Enrico D’Agata – Poesia


Poema
Enrico D’AgataSilêncio,Blog do Mesquita,Fotografia

Às vezes eu sinto você
na vastidão de seus silêncios.
Silêncios que fazem
a caixa harmônica do meu coração
vibrar.
E nesses silêncios
eu adoro me perder.

Postado na categoria: Literatura, Poesia - Palavras chave: ,

Leia também:

Um debate sobre os limites morais do mercado

Sandel: os mercados deixam sua marca nas normas sociais, aponta no livro “O Que o Dinheiro Não Compra” Um dos intelectuais públicos mais populares da atualidade, o americano Michael Sandel,...

December 24, 2012, 10:10 am
Jung - Frase do dia - 13/11/2012

"Onde o amor impera, não há desejo de poder; e onde o poder predomina, há falta de amor. Um é a sombra do outro. " Carl Gustav Jung

November 13, 2012, 10:02 am
Fernando Pessoa por Maria Bethania - Poesia
Fernando Pessoa por Maria Bethania - Poesia

Esse "livra-me de mim" é forte...toca na ferida.

November 8, 2018, 9:45 am
Arentino - Versos na tarde - 04/01/2017

Soneto Pietro Arentino¹ Amemo-nos sem termo nem medida, pois que só para o amor temos nascido... Vive por nosso amor! - é o meu pedido, pois sem tal bem, que...

November 4, 2016, 9:00 pm
Maria Teresa Horta - Versos na tarde - 08/08/2017

Enleio Maria Teresa Horta ¹ Não sei se volteio Se rodopio Se quebro Se tombo nesta queda em que passeio Não sei se a vertigem em que me afundo é...

August 8, 2017, 9:00 pm
Manoel de Barros – Versos na tarde

Poema Manoel de Barros ¹ Prezo insetos mais que aviões. Prezo a velocidade das tartarugas mais que a dos mísseis. Tenho em mim esse atraso de nascença. Eu fui aparelhado...

November 9, 2010, 9:00 pm