• mqt_for@hotmail.com
  • Brasil

Eleições 2010: PSDB racha caso Serra seja derrotado no primeiro turno

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Para os mais atentos, e entendidos, em poleiros tucanos, vai voar pena pra todo lado se dona Dilma derrotar Serra já no primeiro turno. As bicadas, trocadas entre tucanos de alta plumagem fora do alcance da mídia, ganharão as ruas.
O Editor


Se Serra for derrotado no primeiro turno, o PSDB racha ao meio

Mais de uma vez tenho dito aqui, creio até que pioneiramente, que está em gestação um novo partido de centro-direita que deverá reunir os descontentes do PSDB (que são muitos) com os remanescentes do DEM que deverá sair em frangalhos destas eleições e doido para mudar de nome e endereço. O catalisador da nova agremiação será Aécio Neves.[ad#Retangulo – Anuncios – Direita]

Como também já disse anteriormente, Aécio não vê perspectivas de ser, dentro de quatro anos, o candidato natural do PSDB à presidência da República, sua principal e legítima aspiração.

A eleição de Serra (hipótese que parece descartada) seria um grande empecilho para este projeto do mineiro, porque nada garantiria, nem as promessas do próprio, de que não seria candidato à reeleição em 2014.

Entretanto, a eleição quase certa de Geraldo Alckmin ao governo de São Paulo representa, desde já, uma obstáculo ainda maior ao projeto pessoal do mineiro. É claro que o paulista é candidatíssimo à presidência.

E quando falamos de mineiros e paulistas no âmbito do PSDB, estamos falando de dois bicudos, digo tucanos, que não se beijam. A animosidade entre estas duas linhagens, sempre lembrada por este blog, é crescente e, na semana passada, transformou em bate boca diante do público. Os paulistas acusam abertamente Aécio de fazer corpo mole em relação à candidatura de Serra que vai levar uma surra de criar bicho, nas Minas Gerais.

Mas a discórdia vai mais além deste episódio e é bem mais antiga. Ela remonta a velhas mágoas e queixas de tucanos nordestinos (perguntem ao senador Tasso Jereissati, do Ceará) que sempre foram colocados em segundo plano pela “oligarquia tucana de São Paulo, também conhecida como “os italianos”.

Autoritária, truculenta e centralizadora – parece que estamos falando do Serra -, essa oligarquia, segundo os queixosos, jamais deu muita atenção aos seus correligionários do Nordeste. Muitas vezes, ficava claro que a parceria principal era tecida com os líderes do PFL (DEM) do Marco Maciel e do ACM, rebentos indiscutíveis da Ditadura Fascista. E os tucanos ainda reclamam quando a gente diz que eles são de centro-direita.

Seja como, a derrota de Serra que se desenha catastrófica, aprofundará estes desentendimentos que, provavelmente, evoluirão para o racha. Quando e se isto acontecer,o PSDB correrá o risco de transformar-se num partido quase regional, de São Paulo para baixo, onde os tucanos ainda conseguem ecoar sua ausência de discurso. A provável vitória no Paraná e o desempenho razoável no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, confirmarão este quadro.

Quadro que se completa com a criação no novo partido a que nos referimos acima. Cesar Maia, líder de fato do DEM e que provavelmente se elegerá senador pelo Rio, nunca escondeu seu projeto de criação de um novo partido que substituirá o DEM, atualmente internado na UTI, desde o infarto sofrido com a revelação de que seu único governador, o José Roberto Arruda, é o que é.

Quanto ao Aécio, bom mineiro, não vai sair já do PSDB, mas estimulará no que puder, a criação do novo partido. É sua única alternativa real. E enquanto não se decide, continuará com um pé em cada canoa.

Francisco Barreira/blog Fatos Novos Novas Ideias

José Mesquita

José Mesquita

Pintor, escultor, gravador e "designer". Bacharel em administração e bacharelando em Direito. Participou de mais de 150 exposições, individuais e coletivas, no Brasil e no exterior. Criador e primeiro curador do Prêmio CDL de Artes Plásticas da Câmara de Dirigentes Lojista de Fortaleza e do Parque das Esculturas em Fortaleza. Foi membro da comissão de seleção e premiação do Salão Norman Rockwell de Desenho e Gravura do Ibeu Art Gallery em Fortaleza, membro da comissão de seleção e premiação do Salão Zé Pinto de Esculturas da Fundação Cultural de Fortaleza, membro da comissão e seleção do Salão de Abril em Fortaleza. É verbete no Dicionário Brasileiro de Artes Plásticas e no Dicionário Oboé de Artes Plásticas do Ceará. Possui obras em coleções particulares e espaços públicos no Brasil e no exterior. É diretor de criação da Creativemida, empresa cearense desenvolvedora de portais para a internet e computação gráfica multimídia. Foi piloto comercial, diretor técnico e instrutor de vôo do Aero Clube do Ceará. É membro da National American Photoshop Professional Association, Usa. É membro honorário da Academia Fortalezense de Letras.

Gostou? Deixe um comentário

José Mesquita

Pintor, escultor, gravador e “designer”.

Bacharel em administração e bacharelando em Direito.

Participou de mais de 150 exposições, individuais e coletivas, no Brasil e no exterior.

Mais artigos

Siga-me