eugênio de Andrade - Fragmento do Homem
Eugênio de Andrade - Fragmento do Homem

Desamparado até à medula...

August 3, 2019, 4:41 pm
Poluição - Meio Ambiente - 5 Fotos
Poluição - Meio Ambiente - 5 Fotos

A natureza não faz nada em vão. Aristóteles

August 10, 2019, 12:00 pm
Libertango in Berlin Philharmonic
Libertango in Berlin Philharmonic

Aydar Gaynullin - accordion / баян Artyom Dervoed - guitar / гитара Sergey Shamov - cajon / кахон

August 25, 2019, 11:00 am
Miguel Esteves Cardoso - Não Há Amor como o Primeiro
Miguel Esteves Cardoso - Não Há Amor como o Primeiro

Há amores melhores, mas são amores cansados

August 22, 2019, 7:16 pm
Oumaima Fazrah. E basta!
Oumaima Fazrah. E basta!

Para encantar olhos e aquecer corações

August 10, 2019, 6:29 pm