Etienne de La Boétie – Discurso Sobre a Servidão Voluntária – I


Discurso da servidão voluntária,Etienne de La Boétie,LiteraturaMuita gente a mandar não me parece bem; Um só chefe, um só rei, é o que mais nos convém.
Assim proclamava publicamente Ulisses em Homero [Homero, Ilíada, cap. II] Teria toda a razão se tivesse dito apenas:
Muita gente a mandar não me parece bem.
Deveria, para ser mais claro, ter explicado que o domínio de muitos nunca poderia ser boa coisa pela razão de o domínio de um só que usurpe o título de soberano ser já assaz duro e pouco razoável;
em vez disso, porém, acrescentou: Um só chefe, um só rei, é o que mais nos convém.
Uma única desculpa terá Ulisses e é a necessidade que teve de recorrer a tais palavras para apaziguar as tropas amotinadas, adaptando (julgo) o discurso às circunstâncias mais do que à verdade. Vistas bem as coisas, não há infelicidade maior do que estar sujeito a um chefe; nunca se pode confiar na bondade dele e só dele depende o ser mau quando assim lhe aprouver.

Ter vários amos é ter outros tantos motivos para se ser extremamente desgraçado.
Não quero por enquanto levantar o discutidíssimo problema de saber se as outras formas de governar a coisa pública são melhores do que a monarquia. A minha intenção é antes interrogar-me sobre o lugar que à monarquia cabe, se algum lhe cabe, entre as mais formas de governar. Porque não é fácil admitir que o governo de um só tenha a preocupação da coisa pública.

É melhor, todavia, que esse problema seja discutido separadamente, em tratado próprio, pois é daqueles que traz consigo toda a casta de disputas políticas.
Quero para já, se possível, esclarecer tão-somente o fato de tantos homens, tantas vilas, cidades e nações suportarem às vezes um tirano que não tem outro poder de prejudicá-los enquanto eles
quiserem suportá-lo; que só lhes pode fazer mal enquanto eles preferem agüentá-lo a contrariá-lo.
Digno de espanto, se bem que vulgaríssimo, e tão doloroso quanto impressionante, é ver milhões de homens a servir, miseravelmente curvados ao peso do jugo, esmagados não por uma
força muito grande, mas aparentemente dominados e encantados apenas pelo nome de um só homem cujo poder não deveria assustá-los, visto que é um só, e cujas qualidades não deveriam prezar porque os trata desumana e cruelmente.

Tal é a fraqueza humana: temos frequentemente de nos curvar perante a força, somos obrigados a contemporizar, não podemos ser sempre os mais fortes.
Se, portanto, uma nação é pela força da guerra obrigada a servir a um só, como a cidade de Atenas aos trinta tiranos, não nos espanta que ela se submeta; devemos antes lamentá-la; ou então, não nos
espantarmos nem lamentarmos mas sofrermos com paciência e esperarmos que o futuro traga dias mais felizes.


Você pode se interessar também sobre: Automóveis – "Crazy Cars".


Postado na categoria: Padrão - Palavras chave: , ,

Leia também:

Frasário - Recordar e lembrar

"Rcordar-se não é o mesmo que lembrar-se; não são de maneira nenhuma idênticos. A gente pode muito bem lembrar-se de um evento, rememorá-lo com todos os pormenores, sem por isso...

December 31, 2007, 1:00 pm
Chávez já morreu?

De há muito que desconfio que isso possa ser verdade. Na Venezuela um deputado da oposição, Pablo Medina, jura por todas as almas que são hóspedes de Hades, que o...

January 15, 2013, 12:31 pm
Maquiagem e Photoshop.

Nem tudo que reluz...

October 20, 2006, 1:37 pm
"Ilhas" dissonantes no STF formam colcha de retalhos potencialmente danosa

Em excelente entrevista ao blog Os Constitucionalistas (posteriormente reproduzida no portal Justificando), o professor de Direito Constitucional Conrado Hübner Mendes, da Universidade de São Paulo, quando questionado se seria o...

March 3, 2017, 10:41 am
Brasil - Da série "óia, tão inganando nóis".

O presidente - é com minúscula mesmo, refletindo a dimensão do titular do cargo, indiciado em inúmeros processos na justiça brasileira - da CBF veio ao Ceará. A parda figura...

March 14, 2007, 1:17 pm
Arte - Edgar Mueller - Pintura em 3D no chão

A arte de Edgar Mueller Rua no Canadá Clique na imagem para ampliar Clique na imagem para ampliar Clique na imagem para ampliar Clique na imagem para ampliar Rua na...

November 1, 2014, 10:10 am