Emil Mihai Cioran – A compreensão instantânea


Emil Mihai Cioran,Literatura,Resistência,BlogdoMesquitaNinguém poderia sobreviver à compreensão instantânea da dor universal, pois cada coração só foi moldado para uma certa quantidade de sofrimentos. Existem como que limites materiais para nossa resistência; entretanto, a expansão de cada desgosto os alcança e, às vezes, os ultrapassa: é frequentemente a origem de nossa ruína.

Daí deriva a impressão de que cada dor, cada desgosto, são infinitos.

Eles o são, na verdade, mas somente para nós, para os limites de nosso coração; e mesmo que este tivesse as dimensões do vasto espaço, nossos males seriam ainda mais vastos, pois toda dor substitui o mundo e de cada desgosto faz outro universo.

A razão esforça-se inutilmente para mostrar-nos as proporções infinitesimais de nossos acidentes; fracassa ante nossa tendência para a proliferação cosmogônica. Daí decorre que a verdadeira loucura nunca é devida aos acasos ou aos desastres do cérebro, mas à concepção falsa do espaço que o coração se forja…


Você leu?: Elisa Lucinda – Cor-respondência


Postado na categoria: Literatura - Palavras chave:

Leia também:

Marcel Proust - Mentimos para proteger o nosso prazer
Marcel Proust - Mentimos para proteger o nosso prazer

Mentimos para Proteger o nosso Prazer A mentira é essencial à humanidade. Nela desempenha porventura um papel tão importante como a procura do prazer, e de resto é comandada por...

August 16, 2019, 11:00 am
Aldous Huxley - A verdadeira religião é individual e não social
Aldous Huxley - A verdadeira religião é individual e não social

A verdadeira religião é individual e não social É possível que a religião da solidão seja de certa maneira superior à religião social e formalizada. O que é certo é...

July 31, 2019, 2:51 pm
Carl Sandburg - Poesia
Carl Sandburg - Poesia

Poema Carl Sandburg Quero-te como as raízes secas desejam a chuva no verão como o vento deseja as folhas do chão e perdoa dizer tudo isto tão depressa.

August 3, 2019, 3:39 pm
Immanuel Kant - A Preguiça como obstáculo à liberdade
Immanuel Kant - A Preguiça como obstáculo à liberdade

É tão cômodo ser menor.

August 11, 2019, 7:02 pm
Fernando Pessoa - Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do bio
Fernando Pessoa - Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do bio

Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do bio Fernando Pessoa Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio. Sossegadamente fitemos o seu curso e aprendamos Que a vida passa, e...

July 25, 2019, 7:20 pm
Elisa Lucinda - Cor-respondência
Elisa Lucinda - Cor-respondência

de versos que nos bolinaram os dois

August 18, 2019, 6:00 pm