Maduro reprime protesto da oposição na Venezuela


Ditadura,Democracia,Repressão,Censura,Direitos Humanos,Corrupção,Política Internacional,Blog do Mesquita,América,Latina,Venezuela,Maduro

Polícia reprime protesto e impede apoiadores de Guaidó de montar palanque

Manifestação convocada pelo líder opositor, Juan Guaidó, foi dispersa com gás lacrimogêneo pela polícia em Caracas. União Europeia poderá endurecer sanções contra Nicolás Maduro, diz ministro alemão.

A polícia venezuelana utilizou gás lacrimogêneo para dispersar uma manifestação convocada para este sábado (09/03), em Caracas, pelo líder da oposição e autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó.

Os manifestantes recuaram, mas optaram por permanecer nas imediações do local marcado para a realização da concentração, na Avenida Victoria.


Você pode se interessar também sobre: Venezuela: por que a falta de água é mais grave e perigosa do que os apagões


Anteriormente, a equipe de Guaidó havia denunciado que não tiveram permissão para instalar um palanque na área, e que três pessoas que transportavam as estruturas foram detidas e o material confiscado.

Guaidó reagiu no Twitter afirmando que o governo de Nicolás Maduro terá “uma surpresa”, já que os opositores continuarão na rua.

“Pretendem gerar desgaste, mas já não têm como conter um povo que está decidido a acabar com a usurpação. E hoje o vamos demonstrar nas ruas”, acrescentou o opositor no Twitter.

A manifestação, convocada em todo o país, faz parte da pressão cada vez maior para forçar Maduro a deixar o poder, que ocupa desde 2013. Além disso, ela acontece depois de um apagão que deixou a maioria dos venezuelanos sem luz.

A eletricidade foi restabelecida na madrugada deste sábado em algumas zonas de Caracas, porém, alguns bairros da capital venezuelana e mais de metade do país continuam sem energia há mais de 40 horas.

Maduro também convocou para este sábado uma concentração na capital venezuelana. Vários apoiadores do presidente em exercício ocuparam as ruas de Caracas, vestidos de vermelho, cor associada à revolução.

A crise política na Venezuela agravou-se em 23 de janeiro, quando o opositor e presidente da Assembleia Nacional, Juan Guaidó, se autoproclamou presidente interino e declarou que assumiria os poderes executivos de Nicolás Maduro.

Guaidó contou de imediato com o apoio dos Estados Unidos, prometeu formar um governo de transição e organizar eleições livres. Cerca de 50 países, incluindo o Brasil e a maioria dos países da União Europeia reconheceram Guaidó como presidente interino encarregado de organizar eleições livres e transparentes.

O ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Heiko Maas, afirmou neste sábado que a União Europeia (UE) está disposta, caso necessário, a endurecer as sanções contra o governo de Nicolás Maduro.

“Na União Europeia estamos dispostos a impor sanções adicionais se for necessário”, disse o ministro em entrevista ao jornal berlinense Tagesspiegel.

Maas acrescentou que “é importante que a pressão internacional se mantenha elevada” e afirmou que a UE não participará da tática dilatória usada por Maduro. O apoio da UE ao líder da Assembleia Nacional venezuelana, Juan Guaidó, é “irrefutável”, assegurou.

Guaidó havia exigido um endurecimento das sanções contra Maduro, depois que este declarou “persona non grata” o embaixador da Alemanha na Venezuela, Daniel Kriener.

CA/efe/lusa

Postado na categoria: América Latina, Censura, Corrupção, Democracia, Direitos Humanos, Ditadura, Política Internacional - Palavras chave: , , , , , , , , , , , ,

Leia também:

Crise na Venezuela: Quais são os interesses da China no país latino-americano?
Crise na Venezuela: Quais são os interesses da China no país latino-americano?

A relação entre Xi e Maduro remonta à época de Chávez, quando o atual presidente venezuelano era titular da pasta de Relações Exteriores Mesmo a milhares de quilômetros de distância,...

March 9, 2019, 8:20 pm
Indígenas das Américas se unem contra mudanças climáticas
Indígenas das Américas se unem contra mudanças climáticas

Indígenas latinoamericanos em encontro organizado pela tribo yurok na Califórnia Recuperação de rio e manejo sustentável de florestas são prioridades para povo yurok, maior etnia da Califórnia. Em parceria com...

February 2, 2019, 11:40 am
A Presidência vai cair no colo do Mourão, basta ele não fazer nada.
A Presidência vai cair no colo do Mourão, basta ele não fazer nada.

Eduardo Bolsonaro: "Maduro só sai à base do tiro"! Ok. Pois vá a frente do pelotão babaca! O País falido e estes tresloucados buscando derramar sangue brasileiro em uma guerra...

February 25, 2019, 12:15 pm
É Froidi - Drops & Picles
É Froidi - Drops & Picles

Mais estranho que o sumiço do motorista, é o sumiço daqueles que sempre estiveram de plantão para comentar sobre casos de corrupção. Não engano ninguém. Quem já me leu, se...

December 19, 2018, 7:21 pm
Crise na Venezuela: Qual é o tamanho real do poderio militar do país?
Crise na Venezuela: Qual é o tamanho real do poderio militar do país?

Exército venezuelano teve papel fundamental no conflito político e social dos últimos anos A ameaça de um conflito armado paira sobre a Venezuela. O presidente americano, Donald Trump, afirmou que...

February 26, 2019, 11:25 am
Crise na Venezuela: o que dizem os soldados que desertaram nas fronteiras
Crise na Venezuela: o que dizem os soldados que desertaram nas fronteiras

A BBC News conversou com desertores venezuelanos que estão abrigados em uma igreja na Colômbia Os soldados que desertaram das forças armadas venezuelanas no sábado e cruzaram a fronteira para...

March 1, 2019, 11:00 am